Ads Top

Precificação para e-commerce: você está fazendo certo?

Quando nasce um negócio online é preciso pensar em todas as etapas que envolvem a venda do produto, iniciando pela precificação. É fundamental pensar no preço de forma que a loja continue competitiva com os concorrentes, mas sem comprometer a saúde financeira do negócio. A venda de um produto deve sempre representar lucro, pois mais do que o valor do produto em si ele deve conter a margem de lucro para bancar a operação do negócio para possibilitar as transações. Neste artigo, entenderemos um pouco mais o que é a precificação para e-commerce e como ela funciona.

O que é precificação e como funciona?

A precificação nada mais é do que um processo que consiste em mensurar o valor de um produto. Mas além do preço de venda o cálculo consiste em variáveis, desde a remuneração das pessoas envolvidas na fabricação, custos dos materiais utilizados e ainda uma representação financeira justa para o produto.

Leia também: Entenda como funciona um processo de precificação de produtos

Quando a precificação não é feita de maneira correta, pode acabar gerando prejuízos para o negócio, que acaba vendendo um produto sem margem de lucro. Por isso, antes de tudo é preciso o empreendedor pensar em um planejamento estratégico para que seja oferecido um produto a um valor justo tanto para quem compra quanto para quem vende.

Precificação para e-commerce
Precificação para e-commerce

Como calcular a precificação para e-commerce: 

Existem diversas técnicas e métodos para que você chegue ao melhor preço. Separamos três métodos de cálculo de preço. Confira:

Através da concorrência

Para se tornar competitivo no mercado, levar em conta o preço da concorrência é um passo inicial para fazer a precificação do seu produto. Principalmente quando se vende em um marketplace, onde a concorrência é maior. Mas sempre é importante atentar para não vender o produto abaixo do valor necessário para suprir as contas, pois pode acabar em prejuízo.

Através de Markup

Este é um método que traz até mesmo uma fórmula para encaixar o valor do produto: Markup = 100 / [100 – (DV + DF + LP)]

DV significa o percentual das despesas variáveis, DF é o percentual das despesas fixas e LP é o percentual do lucro desejado.

Através de contribuição

Também pode ser representada em uma fórmula: Margem de contribuição = Valor de venda – Custos e Despesas variáveis.

Quais as vantagens de uma precificação bem feita?

Quando a precificação do produto é feita de maneira correta, vai muito além do lucro, mas também o aumento de vendas e posicionamento da marca no mercado. No e-commerce, esse crescimento de vendas também resulta em criação de presença digital, o que é bastante positivo para o negócio.

Entre as maiores vantagens estão:

  • Controle sobre os resultados: A precificação de um produto também já representa uma estratégia de lucros, o que já discrimina os custos do produto e da operação de vendas e passa a visualizar o resultado das vendas em determinado período. Isso é válido também quando se pensa em planejamento a médio e longo prazo.
  • Visão ampla sobre o mercado: quando se estuda a precificação, também se entende as necessidades do mercado, quanto o consumidor paga pelo produto nos concorrentes e quanto está disposto a investir. Desta forma, o negócio passa a ter uma visão mais ampla sobre o mercado de atuação e pode visualizar novas oportunidades e nichos de venda.

Principais estratégias de precificação para e-commerce

É importante o empreendedor não cair em erros na precificação, como por exemplo ratear os custos fixos, o que acaba não cobrindo os principais custos de produção, ou entrando em uma guerra de preços com os concorrentes, o que acaba muitas vezes tirando a lucratividade do negócio somente para ganhar o consumidor.

Algumas estratégias de precificação ajudam a não errar no momento de instituir um preço.

  • Foco no lucro: Projete as vendas para o público mais específico e mantenha-se atento ao mercado, mas sempre garantindo que serão cobertos os custos de produção e ainda ter uma margem de lucro com a venda.
  • Olho no custo: Pensar a precificação sem perder de vista o custo para aquele produto existir e poder ser entregue ao consumidor, visando o lucro.
  • Diferenciação: Dê ao cliente algum diferencial na compra, seja em informações, conteúdo ou atendimento exclusivo. Isso gera valor na compra além do produto em si.
  • Outras dicas para montar uma boa precificação no e-commerce

    Além do que já falamos sobre precificação, é importante não esquecer que um negócio se baseia em alguns pilares quando falamos de saúde financeira:

    • Capital de giro
    • Lucratividade
    • Rentabilidade.
    • Organização financeira

    A gestão integrada do negócio virtual é um caminho seguro para que o dinheiro investido na empresa seja revertido em lucros. Sem organização o retorno da empresa acaba demorando mais para ser visto e, consequentemente, o consumidor acaba sentindo através da má precificação dos produtos.

    O post Precificação para e-commerce: você está fazendo certo? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

    Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Precificação para e-commerce: você está fazendo certo?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.