Ads Top

A corrida da entrega rápida: como atender aos curtos prazos de envio do segmento online?

Como decorrência do sucesso do e-commerce em 2020, o crescimento desse segmento continua e as empresas permanecem investindo em novas estratégias para manter as vendas online em alta, mesmo com a abertura gradual do comércio presencial.

Um dos maiores investimentos que as principais varejistas do país estão realizando é no frete: entregas surpreendentemente rápidas com preços baixos.

O Mercado Livre, por exemplo, há alguns anos, prometia entregas em até dois dias, mas em 2021 anunciou a opção de entrega com prazo de poucas horas para os consumidores de regiões específicas receberem seus pedidos no mesmo dia da compra.

Em julho de 2021, o Magalu anunciou a aquisição da Sode, empresa que faz entregas em até uma hora. No mês seguinte, alterou a política do Magalu Entregas para aumentar os envios para todo o Brasil, incluindo a região Norte, que muitas vezes ficava de fora das promoções de frete devido à distância dos principais centros de distribuição que estão localizados na região sudeste.

Além do Mercado Livre e Magalu, outras gigantes do varejo como Americanas.com, Submarino e Amazon oferecem frete de curto prazo e valores acessíveis a consumidores e sellers.

A corrida da entrega rápida

O movimento de novas condições de frete rápido e atrativo dos marketplaces foi tão impactante no mercado que gerou algo que podemos chamar de “corrida da entrega rápida”.

Algumas empresas simultaneamente usaram o slogan de “entrega mais rápida do Brasil”. Então, em julho de 2021, o Conar (órgão que regula a publicidade no país) precisou interferir para checar quem realmente tinha a entrega mais rápida para poder utilizar o slogan.

Após a apresentação de documentos, pesquisas e relatórios sobre a performance de envios, o Conar autorizou o Magalu a usar a frase “a entrega mais rápida do Brasil”, pois foi a marca que provou entregar alguns pedidos em até uma hora em 11 cidades brasileiras: Aracaju, Belém, Campina Grande (PB), Fortaleza, João Pessoa, Maceió, Recife, Ribeirão Preto (SP), São Paulo, Salvador e Teresina.

Mas por que adotar políticas de frete rápido é tão importante?

Independentemente de qual empresa tem direito de afirmar que possui a entrega mais rápida do país, você deve concordar comigo que a agilidade no frete é uma prática que veio para ficar nos maiores e-commerces do Brasil, certo?! Afinal, não é de hoje que o consumidor pede por fretes rápidos e acessíveis, e as empresas buscam atender a essa necessidade para se destacarem.

Segundo dados do Mercado Pago, 53% dos consumidores abandonam carrinhos de compra virtual por causa do preço e prazo do frete. Eu mesmo, como consumidor, já desisti várias vezes de comprar em determinados sites pelas condições de frete serem muito ruins. E, quando compro algo, após finalizar o pagamento, fico ansioso para receber a encomenda! Posso acreditar que em algum momento você também teve esse comportamento como cliente, não é mesmo?!

De acordo com pesquisa da Infomoney, em 2020, o segmento de e-commerce atingiu a maior alta percentual desde 2007, com o faturamento de 194 milhões de pedidos feitos pelos brasileiros. Sendo assim, mais do que nunca, os consumidores estão realizando todo tipo de compra pela Internet: alimentos, remédios, produtos de higiene, artigos para a casa, itens de tecnologia, papelaria, entre muitas outras categorias de produtos. Por essa e outras razões, entregas rápidas e com preços acessíveis são uma questão de necessidade e satisfação do consumidor brasileiro.

Como oferecer prazos tão curtos nas entregas?

Com a “corrida da entrega rápida” no Brasil, como os sellers de pequeno a médio porte podem incluir condições de frete tão atrativas nas suas operações?

Sei que para os pequenos empreendedores não é fácil oferecer frete grátis sem prejudicar os lucros ou contratar novos serviços de entrega sem interferir na saúde financeira da empresa. Por isso, selecionei algumas dicas que podem ajudar todos os vendedores a oferecerem entregas que beneficiem tanto seus clientes como a própria organização.

Venda em diferentes marketplaces e aproveite as condições de envios oferecidas por eles

Você reparou o que todas as empresas citadas na “corrida da entrega rápida” têm em comum? Amazon, Mercado Livre, Americanas e Magalu são marketplaces! E todos compartilham suas condições de frete com seus sellers, ou seja, quem vende nesses sites pode aproveitar os programas de entregas que essas empresas oferecem para os parceiros.

Por exemplo, o marketplace da Magazine Luiza tem o Magalu Entregas, serviço de frete para quem vende no Magalu. O programa é fruto de um contrato com os Correios e oferece melhores condições de envio para sellers e clientes.

Na prática, o vendedor transfere a responsabilidade da entrega para o Magalu, que possui condições muito boas de envio pela alta demanda de pedidos no site. Por isso, consegue disponibilizar um preço muito menor de frete do que os sellers sozinhos. Nesse programa, o consumidor paga pelo frete, que muitas vezes é um valor baixo ,e o seller não precisa se preocupar – em algumas ocasiões, há frete grátis fornecido pelo próprio Magalu.

Outro exemplo é a B2W Entrega, solução de logística para quem vende nos marketplaces do grupo B2W: Americanas.com, Submarino e Shoptime. O intuito é facilitar a entrega dos produtos para os sellers terem acesso a benefícios exclusivos e enviarem os pedidos com mais vantagem, mas sempre o quanto antes, seguindo o horário de corte do Meli.

Se você vende em marketplaces, consulte os programas de frete disponibilizados para os parceiros por cada plataforma, pois é uma estratégia que as empresas aplicam para aumentar as vendas e também ajudar os sellers a ganharem uma vantagem competitiva sem precisarem investir em contratos com transportadoras ou reduzirem seus lucros.

Se você ainda não vende em marketplaces, avalie a possibilidade de incluir essa estratégia multicanal na sua operação. Quem já possui uma loja virtual pode ampliar suas possibilidades de venda ao integrar seu e-commerce com os maiores marketplaces do Brasil.

Pontos de retirada

A opção de retirada de uma compra online em um ponto físico não deve ser o seu principal formato de frete, mas é algo interessante para incluir nas opções.

Caso você possua uma loja física ou um estabelecimento parceiro, pode ser uma excelente ideia de fidelização. Além de aproximar o consumidor da sua marca, você terá mais chances de mostrar outros produtos de forma presencial, oferecer um atendimento exclusivo e, claro, disponibilizar uma opção de frete sem custos e prática para alguns consumidores que preferem buscar suas encomendas em vez de esperar pela entrega em domicílio.

Organize sua operação de envio

Segundo dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), o atraso nas entregas é o maior problema de 61% das empresas que trabalham com e-commerce. Além disso, mais da metade das reclamações dos clientes no pós-venda é sobre não ter recebido o pedido.

Toda loja online precisa de um sistema logístico eficaz para oferecer uma entrega rápida e satisfatória para seus clientes. Para isso, é necessário planejar, organizar e controlar corretamente a operação de armazenamento, separação e transporte dos pedidos.

Uma operação de estoque desorganizada sem procedimentos bem definidos é um ambiente muito propício a falhas. Por exemplo: separação errada de itens, pedidos esquecidos que não são despachados, etiquetas incorretas, entre muitos outros erros que são comuns, mas podem ser facilmente evitados.

Para um sistema de envio rápido, não basta contar com uma transportadora ágil, é preciso que a empresa esteja organizada internamente para atender a essa demanda de maneira eficiente.

Tenha um bom controle de estoque

Quando o assunto é envio, uma situação que sempre frustra o consumidor e prejudica a reputação da marca é a compra de produtos que estão indisponíveis no estoque físico. Ou seja, quando o cliente compra online pois o item está disponível no e-commerce, mas não tem os produtos em estoque para entregá-los. Para evitar esse tipo de problema, é imprescindível ter um estoque unificado e com controle eficiente, principalmente quem possui mais de um canal de vendas. É essencial ter a integração do estoque entre eles para garantir que sua loja não venderá produtos que estão em falta.

Estude diferentes opções de contrato com transportadoras

Correios, transportadoras particulares, motoboys e aplicativos de delivery da sua região: cada uma dessas opções pode oferecer boas condições de frete para a sua loja virtual. Por isso, estude as opções de contrato com cada uma, analise quais são as mais vantajosas e, se possível, negocie para conseguir melhores vantagens de frete de acordo com o seu volume de pedidos.

 

O post A corrida da entrega rápida: como atender aos curtos prazos de envio do segmento online? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre A corrida da entrega rápida: como atender aos curtos prazos de envio do segmento online?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.