Ads Top

Como investir na decisão com base em dados no seu negócio

Como bem diz o estatístico norte-americano William Edwards Deming, “sem dados você é só mais uma pessoa com opinião”. Na Era Digital, em que estão disponíveis centenas de indicadores e ações possíveis de serem mensuradas, fortalece-se também a importância da tomada de decisão com base em dados.

Agora, como é possível deixar em segundo plano as experiências já vividas e considerar, como prioridade, as métricas na hora de fazer uma escolha?

Nesse sentido, é fundamental sempre lembrar que – tanto no âmbito pessoal como no profissional – os vieses inconscientes de nosso cérebro, por padrão, podem nos direcionar a tomar decisões por intuições ou, resgatando na memória, fatos semelhantes àquele em que é necessária uma escolha. Em uma estrutura organizacional, pode ocorrer, também, de recorrermos a uma liderança ou colaborador com uma trajetória mais longa na companhia para opinar sobre determinado tema, influenciando diretamente na decisão tomada.

Ao imaginar qualquer uma dessas situações, já é possível perceber como a análise dos cenários pode ser direcionada por fatores que não necessariamente levarão à decisão mais assertiva.

O primeiro ponto relacionado à importância de se utilizar dados na tomada de decisão é a separação do racional e do emocional. Em momentos cruciais, de decisões importantes, as escolhas podem gerar impactos psicológicos que influenciam diretamente na tomada de decisão – o que favorece uma escolha equivocada. O que pode parecer uma intuição, na verdade, podem ser nossos vieses sugerindo um caminho mais confortável, por exemplo.

Outro fator necessário para ser entendido são as análises preditivas, que utilizam os dados para identificar situações futuras com base em métricas históricas – sendo um grande diferencial competitivo das empresas com uma cultura Data Driven, ou seja, aquela orientada por dados.

A importância da leitura de dados

Quando se fala de indicadores, logo se pensa em números. O raciocínio não está errado, claro, já que, por conceito, uma métrica é uma medida – ou um conjunto de medidas – que mensuram determinado acontecimento.

No entanto, ao investir na criação de uma cultura de tomada de decisão com base em dados em um negócio, é fundamental ir além. Pesquisa realizada pela Boston University revelou que 24% dos negócios de médio porte já consideram como principal ganho da gestão analítica um acesso mais rápido a insights provenientes de dados.

Como é possível observar a partir do levantamento, o grande diferencial está em coletar os dados certos, organizar e modelar, e aí sim poder obter o potencial máximo de resultados nas análises feitas a partir deles.

Mesmo após uma hierarquização dos indicadores, números são apenas números sem que haja uma reflexão com bases neles. Portanto, a utilização de ferramentas de coleta de dados e mensuração em uma companhia não faz com que ela seja efetivamente uma empresa orientada por dados.

A cultura organizacional é o que vai determinar se uma organização é Data Driven ou não, passando pela disseminação de sua importância e estruturação de um processo para que a tomada de decisão aconteça em todos os níveis hierárquicos.

E se é fundamental que a análise seja feita, o tempo é fator crucial: se a tomada de decisão baseada em dados requer cálculos e estudo de indicadores, ela também requer tempo. Isso demonstra a importância de uma cultura Data Driven, com métodos estabelecidos que facilitem o acesso aos dados e processos que façam com que a tomada de decisão com base neles seja o padrão.

Outro erro comum de ser cometido por empresas de diferentes portes é o excesso de indicadores. Ter uma cultura Data Driven significa ter acesso a todos os dados, porém mais importante do que poder visualizar todos eles, caso seja necessário, é filtrar as métricas que realmente vão trazer inteligência na tomada de decisões e na rotina das lideranças na companhia. Essa fase inclui o estudo dos dados brutos e, em seguida, pode passar por algumas etapas de cruzamento de informações e descarte de indicadores, o que leva a uma visualização ou conjunto de visualizações que podem ser usadas para dar suporte à sua decisão através dos Key Performance Indicator (KPI) da organização.

Enquanto uma métrica, ou dado, é qualquer ação possível de ser mensurada, os KPIs serão os indicadores realmente importantes para o seu negócio – aqueles dados que irão mostrar o desempenho da companhia e fazer a diferença no momento da tomada de decisão.

Crie uma cultura Data Driven e otimize tempo

A partir desses filtros, na otimização do tempo, saber bem as perguntas a serem feitas também colabora muito para chegar às respostas através de dados. Perguntas genéricas resultam em respostas também muito abertas, o que dificulta a seleção dos indicadores capazes de trazer o retorno esperado.

Tanto o tempo para a organização desses dados como aquele dedicado à análise dos indicadores podem sugerir um gasto maior ao considerar o valor-hora dos envolvidos no processo. No entanto, um dos principais ganhos de uma empresa com cultura Data Driven é exatamente a economia de recursos. Isso porque uma tomada de decisão com base em dados tende a ser mais assertiva, evitando retrabalhos e possibilitando insights que gerem novos negócios, identificação de gargalos e otimizações de processos.

Lembrando também que, quando se fala em uma empresa que investe na tomada de decisão através de dados, o esforço coletivo da companhia para estabelecer a cultura e prática de mensuração e análise é constante. Após tomar a sua decisão, é importante avaliar os resultados e monitorar as métricas de desempenho para ajustar o que for necessário, o que irá aumentar o repertório do histórico da empresa e ajudará na tomada de decisões no futuro.

Dessa forma, empresas de todos os tamanhos e segmentos chegam à mesma conclusão: sem abrir mão da importante contribuição de cada experiência vivida, não é mais necessário contar com a intuição para tomar decisões importantes. Os dados retratam o passado e o presente para projetar o melhor para o futuro.

 

 

O post Como investir na decisão com base em dados no seu negócio apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como investir na decisão com base em dados no seu negócio. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.