Ads Top

O futuro do e-commerce e a experiência personalizada

A experiência do consumidor é um aspecto que pode salvar ou matar um negócio de comércio eletrônico. Se o site de e-commerce estiver bem otimizado, certamente prosperará no mercado altamente competitivo. Por outro lado, se você não fizer isso direito, seu site de comércio eletrônico pode cair mais cedo ou mais tarde.

Os varejistas estão sempre à procura de maneiras de se destacar da concorrência, aumentar a fidelidade dos clientes e mantê-los satisfeitos. Muitos estão bem cientes de que um dos principais ingredientes para efetivamente fazer todas essas coisas é a personalização.

No ambiente competitivo da avenida mais movimentada do mundo, a internet, a experiência do cliente é a rainha.

Os varejistas mais bem-sucedidos melhoram continuamente sua oferta de produtos para clientes novos e existentes, bem como nutrem a experiência de compra de seus clientes de uma maneira que os torna continuamente bem-vindos, e felizes em comprar com eles.

O que é personalização de comércio eletrônico?

O termo “personalização de comércio eletrônico” refere-se ao conjunto de práticas em que uma loja online exibe conteúdo dinâmico com base nos dados do cliente, como dados demográficos, intenção, preferências, histórico de navegação, compras anteriores, e uso do dispositivo – por exemplo, se o cliente faz compras em um celular, tablet ou até mesmo um smartwatch.

Em vez de uma única experiência, a personalização holística do comércio eletrônico ajuda as marcas a fornecer aos visitantes e clientes experiências particulares para atender aos seus desejos e preferências.

A apresentação de produtos relevantes com base no comportamento de compra anterior, por exemplo, pode levar a um valor médio do pedido (AOV) mais alto, e fazer com que o comprador sinta que você realmente entende suas necessidades exclusivas.

A personalização começa com a coleta de dados

Antes de entrarmos na aplicação prática de uma experiência personalizada, é realmente importante estabelecer a base da personalização: a coleta de dados.

A base para personalizar qualquer etapa da jornada de seus clientes – desde a descoberta até a compra e a compra repetida – é a coleta de dados.

Aqui estão os pontos críticos de coleta de dados que potencializam a personalização do comércio eletrônico:

  • Tráfego.
  • Interações no site (visitas à categoria e à página do produto).
  • E-mail.
  • Dados pessoais.
  • Pixels de mídia pagos (sociais e de pesquisa).
  • Compras.
  • Procurar.
  • Preços.

Também é importante entender:

  • Quais pontos de dados rastrear.
  • Quem você está rastreando.
  • Quando você rastreia dados – que na maioria das vezes é em tempo real.
  • Como você rastreia, ou seja, as ferramentas e as plataformas a serem usadas.

Preços e ofertas personalizadas

Os compradores online hoje têm inúmeras opções para embarcar. Isso dá origem a diferentes compradores com opções exclusivas para compra.

Com o surgimento da inteligência artificial (AI) e do machine learning (ML), as empresas de e-commerce poderão facilmente desenhar os detalhes. Isso resultará em cada vez mais consumidores obtendo os produtos e os serviços de que precisam pelos preços exatos, dependendo de seus registros de compras anteriores. Por outro lado, as empresas de comércio eletrônico poderão formar promoções atraentes e personalizadas para seus consumidores.

Lembrando que, no ambiente competitivo da avenida mais movimentada do mundo, a internet, a experiência do cliente é a rainha.

Leia também: Como UX pode ajudar na conversão do e-commerce

O post O futuro do e-commerce e a experiência personalizada apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre O futuro do e-commerce e a experiência personalizada. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.