Ads Top

Como planejar os custos de frete no e-commerce?

Planejamento é a base para o sucesso de qualquer negócio, e no comércio eletrônico não é diferente. Portanto, se você ainda tem dúvidas sobre como planejar os custos com frete no seu e-commerce, não se preocupe.

Neste artigo você vai descobrir como organizar as despesas com envios da sua loja virtual. Então, vamos começar?

Afinal, como planejar os custos com frete?

Nem todos os lojistas sabem como planejar os custos de frete no e-commerce de maneira correta. Como esse tipo de custo é muito imprevisível, realmente pode ficar um pouco complicado organizar as finanças. Mas não significa que seja uma tarefa impossível.

O jeito mais eficiente de identificar e planejar os custos com frete é analisando o histórico de envios da sua loja virtual. Para facilitar, é possível traçar diferentes indicadores de desempenho (KPI’s) para descobrir custos específicos. Como por exemplo:

  • Custo do frete por região;
  • Relação entre os custos com entrega e o valor faturado em determinado período;
  • Gastos com frete reverso (trocas e devoluções);
  • Gastos com reentregas;
  • Custos de acordo com as modalidades (expresso ou econômico) de frete escolhidas pelos clientes e etc.

Ao definir KPI’s sobre o custo do frete, fica mais fácil visualizar os gargalos e tomar decisões mais precisas. Com os resultados, você saberá como planejar as despesas logísticas do seu e-commerce e, até mesmo, reduzir os custos com as entregas.

Uma dica valiosíssima para quem está começando a planejar os custos com frete é utilizar plataformas de cotação de frete. Essas plataformas são aliadas de peso para quem vende pela internet. Por meio delas, lojistas de qualquer segmento ou tamanho conseguem trabalhar com diferentes transportadoras, modais e modalidades de frete.

Dessa forma, você consegue escolher prazos, preços e condições que melhor atendem o seu negócio.

Isso pode facilitar muito o planejamento de gastos com fretes, pois você tem a liberdade de escolher a transportadora com as melhores condições, sem precisar ficar refém de uma única empresa de transporte. Sem falar na economia, pois essas plataformas trabalham com preços de frete diferenciados, em relação ao que é praticado no balcão das transportadoras.

Frete para e-commerce: como calcular o custo médio dos envios?

Como falamos, os gastos com frete oscilam muito e estão relacionados a diversos fatores. No entanto, é preciso tentar prever as demandas futuras, a fim de evitar surpresas no orçamento.

Nesse sentido, é importante descobrir o custo médio do frete. Para isso, você deve dividir o custo total do frete de um determinado período e dividir pelo número total de envios realizados.

Apesar de ser uma conta simples, é importante destacar que o resultado obtido não é 100% preciso. Entretanto, ele vale como base na hora de planejar os custos com as entregas.

Como planejar os custos com o frete reverso?

A logística reversa faz parte do processo de pós-venda e acontece toda vez que o cliente decide devolver a encomenda para a sua loja virtual. Algumas pesquisas apontam que 20% dos produtos vendidos online acabam retornando para o vendedor. Além disso, os custos com a logística reversa podem comprometer de 9% a 15% do faturamento das empresas.

A partir desses dados, podemos ter uma dimensão do impacto do frete reverso nas finanças de uma loja virtual. Portanto, saber como planejar os custos com logística reversa, pode evitar inúmeros prejuízos. A seguir, confira algumas estratégias para você aplicar no seu e-commerce:

  • Crie uma política de trocas e devoluções para a sua loja virtual e mantenha as informações em um local de fácil acesso. Isso agiliza muito o processo de logística reversa e previne problemas maiores para o seu e-commerce. Afinal, esse é um direito garantido pelo Código de Defesa do Consumidor.
  • Como você nunca sabe quando o cliente irá solicitar uma troca ou devolução, vale incluir parte dos custos com frete reverso no preço de venda do produto. Dessa forma, você repassa parte dos valores para o consumidor.

Lembrando que é mais fácil incorporar esses custos em mercadorias mais caras. Quem vende itens com ticket médio baixo, terá mais dificuldade para aplicar essa estratégia. Sem contar que aumentar muito o preço do produto pode afetar a conversão. Portanto, apesar de ser uma boa solução, é fundamental manter a cautela.

Outro fator que acaba gerando custos extras e pode resultar no retorno dos pedidos, são as reentregas. Quando o destinatário não está no local para receber a encomenda, ela acaba retornando para o depósito da transportadora e o lojista é comunicado sobre a entrega sem sucesso.

No caso de transportadoras privadas é cobrada uma taxa extra para que seja realizada uma nova tentativa de entrega.

Uma maneira bastante eficiente de resolver esse problema é usar ferramentas de rastreamento de encomendas. Com essa funcionalidade, você e o cliente conseguem acompanhar as movimentações do pedido. Isso permite que o consumidor se programe para receber o pacote no dia indicado. Você também pode avisá-lo sobre a tentativa de entrega frustrada e informar sobre a nova data da reentrega, se for o caso.

Utilize softwares para controlar os custos de frete

Ao utilizar softwares ou gateways de frete você consegue verificar os custos e todo o histórico de envios com mais agilidade e autonomia.

Dependendo da ferramenta escolhida, é possível controlar os dados logísticos do seu e-commerce e contar com um leque de transportadoras e modalidades de frete. A seguir, veja algumas vantagens usar softwares ou gateways para planejar os custos de frete:

  • Controle de todo o histórico de frete centralizado em um único canal;
  • Cálculos de frete mais precisos;
  • Agilidade durante a geração das etiquetas de envio;
  • Rastreamento de encomendas;
  • Emissão de relatórios;
  • Redução de custos, já que alguns gateways oferecem descontos vantajosos em fretes gerados dentro das plataformas;
  • Mais opções de transportes e modalidades de frete.

Essas são apenas alguns benefícios que essas ferramentas podem oferecer e variam muito de acordo com cada serviço. Portanto, se você não sabe muito bem como planejar os custos de frete ou procura uma solução mais eficiente, aposte em um software de gestão ou em um gateway de frete.

Esperamos que as dicas sejam úteis e você consiga fazer o planejamento dos custos de frete do seu e-commerce de maneira assertiva.

O post Como planejar os custos de frete no e-commerce? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como planejar os custos de frete no e-commerce?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.