Ads Top

Migração digital faz com que consumidores busquem novas formas de pagamento

O processo de migração digital não é novidade para os brasileiros. A pandemia acelerou essa migração, e hoje quase não há o que não se possa resolver de forma digital. Não apenas a forma de trabalhar, se relacionar, estudar e comunicar foram digitalizadas, mas também a forma de consumir.

Tanto no varejo físico quanto no online, as formas de pagamento foram crescendo e ganhando espaço no gosto dos consumidores. Atualmente, há formas de pagamento para cada tipo de consumidor. No entanto, mesmo com tantas opções, ainda tem quem precise de uma maneira ainda mais personalizada.

Formas de pagamento mais usadas

De acordo com uma pesquisa da Getnet, em 2019 (ano anterior à pandemia), as compras e vendas realizadas sem a utilização do dinheiro em espécie chegaram a R$ 709 bilhões em todo o mundo. E a previsão é de que até 2023 haja um crescimento de 12% em transações não monetárias.

Ainda segundo essa pesquisa, 68% dos entrevistados disseram utilizar o internet banking como método de pagamento principal. Já o uso de cartão sem contato se fez uma realidade para 64% dos entrevistados.

O relatório da World Payments Report 2020 nos indica que os usuários de carteiras digitais devem passar para quatro bilhões de pessoas em 2024. Lembrando que em 2019 esse número era de 2,3 bilhões de pessoas.

Somadas a esses números, temos as opções de pagamento que vão além do uso do cartão de crédito, como:

  • QR Code;
  • Autoatendimento (totens em lojas comerciais);
  • Pix.

Com destaque para esse último tópico, o Pix é revolucionário não apenas pela facilidade de uso, mas pelas possibilidades que ele oferece. Como é o caso do parcelamento via Pix, sem o uso de cartão e sem juros. É um recurso que caracteriza o verdadeiro Buy Now Pay Later e promete ser não apenas uma forma de pagamento mais viável para usuários, mas também bastante benéfica para comerciantes.

Sem tecnologia não há futuro para inovações em formas de pagamento

Para que haja mais opções nas formas de pagamento, e para que as já existentes possam ser mais efetivas, é preciso investir em tecnologia! É ela quem garante a melhora da experiência do cliente e, acima de tudo, a segurança dos dados dos consumidores.

Veja como a tecnologia pode ajudar:

  • Inteligência artificial: as fintechs estão aumentando o investimento em soluções que aliam a computação cognitiva e a inteligência artificial. Isso possibilita que as máquinas tenham a capacidade de prever possíveis comportamentos de clientes;
  • Blockchain: trata-se de uma tecnologia muito útil por ser antifraude. As cadeias de blocos são distribuídas de forma descentralizada, na qual cada bloco de informação é salvo em um sistema de criptografia complexa;
  • Big Data: capacidade de analisar algoritmos em transações, o que possibilita a identificação imediata de possíveis tentativas de fraude.

Agilidade, praticidade e soluções personalizadas saltam aos olhos de varejistas quando o tópico do assunto é formas de pagamento. No entanto, de nada adianta tudo isso se não há segurança da informação.

Por isso, investir em formas que oferecem tudo que citei acima é o ideal – e digo mais, não é impossível. O Pix é a forma de pagamento do momento e promete seguir como preferência. Então que tal utilizar esse recurso de forma segura e lucrativa? Como também já citei anteriormente, há empresas que já oferecem soluções como Pix parcelado, sem cartão e sem juros.

A migração digital não nos permite parar no tempo, agora é só para frente e com a tecnologia.

Leia também: Boleto parcelado, BNPL, carnê digital chegam com força no Brasil em 2022

O post Migração digital faz com que consumidores busquem novas formas de pagamento apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Migração digital faz com que consumidores busquem novas formas de pagamento. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.