Ads Top

Férias: pessoas relaxadas tendem a comprar mais pela internet?

O perfil do consumidor que passou a comprar mais online desde o início da pandemia não passa exatamente pelo fator “preguiça”. A verdade é que o varejo online tem crescido exponencialmente e 47% dos brasileiros têm optado por comprar pela Internet, segundo pesquisa.

Com tantas mudanças nos hábitos dos consumidores neste último ano, a tendência é que nas férias de verão que se aproximam as pessoas comprem ainda mais nos e-commerces.

Descubra a seguir o que tem motivado essa mudança de postura e quem são essas pessoas que pretendem comprar mais pela Internet!

Mudanças no perfil do consumidor brasileiro

As transformações que eram esperadas no decorrer da próxima década chegaram de maneira acelerada nos últimos meses, impulsionadas pela pandemia do novo coronavírus.

Quem imaginaria algum dia ter que enfrentar um longo período de isolamento social? Onde a maioria das nossas necessidades teriam que ser supridas por meio da Internet?!

Talvez esse fosse um pensamento considerado futurista para muitos, mas que tem se tornado cada vez mais atual e comum nos dias de hoje.

Todas as mudanças trazidas pela crise sanitária afetaram diretamente o perfil do consumidor, que acabou criando novos hábitos em sua jornada de compra.

A tecnologia está entre nós!

Não tem como fugir: a tecnologia está em toda parte! Ela já faz parte da realidade de grande parte dos brasileiros.

Até para aquelas pessoas que se diziam “anti-tecnológicas”, a digitalização precisou ser adotada como meio de continuar a vida em meio aos impactos da pandemia.

Reuniões de trabalho, aulas, cultos religiosos, momentos festivos, shows e eventos… Todos esses encontros passaram a acontecer de maneira virtual, pela necessidade imposta no momento.

Assim, o comércio precisou se reinventar e impulsionar ainda mais as suas vendas online. Pode-se dizer que já aconteciam de maneira bastante satisfatória, mas passaram a ser um dos principais meios para compra e venda da atualidade.

Compras pela Internet

Uma pesquisa da consultora Bain & Company aponta que 76% dos brasileiros adotaram as compras de supermercado online.

A classe média é maioria nesse número, representando 40% desse ranking. No entanto, consumidores de baixa renda foram os mais afetados pela crise econômica impulsionada pela pandemia, o que os levou a comprar menos de forma digital.

A verdade é que a compra online por meio de e-commerces cresceu em 71% no último ano, gerando expectativas de um crescimento ainda maior daqui para frente.

O estudo Market Review|Edição 1: Tendências do E-commerce mostrou que praticamente metade dos brasileiros entrevistados realizará mais compras online em 2022.

As redes sociais são grandes aliadas nessa proposta. Afinal, a pesquisa ainda aponta que 65% das pessoas pesquisam nessas plataformas antes de efetivar a compra — e 69% já compraram motivadas por anúncios nas redes.

Compras por e-commerce nas férias de fim de ano

Com as férias de fim de ano se aproximando, a tendência do e-commerce deve ser uma das opções mais utilizadas pelos consumidores.

Por ser um período de bastante demanda no varejo e atacado, as lojas costumam aumentar a sua receita e a expectativa cresce ainda mais com o sucesso das compras online entre os brasileiros.

Apesar de o auge do comércio online já estar comprovado pelos números, o contato com o vendedor ainda continua sendo bastante valorizado pelos clientes.

É aquele incentivo dado pelo profissional que faz toda diferença na decisão de compra do consumidor.
Até mesmo pelo e-commerce, inúmeros atendimentos são realizados pelo WhatsApp, Facebook e chats das plataformas de vendas digitais.

Os setores de alimentos e bebidas, moda e acessórios, eletrônicos, telefonia e eletrodomésticos são os mais procurados pelos consumidores digitais.

Principais desafios dos e-commerces

O perfil do consumidor atual realmente mudou, mas esses novos hábitos também acarretam novos desafios para os e-commerces.

Afinal de contas, consumidores digitais tendem a ser mais exigentes e a busca por uma experiência cada vez mais personalizada é um grande diferencial para a sua decisão de compra.

Alguns dos principais desafios dos e-commerces, principalmente no período de alta demanda como as férias, são:

  • Excesso de produtos nas plataformas: consumidores que já se sentem exaustos pela sobrecarga do momento atual desejam encontrar uma plataforma mais limpa, sem tantas opções que o deixem confusos e cansados para chegar a uma escolha final;
  • Oferecer produtos que aliviem o estresse e a ansiedade: produtos que auxiliem no relaxamento do corpo e da mente do indivíduo têm sido grandes demandas nos e-commerces;
  • Comunicações unificadas: o excesso de mensagens gera incômodo no consumidor. Então, quanto mais as plataformas unificarem a forma de se comunicar com o cliente, mais assertiva será a estratégia de venda;
  • Comércio sustentável: o fator sustentabilidade já se tornou um diferencial competitivo no mercado. Por isso, deve ser investido pelas plataformas digitais;
  • Plataformas voltadas ao social: quando o comércio local encontra espaço nessas plataformas, chama bastante a atenção dos consumidores que se interessam por um comércio mais comunitário;
  • Entregas mais rápidas: a demora no tempo de entrega ainda é um dos fatores que desestimulam os consumidores digitais. Neste caso, quanto menos tempo o produto levar para chegar à casa do cliente, mais satisfatória será a experiência de compra para ele;
  • Experiências simplificadas de compras pelos apps: as compras por apps ainda geram dor de cabeça para o consumidor que não tem muita prática. Portanto, plataformas precisam investir em experiências mais simples, com menos etapas na jornada de compra.

Conclusão

O sucesso do e-commerce é inegável e até as pessoas mais ativas e altamente consumistas já foram atraídas pela prática de compras online.

É claro que se torna cômodo resolver tudo sentado no sofá de casa ou deitado em sua cama. Porém, a busca cada vez maior pelas compras online não é um interesse somente das pessoas relaxadas.

Atualmente, grande parte dos brasileiros já está inserida no comércio digital, visto que a pandemia acelerou as transformações digitais em todas as áreas da nossa vida.

O setor de vendas é um dos que mais tem se aproveitado dessa mudança de postura das pessoas. E, neste caso, as tecnologias oferecidas pelas plataformas de e-commerce têm sido uma das maiores tendências no varejo atual.

O post Férias: pessoas relaxadas tendem a comprar mais pela internet? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Férias: pessoas relaxadas tendem a comprar mais pela internet?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.