Ads Top

Insights e tendências sobre o varejo de moda em 2021

Um dos segmentos que teve grande crescimento em 2020 e que continua em grande avanço em 2021 é o do comércio eletrônico, que movimentou cerca de R$ 224,7 bilhões no último ano.

A pandemia do Covid-19 também foi responsável por acelerar a digitalização das empresas e aumentar a colaboração entre indústria e varejo. Uma grande mudança que houve especificamente no segmento de moda também foi o lançamento de fio têxtil de poliamida antiviral e antibacteriano com efeito permanente.

Confira abaixo os principais tópicos que vamos discutir:

  • Comportamento de compra dos consumidores
  • O setor de moda no e-commerce
  • Insights e tendências no varejo de moda

Continue lendo o texto.

Mudanças no comportamento de compra dos consumidores

Antes de começarmos a falar sobre o varejo de moda, é importante ressaltar que os consumidores estão sempre em constante evolução e as empresas precisam estar atentas para entregar a melhor experiência do cliente possível.

A evolução dos consumidores se deu juntamente com a da internet. A partir do momento que a tecnologia começou a se popularizar, os consumidores passaram a interagir com as marcas de uma nova forma. Os consumidores passaram a consumir marcas que tivessem valores em comum, além de entenderem que o poder de compra estava com eles.

Com o passar do tempo chegamos a um perfil de consumidor que chamamos de nativos digitais ou consumidor 5.0. Este perfil tende a estar sempre inteirado com as novidades e busca ter uma verdadeira experiência de compra e de relacionamento com a marca.

Este consumidor é exigente e quer seu problema resolvido de maneira rápida e ágil, por isso, para atender os novos consumidores, é importante que as empresas estejam preparadas e conte com a tecnologia ao seu favor, como por exemplo um atendimento omnichannel de verdade.

O varejo de moda na pandemia

Além de falarmos sobre as mudanças que houveram no comportamento de compra dos consumidores, é importante destacar as movimentações no mercado da moda.

Segundo a pesquisa Roupas e Acessórios realizada pela Opinion Box em janeiro de 2021, o brasileiro investe em moda sempre que pode com uma frequência de uma vez a cada três ou seis meses com um ticket médio de R$150.

Ainda neste levantamento, 66% dos consumidores concordam que comprar roupas é algo que ajuda a se sentir melhor ou mais feliz e que, na pandemia, aprendeu a comprar roupas online por ser fácil e prático.

Insights e tendências no varejo de moda

Agora que já entendemos um pouco mais sobre o novo consumidor e o grande crescimento que o varejo de moda teve nos últimos anos, vamos ver algumas tendências que devem ser levadas em consideração para fidelizar clientes no segmento de vestuário e moda.

Cultura orientada a dados

A cultura orientada a dados é uma tendência que já veio pra ficar há muito tempo. As empresas que hoje não se orientam a partir dos dados de comportamento e recorrência de compra dos seus clientes já estão defasadas.

É muito importante ressaltar esse ponto, pois a cultura orientada a dados deve ser criada na empresa para que realmente funcione. Para isso, é importante que a sua empresa tenha um software de armazenamento de dados, bem como uma plataforma que dê uma visão 360 do cliente para as tomadas de decisões.

Hiperpersonalização da experiência

Outra tendência importante que deve ser levada em consideração é a da hiperpersonalização, que consiste em entregar a experiência mais customizada possível na de jornada de compra.

Este conceito vai além da personalização no atendimento, busca não só fazer com que o cliente tenha uma experiência individual, mas também com que ele consiga resolver as suas necessidades de forma mais rápida, eficiente e pelo seu canal de preferência.

Quando se fala de implementar a hiperpersonalização na operação ou jornada, deve-se levar em conta as possibilidades de se trabalhar com os dados do consumidor em tempo real.

Phygital: o futuro do e-commerce

Ter uma boa experiência com uma marca pode não ser sinônimo de fidelização, mas criar uma jornada de compra que realmente interaja e traga o cliente para próximo já é um grande passo para encantá-lo e iniciar um relacionamento com este cliente.

E quando falamos encantamento, o phygital pode ajudar muito nesse processo. O conceito de phygital se resume em integrar a experiência de compra física com a experiência de compra digital do seu cliente.

Vamos a um exemplo, o consumidor entra em uma loja de roupas, abre o aplicativo da marca e com base no seu histórico de compras, o app mostra para ele ofertas de roupas e acessórios que combinem com o seu estilo. Então, o consumidor decide os itens e vai até um caixa de autoatendimento e opta por pagar utilizando um QR code.

Este exemplo que trouxe é uma forma de tornar a experiência do seu cliente em phygital. Parece coisa do futuro, mas já faz parte da nossa realidade e este processo pode encantar o seu público.

Leia também: A nova experiência do consumidor é phygital.

O post Insights e tendências sobre o varejo de moda em 2021 apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Insights e tendências sobre o varejo de moda em 2021. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.