Ads Top

SEO local para e-commerce: quatro dicas para colocar em prática

As otimizações para mecanismos de busca, por si só, são uma grande fonte de tráfego orgânico para lojas online. No entanto, é possível afunilar ainda mais essas visitas, usando de estratégias de SEO local para e-commerce.

O grande objetivo das estratégias de otimização para mecanismos de busca é ocupar as primeiras posições do Google, entregando exatamente aquilo que o usuário busca.

E isso vai desde perguntas informacionais, como “o que é Marketing Digital”, até buscas transacionais, como “melhor tênis de corrida”. No caso das lojas virtuais, estar à frente das buscas transacionais garante mais cliques, conversões e vendas.

Veja as principais dicas de como implementar estratégias de SEO local em sua loja virtual, e aumente suas vendas!

O SEO para e-commerce já é um velho conhecido dos varejistas presentes no mundo online, mas o SEO local para e-commerce ainda é uma janela de oportunidades nem sempre exploradas.

Trazer quem está perto para mais perto pode ser ainda mais vantajoso do que tentar alcançar um público em raios maiores de distância. A compra local ajuda a fortalecer os negócios da região, ao mesmo tempo em que economiza nas taxas de entrega.

A seguir, veja as principais dicas de como implementar estratégias de SEO local em sua loja virtual, e aumente suas vendas!

O que é SEO local?

Apenas em termos de recapitulação, vamos à definição do que é SEO local: um conjunto de estratégias do já conhecido SEO, mas que busca atingir pessoas que estão próximas ao negócio.

Suponhamos que você tenha uma loja de biquínis no bairro de Vila Mariana, em São Paulo. Durante a pandemia, com o fechamento do comércio, você viu a necessidade de também abrir um e-commerce para continuar as vendas. Agora, conta com os dois modelos de venda: online e offline.

Uma possível cliente, que também mora na Vila Mariana, em busca de roupas de praia, faz a seguinte busca no Google “lojas de biquíni perto de mim”. Com a ajuda do SEO local, você pode rankear nas primeiras posições da SERP, aumentando as chances de conversão do seu negócio.

Quais as vantagens do SEO local?

Se esse ponto ainda não ficou claro, vamos analisar algumas estatísticas: segundo o próprio Google, nos últimos anos, as buscas por “perto de mim” cresceram em 500%. Esse tipo de busca abre margem, inclusive, para aumentar o público da sua loja, garantindo que vizinhos passarão a saber da sua existência.

Outro ponto importante é relacionado aos preços cobrados na entrega dos produtos. Uma pesquisa do Reclame Aqui mostra a importância do frete barato para o consumidor: 63,9% dos entrevistados garantiram que altas taxas de entrega são o motivo pelo qual eles abandonam o carrinho sem finalizar a compra.

Isso significa uma grande oportunidade de até mesmo aumentar o ticket médio das compras, oferecendo opções acessíveis de entrega e, também, retirada na própria loja física.

Quais as principais estratégias de SEO local para e-commerce?

Existem algumas estratégias de otimização que ajudarão você a ficar nas primeiras posições do Google. Veja, a seguir, quais são elas!

1. Tenha uma conta no Google My Business

O ponto mais importante de uma estratégia local é ter cadastro no Google My Business. Nenhuma outra estratégia será tão eficaz quanto essa. Por isso, se você ainda não é cadastrado, não perca mais tempo.

Nessa ferramenta, você cadastra seu negócio e passa informações como: endereço, telefone, site, horário de funcionamento. Além disso, é possível fazer postagens, colocar opções de reserva e agendamento (em caso de restaurantes) e receber reviews de clientes.

Ao procurar por “lojas de biquíni perto de mim”, o buscador entrega um mapa com as principais lojas e um breve descritivo das que estão melhores rankeadas. O seu objetivo, então, é justamente estar entre essas lojas:

2. Faça uma busca de palavras-chave completa

Para aqueles que já usam estratégias de marketing de conteúdo, as buscas por palavras-chave relevantes fazem parte da rotina.

Aqui, o importante é entender como o seu público busca pelo seu produto ou serviço. Quando querem comprar biquínis, eles procuram “lojas de biquini” ou “lojas de moda praia”? Em caso de lojas de eletrônicos, as pessoas buscam por “fone de ouvido” ou “headset”?

As variações são muitas e é necessário escrever exatamente aquilo que é buscado.

Para isso, conte com ajuda de ferramentas de busca de palavras-chave, como SEMrush, SE Ranking ou Ubersuggest. Se o seu orçamento está apertado, use o Google Keywoord Tool.

Como exemplo, uma busca entre as keywords “fone de ouvido” e “headset”, no SEMRush, resultou em um volume maior na primeira opção:

No entanto, por “headset” ter um volume considerável, essa palavra pode ser usada secundariamente, dentro da descrição do produto. Isso garantirá que o mesmo anúncio, por exemplo, rankeie na SERP de “fone de ouvido” e também de “headset”.

3. Peça avaliações e reviews dos clientes

Entre os principais fatores considerados pelo Google estão a autoridade e a confiabilidade do domínio. E uma das principais formas de conseguir isso é por meio de avaliações e reviews.

Esse tipo de feedback pode ser deixado dentro do próprio My Business do negócio, ou em campos específicos de avaliação dentro do e-commerce. O importante é conseguir que seus clientes deixem comentários, contando da experiência que tiveram com sua marca.

Uma pesquisa feita pelo BrightLocal mostra que 89% das pessoas acreditam mais em avaliações online do que indicações pessoais. Ou seja, investir nesse retorno de clientes é essencial para aquisição de novos consumidores.

Para conseguir as avaliações, um dos pontos principais é oferecer, claro, uma boa experiência. Além disso, não deixe de responder a todos os comentários para gerar maior engajamento entre seu público. Não delete avaliações ou comentários negativos – esses são justamente os que você deve tratar com mais atenção.

4. Tenha um site mobile friendly

As estatísticas que correlacionam buscas feitas no mobile, com compras locais, são muitas. Alguns dos dados mais interessantes são:

  • 30% das buscas feitas no Google, pelo celular, são relacionadas à localização;
  • 78% das buscas locais feitas pelo celular resultam em visitas à loja física.

Considerando que grande parte do seu público está usando esse tipo de dispositivo para navegar online, é essencial que seu e-commerce seja mobile friendly. Isso significa que:

  • O tempo de carregamento da página deve ser rápido;
  • As imagens devem ser comprimidas para ajudar no carregamento e também a não gastar muitos dados do pacote do usuário;
  • O design deve ser responsivo para garantir que o layout fique ajustado na tela de computadores, celulares e tablets;
  • Banners e pop-ups devem ser usados com moderação.

Independentemente de o SEO ser local ou não, pensar na experiência do usuário é um dos principais pontos para garantir bons resultados e alavancar as vendas.

Se você tem dúvidas quanto à usabilidade do seu e-commerce, não deixe de rodar uma auditoria de SEO para encontrar os principais pontos de melhoria!

Leia também: Por que SEO é um processo contínuo?

O post SEO local para e-commerce: quatro dicas para colocar em prática apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre SEO local para e-commerce: quatro dicas para colocar em prática. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.