Ads Top

Entenda como funciona o frete nos marketplaces

Uma escolha bem popular entre aqueles que querem entrar para o mundo das vendas online é a aposta em marketplaces. Basicamente, o marketplace funciona como um espécie de shopping online, onde lojistas dos mais variados segmentos podem abrir uma loja virtual e começar a vender na internet.

Apesar de oferecer inúmeras vantagens, como baixo custo inicial e a diversidade de público, por exemplo, é preciso considerar os prós e os contras de vender via marketplace.

Entre os cuidados necessários, estão as boas práticas de logística e frete, essenciais para o sucesso da sua loja online. É preciso traçar estratégias de gestão de entregas específicas para os marketplaces e, assim, evitar impactos negativos no seu negócio.

Como funciona a logística e o frete nos marketplaces?

O primeiro passo para quem quer ou está começando a vender no marketplace é entender como funciona a logística e o frete nesses canais. Geralmente os grandes players, ou seja, plataformas de marketplaces consolidadas no mercado e que vendem milhares de produtos diariamente, possuem serviços de logística integrados.

Nestes casos, o seller (vendedor) fica responsável por configurar uma tabela com as faixas de CEPs (correspondente a área de entrega da loja virtual), o peso e as dimensões das mercadorias. Dessa forma, o cliente consegue calcular o frete automaticamente na página do produto.

Após a confirmação do pedido, as plataformas disponibilizam a etiqueta de envio para que o vendedor realize a postagem da encomenda. Cabe ressaltar que os marketplaces que oferecem serviços fulfillment também ficam responsáveis pela entrega dos produtos.

Contudo, nem todas as plataformas de marketplace oferecem serviços de logística integrados. Nesses casos, os vendedores são totalmente responsáveis pelo frete e envio das mercadorias vendidas.

Além disso, mesmo em plataformas com serviços de entrega exclusivos, se os produtos comercializados ultrapassarem as dimensões e o peso máximo permitidos, o seller também vai precisar gerar uma tabela de frete por conta própria e garantir que a encomenda chegue até o destinatário.

Outro ponto que precisa ser considerado é que, nem sempre os serviços logísticos dos marketplaces são a melhor solução para a sua loja virtual, já que o frete pode acabar saindo mais caro dentro das plataformas.

Vale lembrar, ainda, que não é recomendado contar com apenas uma opção de transporte. Afinal, qualquer atraso ou problema com a entrega pode comprometer toda a logística do seu negócio e gerar penalidades para sua loja, como mostraremos mais adiante.

Na tentativa de oferecer outras opções de envio, alguns lojistas acabam recorrendo a transportadoras fora do marketplace. Mas nem todo vendedor consegue alcançar o número mínimo de envios mensais para fechar contratos vantajosos com as empresas de transporte.

Assim, uma alternativa para oferecer prazos e preços mais competitivos é trabalhar com plataformas de cotação de frete. Dessa forma, o lojista consegue contratar fretes com condições mais atrativas e comparar valores e prazos em diversas transportadoras, sem precisar fechar contratos ou bater metas de envios.

Quem paga o frete no marketplace?

De modo geral, quem paga o frete no marketplace é o vendedor. No entanto, algumas plataformas oferecem descontos progressivos, que variam de acordo com o volume de vendas de cada loja online. Portanto, é importante ficar atento às condições de cada player, pesquisar como funciona a cobrança do frete e quanto custa vender em cada marketplace.

Dicas para evitar penalidades no marketplaces

Atrasos na entrega dos produtos é um dos principais motivos de reclamações e, consequentemente, de penalidades no marketplace. Lojas classificadas com uma reputação ruim geram desconfiança, atraem menos visitantes e convertem menos.

Além disso, as plataformas reduzem a visibilidade de vendedores com avaliações ruins e podem aplicar descontos maiores sobre as vendas realizadas. E, em casos extremos, o excesso de penalidades acaba gerando o cancelamento dos produtos vendidos ou da conta.

Mas esse tipo de problema pode ser evitado com uma gestão eficiente de frete e logística. Para facilitar, confira como evitar penalidades no marketplace e manter uma boa reputação da sua loja virtual:

Atenção ao frete e prazos de entrega

Contar com opções de frete é uma solução simples e eficaz para prevenir eventuais atrasos na entrega e oferecer preços mais atrativos para o cliente. Nesse sentido, não dependa somente da solução logística do marketplace. Como falamos, você pode recorrer tanto a transportadoras, quanto a empresas de intermediação de fretes.

Lojistas que vendem via marketplace também precisam ficar atentos ao prazo de entrega, pois os atrasos estão diretamente relacionados à insatisfação e reclamações do consumidor, o que prejudica muito a reputação da loja online.

Se você opera com o serviços fulfillment ou sistemas de distribuição cross docking a atenção é redobrada. Afinal, nesse tipo de operação o lojista não possui um estoque físico. Por isso, ao informar o prazo de entrega para o cliente, é importante considerar o tempo que o produto vai demorar para sair do centro de destituição.

Também é fundamental manter o processo logístico otimizado. É preciso ter sempre alguém responsável por monitorar o recebimento de pedidos e preparar a encomenda para envio com agilidade, isso evita avaliações negativas.

Monitorar as entregas

Monitorar as entregas das encomendas ajuda o lojista a se antecipar e solucionar eventuais problemas, caso ocorra algum imprevisto durante o envio do produto. Se o marketplace não conta com uma opção de rastreio, você pode recorrer a alternativas externas.

Inclusive, algumas plataformas de intermediação de frete contam com serviços gratuitos de rastreamento de encomendas, que permitem ao lojista cadastrar códigos de rastreio de diferentes transportadoras e acompanhar todo o status do pedido em um único lugar. Dependendo da empresa, é possível verificar todo o histórico de envios, desde aqueles com prazo de entrega a vencer quanto vencidos.

Dessa maneira, se acontecer alguma situação atípica durante a entrega o vendedor pode entrar em contato com o cliente antecipadamente e prevenir avaliações negativas ou possíveis penalidades.

Planejar a logística reversa

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) prevê que o cliente tem direito de se arrepender ou devolver o produto em um prazo de 7 dias, após o recebimento da encomenda. Logo, é preciso planejar a logística reversa no marketplace. Assim, se o cliente precisar devolver ou trocar uma mercadoria, a sua loja deve estar preparada para agilizar o envio reverso.

Não adianta prestar um serviço de entrega eficiente e pecar na logística reversa. Se houver demora, o consumidor vai abrir chamados no marketplace e deixar comentários reclamando do serviço prestado. Além disso, é necessário definir políticas de trocas e devoluções para a sua loja, esclarecendo todos os direitos e deveres do consumidor, e deixar essas informações em um lugar de fácil acesso.

Agora que você já sabe como funciona o frete no marketplace, é hora de colocar em prática nossas dicas para otimizar a logística do seu negócio e manter uma boa reputação da sua loja virtual.

O post Entenda como funciona o frete nos marketplaces apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Entenda como funciona o frete nos marketplaces. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.