Ads Top

Técnicas para aumentar a taxa de conversão do seu e-commerce

Problemas de SEO, falta de usabilidade, imagens de baixa qualidade, descrições de produtos mal elaboradas, falhas no certificado de segurança, estratégias de marketing ineficientes etc. Tudo isso afeta as vendas do comércio eletrônico. Então, para aumentar a taxa de conversão do e-commerce, é necessário resolver essas questões.

E um dos segredos para o sucesso está no sistema de avaliações e reviews. Afinal de contas, essa é uma estratégia de marketing para vendas que permite a redução nos investimentos em mídia paga e a elevação do faturamento do negócio.

Gostou da ideia e quer conhecer mais a fundo as técnicas para aumentar a taxa de conversão do e-commerce? Leia o nosso artigo porque tem várias dicas valiosas a seguir!

Aposte na estratégia de Customer Reviews

Os reviews e as avaliações são espaços públicos para consumidores reais compartilharem as suas experiências. A estratégia faz parte do User Generated Content (UGC) – em português, conteúdo gerado pelo usuário -, uma das maiores tendências de marketing digital para vender mais.

Usar a técnica é fundamental para melhorar a experiência do cliente e aumentar as conversões. Veja alguns dados que podem comprovar a eficiência do Customer Review:

melhora a divulgação da marca: o Google anunciou recentemente uma atualização no algoritmo que passa a privilegiar empresas com avaliações. Portanto, ter reviews no e-commerce é importante para melhorar o ranqueamento da página;

aumenta a taxa de conversão: uma empresa que sobe a reputação de 3,5 para 3,7 estrelas pode ter um aumento de 120% na taxa de conversão (Revenue Hub);

  • aumenta o tempo de permanência na página;
  • cerca de 90% dos consumidores leem até dez avaliações antes de fechar uma compra (Reclame AQUI);
  • avaliações funcionam como prova social: 92% dos clientes confiam mais nas avaliações do que em propagandas (Nielsen). Os reviews, portanto, funcionam como uma espécie de atestado de confiança e contribuem para conversão;
  • auxilia o consumidor no processo de decisão de compra: as chances de um cliente comprar um item com reviews é 270% maior do que de produtos com nenhuma opinião registrada (Spiegel Research Center);
  • boas experiências geram boca a boca positivo: clientes satisfeitos podem se tornar defensores da marca e ficam até 83% mais propensos a compartilhar informações sobre os produtos (BuzzAgent).

Mais: as informações publicadas por consumidores podem ser usadas para o e-commerce identificar falhas nos processos internos e implementar melhorias. Além disso, os feedbacks são úteis para criar bases de conhecimento para o suporte e FAQs.

Otimize a página com SEO

SEO é a sigla para Search Engine Optimization, que é nada mais do que a otimização para os motores de busca. Na prática, a estratégia engloba um conjunto de boas práticas para colocar a loja virtual entre os primeiros lugares dos resultados orgânicos dos buscadores. Entre os principais fatores que influenciam no ranqueamento estão:

  • uso de palavras-chave;
  • título;
  • metadescrição;
  • imagens com texto alternativo;
  • URL otimizada;
  • design e usabilidade;
  • velocidade de carregamento;
  • responsividade;
  • link building;
  • SEO local.

E olha: você pode até conquistar a primeira posição sem investir nada em publicidade paga, viu? Aliás, garantir um bom ranqueamento é fundamental para atrair tráfego para o e-commerce, porque os usuários não costumam clicar em links da segunda página. Na verdade, os três primeiros resultados são os mais importantes porque recebem 75,1% de todos os cliques.

Deixe o layout atrativo

Existe uma frase muito usada na culinária que pode ser aplicada às vendas: nós também comemos com os olhos! Pois bem, o processo de compra, geralmente, começa com uma experiência visual.

Quando a página é desorganizada, o usuário é desencorajado a finalizar a compra. Sendo assim, não descuide do layout do site. O e-commerce precisa ter um design bonito, com cores estrategicamente escolhidas, produtos bem categorizados, banners de promoções e por aí vai.

Utilize testes A/B

Os testes A/B são ferramentas fundamentais para otimizar o layout do e-commerce. Isso porque eles podem indicar qual é a melhor posição de um banner, a localização dos preços, calculadora de fretes, promoções e por aí vai.

Dá para perceber, por exemplo, se as vendas aumentam ao destacar o valor do produto parcelado, em vez de privilegiar o preço à vista. Às vezes, apenas uma troca de posição ou cor do botão para adicionar o item ao carrinho pode fazer toda a diferença na taxa de conversão.

Sendo assim, utilize ferramentas para a realização dos testes. Elas exibem diferentes versões da página para usuários aleatórios e mostram qual delas apresentou melhor resultado. No entanto, lembre-se de testar apenas uma variável por vez. Se você trocar vários elementos ao mesmo tempo, não saberá quais deles, de fato, foram responsáveis pela melhor performance.

Capriche nas imagens e nas descrições dos produtos

Não economize nos detalhes. Na loja online, não existe um vendedor que acompanha o presencialmente o cliente, usa todo o seu poder de persuasão para destacar os benefícios do item e despertar desejos de consumo. No e-commerce, quem faz esse papel é a descrição.

Logo, é importante ir além do básico e usar a criatividade para mostrar informações completas sobre os produtos à venda. Mais: invista em imagens de qualidade e reais do dos itens à venda.

Publique vídeos curtos

Os vídeos curtos são conteúdos adicionais às imagens e à descrição dos produtos. Usar o recurso é interessante porque permite mostrar, na prática, como a mercadoria pode ser usada.

Aliás, os arquivos audiovisuais não precisam ser longos, nem complexos. O ideal é que o vídeo seja bem curto e direto, apenas para mostrar a qualidade do item à venda.

Mantenha o processo de checkout simplificado

Você sabia que aproximadamente 23% dos clientes abandonam o carrinho quando precisam criar uma conta para fechar a compra? Pois bem, quanto mais etapas tiver o processo de checkout, mais propenso o cliente fica de desistir.

É por isso que é legal simplificar tudo ao evitar pedir muitos dados desnecessários. Se for possível, também é interessante incluir uma barra de progresso para deixar claro para o cliente de quantas etapas ele precisará completar para finalizar a compra.

Invista na responsividade do site

Os dispositivos móveis são responsáveis por 91% do tempo de navegação na Internet. E os usuários usam os aparelhos não apenas para utilizar as redes sociais e conversar com amigos. O volume de compras realizadas via mobile também cresce a cada dia.

Para atender a esse perfil de público, portanto, é essencial projetar um site que se adapte automaticamente a dispositivos móveis e carregue rapidamente para não consumir todo o pacote de dados de internet usuário. Assim, a página não fica distorcida e a navegabilidade é facilitada.

Lembre-se dos certificados de segurança

Mesmo em um cenário de crescimento do comércio eletrônico, o número de fraudes no e-commerce apresenta uma tendência de queda. E a razão disso é simples: as lojas virtuais perceberam a importância de garantir a segurança do site para evitar vazamento de dados.

Então, é bom não se descuidar e investir em selos de segurança. Isso garante que os dados inseridos pelo cliente não possam ser acessados por terceiros. Além do mais, é crucial deixar as credenciais visíveis no rodapé do site e nas páginas de checkout para transmitir confiança.

Use táticas para recuperação de carrinho

O seu cliente incluiu um item no carrinho, mas não finalizou a compra? Calma porque nem tudo está perdido. O simples fato de o consumidor ter adicionado o produto à cesta é um forte indício de interesse.

Então, é legal investir em estratégias de e-mail marketing, lembrete de boleto não pago, remarketing e notificações push, por exemplo, para incentivar a finalização da compra. Vale até oferecer benefícios e usar gatilhos mentais para aumentar a probabilidade de conversão.

Outro recurso interessante é o de favoritos. Assim, o consumidor pode incluir os itens dos sonhos na lista de desejos e voltar ao site posteriormente para fechar a compra.

Elabore uma estratégia de entrega diferenciada

Prazo de entrega longo e frete caro são fatores que prejudicam a conversão. E existem dados que comprovam isso: 53% dos consumidores abandonam o carrinho por causa do valor cobrado pela entrega, e 16% desistem da compra porque o prazo de entrega é longo demais.

Para driblar essa questão, vale oferecer serviços diferenciados para melhorar a experiência do cliente. Para entregas próximas, por exemplo, é possível usar serviços de motoboy e apps de entrega para agilizar tudo. Se o frete for grátis – ou a um valor bem acessível – é melhor ainda.

Garanta um bom Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC)

Já ouviu aquele ditado: “a propaganda é a alma do negócio”? De fato, a publicidade tem grande importância para atrair consumidores. No entanto, se ele não se sentir acolhido durante as interações com a marca, todos os esforços em aquisição serão em vão. É por isso que investir em um bom atendimento vale mais do que qualquer propaganda milionária.

Nesse contexto, é importante apostar em vários canais de atendimento e pensar além da cordialidade dos atendentes – que vamos combinar que é um requisito obrigatório, não é mesmo? A agilidade nas respostas, a eficiência nas soluções oferecidas, a organização dos processos e diversas outras ações interferem na satisfação do consumidor.

Faça e-mail marketing

O e-mail marketing não serve apenas para recuperação de carrinho. Afinal de contas, essa é uma ferramenta valiosa para relacionamento. O meio de comunicação pode ser usado para enviar promoções, cupons de desconto exclusivos, fazer pós-vendas, coletar feedbacks e por aí vai.

No entanto, lembre-se de segmentar os disparos. O ideal é enviar conteúdos bem alinhados aos hábitos de consumo do cliente. Isso é fundamental para o engajamento e, claro, para a conversão.

Gere autoridade com marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo tem o objetivo de gerar autoridade para a marca e atrair consumidores por meio da produção de conteúdos úteis e relevantes.

Se o seu e-commerce vende cosméticos, por exemplo, a dica é criar um blog e publicar artigos sobre cronograma capilar, rotina de skincare, produtos ideais para cabelos cacheados, cosméticos bons para clarear manchas e por aí vai.

Ao entregar conteúdos que ajudem o consumidor na jornada de compra, é possível conquistar a confiança dele e gerar vendas.

Aproveite as informações sobre o público

Idade, gênero, renda, hobbies, preferências de consumo etc. Todas essas informações são fundamentais para nortear as estratégias do negócio. Isso porque, ao conhecer melhor o seu público, você consegue investir em estratégias para atender às expectativas. A lógica vale para definir mix de produtos, formas de pagamento, processos de logística, entre outros.

Além das informações sobre o público, a análise do desempenho de vendas do próprio e-commerce é válida para identificar padrões e tendências de consumo. Daí, é só reforçar o estoque desses itens preferenciais e deixá-los em destaque para estimular ainda mais as vendas.

Marque presença nas redes sociais

De acordo com pesquisas, as redes sociais são ferramentas poderosas para atração e conversão. Veja só por que:

  • 43% dos consumidores se sentem mais confortáveis para comprar um produto quando os notam nas redes sociais;
  • 30% descobrem a existência de algum produto pelas redes de amigos;
  • 58% dos clientes que tiveram boas experiências compartilham suas alegrias em seus perfis pessoais.

E não é difícil entender o motivo pelo qual os consumidores gostam de consumir conteúdos pelas redes. Aliás, essa é uma forma de ter um contato mais próximo com a marca. Ao ler os comentários das postagens, por exemplo, dá para perceber a cordialidade dos atendentes, as reclamações mais frequentes, os itens mais elogiados e por aí vai.

Sendo assim, mantenha atualizados os perfis do e-commerce nas redes sociais. O espaço é importante para publicar ofertas, mas cuidado para o feed não ficar com cara de folheto de supermercado, viu? É recomendado mesclar publicações promocionais com conteúdos mais leves e interativos para gerar engajamento.

Aumentar a taxa de conversão do e-commerce é necessário para melhorar os resultados do negócio. Isso porque a métrica está diretamente ligada às vendas, o que impacta o faturamento do negócio. No entanto, para conseguir essa melhora, é necessário resolver diversas questões.

O destaque vai para a experiência do cliente. Afinal de contas, quanto mais fluida e agradável for a navegação no site, maiores são as probabilidades de o consumidor fechar uma compra. O Customer Review entra nesse contexto como uma ferramenta de marketing de vendas porque auxilia o comprador em sua jornada. Então, vale a pena abrir um espaço para reviews e avaliações no seu e-commerce.

Leia também: O impacto do review no e-commerce voltado para dropshipping

 

O post Técnicas para aumentar a taxa de conversão do seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Técnicas para aumentar a taxa de conversão do seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.