Ads Top

Compliance no E-commerce: como o setor pode se beneficiar

Com o aumento de acessos e volume de transações, o setor de comércio eletrônico deve, cada vez mais, estar atento a políticas de Compliance.

Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a segurança de dados. Garantindo uma política de Compliance, você consegue transmitir segurança e confiança aos seus clientes.

Mas como o setor de E-commerce pode construir uma boa política de Compliance? É o que vou trazer nesse artigo para você. Continue a leitura!

O que é o Compliance?

O termo compliance vem do verbo “to comply”, que significa cumprir ou obedecer. Dessa forma, entende-se que Compliance é como um cumprimento de leis e normas.

Cada empresa e setor possui regulamentações que devem seguir. Assim, cada empresa deve estar ciente de qual estatuto ela deve seguir e implementar essas leis internamente.

Outra questão diz respeito a normas e leis que as empresas prezam por seguir, mas que não são obrigatoriedade do setor. Tudo isso entra no Compliance da empresa.

Quando essas regras e leis são claras para a empresa, fica mais fácil adotar medidas que protejam tanto o negócio quanto seus clientes. Ser transparente quanto ao Compliance faz com que os clientes tenham mais segurança em comprar do seu e-commerce.

Compliance no E-commerce

Quando falamos de e-commerce e vendas digitais, uma questão que impacta no Compliance na empresa são as fraudes.

As fraudes no setor de comércio eletrônico impactam tanto do lado do consumidor, que pode comprar um produto e não receber, quanto do lado da empresa, que pode estar lidando com clientes fraudulentos.

Dessa forma, o Compliance será um grande aliado para mitigar e prevenir fraudes e crimes.

Outra questão de Compliance que impacta no setor são as leis de proteção de dados, como a LGPD. Como o setor lida com dados sensíveis de pessoas físicas, como CPF, dados financeiros e endereço, é necessário ter normas que protejam esses dados e evite qualquer violação.

Práticas de compliance no E-commerce

Agora, vamos ver algumas práticas que compliance que podem ser aplicadas no e-commerce e que são relacionadas à prevenção de fraudes.

OCR e Face Match

O OCR e Face Match podem ser usados no e-commerce no momento de cadastro e validação de compra. Neste caso, consistem em práticas de validação de identidade através do envio de fotos.

O OCR consegue transcrever dados de uma foto, a partir de um documento de identidade. Basta o usuário enviar a foto do documento que a ferramenta consegue transcrever os dados de cadastro.

Já o Face Match valida a identidade da pessoa que está efetuando o cadastro através do envio de uma selfie, que é comparada com banco de dados.

Validação Cadastral

A Validação Cadastral é o processo de conferência automática de dados à medida que um usuário efetua o cadastro no seu site.

No momento em que ele está colocando as informações como CPF e nome, uma ferramenta de validação busca estas informações em fontes como a Receita Federal e valida se estão corretas.

Por exemplo, se eu coloco um CPF associado a outro nome, o sistema irá verificar o erro e irá gerar um alerta sobre aquele usuário.

Essa validação pode ser combinada com as práticas de OCR e Face Match para maior segurança.

Background Check

O Background Check, ou checagem de antecedentes, consiste na busca de informações sobre o usuário do seu e-commerce. Por exemplo, podem ser buscadas informações de crédito e até mesmo processos criminais.

Isso garante que aquele cliente não está ligado a processos ilícitos que tragam riscos ao seu negócio.

Essa prática pode ser usada também para fornecedores, garantindo que você esteja fazendo negócios com empresas sérias.

Benefícios de estar em compliance

Como já citei, um dos principais benefícios de estar em compliance é a segurança para ambos os lados, tanto para seu negócio, quanto para o seu cliente.

Porém, alguns outros benefícios vêm indiretamente com essa segurança, como:

  • Redução de prejuízos financeiros: evita reduzir prejuízos com processos e fraudes;
  • Satisfação do cliente: o cliente sente segurança e volta a realizar compras com o seu site;
  • Credibilidade perante o mercado: o mercado passar a ver sua empresa como mais estruturada e segura.

Estar em compliance representa estar em dia com normas e obrigações do setor. Por isso, as empresas devem se preocupar com o processo de compliance. Além disso, isto impacta positivamente em questões de gestão e governança. Se você ainda não tem clara suas regras de compliance, é hora de começar a pensar. Espero que esse artigo tenha te ajudado.

O post Compliance no E-commerce: como o setor pode se beneficiar apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Compliance no E-commerce: como o setor pode se beneficiar. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.