Ads Top

7 dicas para não errar na sua loja online de bijuterias

Não é de hoje que o comércio de bijuterias vem se mostrando uma ótima opção de negócio no país. E quando se trata de e-commerce, essa relevância é ainda maior.

Por mais que o segmento de bijuterias tenha sentido uma queda (em função da pandemia e, claro, consequentemente, o fechamento do comércio), o fato é que o mercado está se recuperando bem, e o e-commerce se mostrou ser uma ótima opção para trabalhar com bijuterias.

O que temos visto, nesses últimos anos, é a internet ganhar um enorme impulso, representando um mercado de altíssimo potencial. Por conta disso, muitos lojistas estão até trocando a loja física pela virtual, diminuindo gastos e aumentando o número de clientes — já que a internet não conhece fronteiras.

Mas, por outro lado, como a versão online tem se mostrado mais lucrativa e os lojistas estão, cada vez mais, apostando no e-commerce, a concorrência nesse setor também aumentou. Portanto, é fundamental investir em estratégias para conseguir se destacar dos demais.

Facilitar pagamentos, oferecer diferencial, investir em redes sociais, não subestimar o SAC, diversificar canais de venda… Essas são só algumas estratégias que deve usar para sua loja online de bijuterias seja um sucesso.

Quer conhecer algumas dessas estratégias? Então confira abaixo algumas dicas que preparei para você!

1 – Planeje estratégias da sua loja online de bijuterias

O primeiro passo em qualquer negócio (e com uma loja online de bijuterias não é diferente) é fazer um planejamento, considerando diferentes frentes do negócio.

Avalie qual é seu público-alvo, seus hábitos, comportamentos, do que ele gosta, em que redes sociais está… Afinal, saber para quem você está vendendo é a melhor forma de oferecer sempre os produtos certos, de criar suas bijuterias ou fazer compras mais assertivas junto ao fornecedor.

Defina também quanto espera faturar nos primeiros meses, se a loja venderá apenas bijuterias ou outros acessórios também.

Tenha tudo isso anotado para servir como um guia e lhe ajudar a fazer uma gestão mais assertiva e inteligente.

Além disso, crie um cronograma de ações, antecipando-se às datas importantes do varejo, como Dia das Mães, Natal e Black Friday — justamente para poder criar campanhas de alto impacto.

E, claro, fique sempre de olho na concorrência, a fim de não deixar passar nenhuma tendência do mercado.

2 – Organize e cadastre os produtos

Organize as peças em categorias, facilite ao máximo para o cliente. Invista em fotos de qualidade e que chamem a atenção, com descrições completas dos itens.

Caso crie um site (muitos preferem só investir em redes sociais) e não tenha noção de SEO, procure pesquisar sobre o assunto. Isso porque a otimização é muito importante para que os produtos sejam encontrados mais facilmente na internet.

Não deixe de cadastrar corretamente todos os produtos, cada um em sua categoria. Acredite: isso facilita inclusive o processo de compra para o cliente.

3 – Defina as formas de entrega e frete

Antes mesmo de começar a vender, um fator fundamental a ser considerado é o tipo e valor do frete. Você sabe como viabilizar a entrega da forma mais barata possível? Correios e transportadoras estão entre as opções mais populares. Caso a encomenda seja próxima ao estoque, também vale utilizar um motoboy ou veículo próprio.

4 – Diversifique os canais de vendas e as formas de pagamento

Como já vimos, conhecer seu público faz parte das estratégias, até porque de nada adianta ter produtos incríveis se o público não encontrá-los. O fato é que, para aumentar mais ainda as chances de venda, é fundamental investir na diversificação de canais de venda para o segmento de bijuterias.

Assim sendo, procure marcar presença em diferentes sites e redes sociais. Eles nada mais são do que vitrines e, com certeza, alcançarão ainda mais clientes.

Da mesma forma, acredito que você não gostaria de perder clientes por falta de cartão de crédito ou eles não conseguirem pagar a vista, não é mesmo? Por isso, é fundamental oferecer facilidades quanto ao pagamento.

Isso até parece muito básico, mas acredite: algumas revendedoras erram ao disponibilizar apenas uma forma de pagamento. Consequentemente, acabam perdendo vendas e até clientes.

Por isso, ofereça várias formas de pagamento. Permita que seus clientes façam depósito em dinheiro, usem cartões de débito, crédito, boleto, Pix, WhatsApp Pay… Vale até investir em gateway de pagamentos, como PayPal, Mercado Pago e Pag Seguro.

Quanto mais opções o usuário tiver, maiores serão as chances de sua loja alcançar mais vendas.

5 – Saiba usar as redes sociais

Falei há pouco das redes sociais e volto a afirmar: hoje elas são necessárias para o sucesso de qualquer negócio! Afinal, não só facilitam o trâmite das vendas, como tornam a comunicação entre marca e consumidor muito mais eficiente.

E digo mais: as redes sociais vão muito além de ser somente mais um canal de presença ou de vendas. Ou seja, se você não estiver presente nelas, certamente ficará para trás.

Portanto, crie destaques nos Stories, promova publicações, faça conteúdo de qualidade, sorteios… Tudo isso lhe dará autoridade, consolidando a sua marca! Entretanto, vá além: utilize as redes sociais para expor o seu produto e literalmente ouvir seus clientes!

6 – Tenha preços competitivos

Por conta da facilidade de acesso às informações (de todos os tipos), as pessoas estão cada vez mais exigentes. Por conta disso, elas não apenas consideram a qualidade do produto, mas a facilidade de entrega, de pagamento e o valor cobrado. Ou seja, as pessoas exigem produtos melhores, por um preço mais em conta. Nesse sentido, busque praticar preços competitivos, sem abrir mão da qualidade, claro. Ainda que essa estratégia seja em somente alguns itens do catálogo, vale apostar em promoções em alguns itens.

Outra dica a ser usada é a venda de kits de produtos, a fim de aumentar a saída de alguns itens encalhados. Por exemplo, considere montar kits com brincos, colar e pulseira. Dessa maneira você fatura mais, desencalha alguns itens e o público recebe um bom desconto.

7 – Trabalhe o pós-venda

Digamos que você trabalhou todas as dicas direitinho e conseguiu vender. E agora, o que você faz depois disso? Você simplesmente espera o retorno da sua cliente?

Pois saiba que para conseguir fidelizar clientes é fundamental assumir uma postura mais pró-ativa. E, claro, isso ocorre justamente no pós-venda.

É nessa hora que deverá estimular a recompra e fidelizar a cliente. Portanto, mantenha contato com ela para saber se gostou da peça. Minha dica é enviar uma mensagem por WhatsApp, que é prático e rápido.
Não esqueça de manter contato em datas especiais, como Dia das Mães, Dia da Mulher, Natal, réveillon e dia do aniversário — assim como avisar sobre a chegada de novas bijuterias e de promoções.

E é isso! Agora é colocar nossas dicas em prática e se preparar para sua loja online de bijuterias fazer muito sucesso!

O post 7 dicas para não errar na sua loja online de bijuterias apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 7 dicas para não errar na sua loja online de bijuterias. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.