Ads Top

Mercado de autopeças: qual o futuro do segmento?

Se em 2019 o mercado de autopeças apresentou crescimento considerável, a progressão infelizmente não foi constante em 2020. Essa foi a constatação do 43º relatório da Webshoppers, documento com mais credibilidade sobre o comércio eletrônico brasileiro.

Para aqueles que vendem autopeças online, acompanhar os dados sobre o mercado de carros é fundamental. Assim, você se mantém preparado para o futuro, com ações estratégicas que trarão resultados mesmo em períodos de baixa.

Neste artigo, reuni informações importantes sobre o cenário atual do setor automotivo. Trata-se de um conteúdo muito válido a lojistas que querem estar preparados para o presente e, claro, para o futuro. Boa leitura!

O mercado de autopeças no Brasil em 2020

Como citei, a realidade do setor de autopeças no país durante 2020 não foi muito promissora. Fica ainda mais evidente quando comparada ao crescimento registrado em 2019 pela Webshoppers em seu relatório.

Na época, o segmento bateu 44% de desenvolvimento em relação ao primeiro semestre de 2018. O ticket-médio também estava acima da progressão do mercado, registrando R$ 536.

Em 2020, o documento da Webshoppers apontou números menos positivos: o segmento registrou uma queda de 46% na quantidade de pedidos e de 37% no faturamento.

Em 2020, o mercado de autopeças sofreu uma queda em seus números.

Para além da diminuição nos dados do mercado de carros nacional, o relatório diz que 41% das pessoas que entraram em lojas automotivas em 2020 fizeram isso por meio de pesquisa no Google (ou em outros sites de busca, como Yahoo e Bing).

Logo, trabalhar estratégias de ranqueamento (SEO) dentro da sua loja virtual de autopeças é fundamental para atrair pessoas e convertê-las.

Depois de sites de busca, pessoas também descobrem lojas do segmento automotivo em redes sociais (10% dos acessos), seguindo indicações (9% dos acessos) e, ainda, pesquisando especificamente por uma marca (8% dos acessos).

Portanto, posso afirmar que trabalhar as redes sociais da sua loja é bastante relevante. Vale, ainda, criar programas de indicações, por exemplo, que podem estimular compradores a promover sua loja para pessoas conhecidas.

Razões para a queda nos números

Quando olhamos para os números de 2019, é comum esperarmos que a crescente continue em progressão, visto o cenário positivo que se estendia dentro do segmento.

As razões para a queda se relacionam diretamente com a pandemia da Covid-19 que se instalou no Brasil em meados de março de 2020. Afinal, com as medidas de isolamento social sendo adotadas por vários municípios, a circulação de veículos decaiu consideravelmente.

Com a pandemia, a circulação de carros no Brasil diminuiu consideravelmente.

Segundo matéria do UOL, a circulação de carros diminuiu em 50% no Brasil devido ao Coronavírus.

Com a diminuição do uso de veículos, menos reparos são necessários. Logo, as compras seguem a progressão, e decaem.

Cenário futuro do setor

As projeções futuras para o mercado de carros no Brasil, segundo especialistas, são positivas. Em 2021, estima-se um crescimento de 21% quando comparado ao ano anterior. Em outras palavras, a retomada é esperada.

É válido destacar, ainda, tendências listadas por executivos e por consumidores que mapeiam o futuro do mercado. Todas elas foram retiradas do relatório disponibilizado pela KPMG, empresa de auditoria focada em comportamentos e em oportunidades de negócios em diferentes segmentos.

Entre várias tendências, a que mais desponta é a sustentabilidade. Neste caso, o foco é estruturar políticas de fabricação e de manutenção do setor automotivo que cuidem do meio ambiente e das matérias-primas.

Sustentabilidade

De acordo com as pesquisas, 42% dos executivos e dos consumidores afirmam que a pauta da sustentabilidade é importante para o setor automobilísticos e de autopeças. Portanto, é um indício de que a indústria deve fomentar a fabricação de produtos com materiais ecológicos e ligados a políticas de conservação das matérias-primas.

A tendência da sustentabilidade no setor automotivo é uma pauta comum entre executivos e consumidores.

Além disso, a estratégia de customer value (em tradução livre, “valor do cliente”) começará a ser cada vez mais aplicada ao segmento automobilístico. Por isso, é fundamental que o consumidor seja o foco dos negócios e que os serviços oferecidos levem soluções à vida e às necessidades deles.

A venda online, seja de peças ou de veículos, também está em desenvolvimento. Com a pandemia da Covid-19, ela foi grandiosamente acelerada. Por fim, o relatório da KPMG afirma que a maior tendência está no acesso à informação.

É fundamental que os profissionais estejam alinhados aos dados do setor, a fim de traçar ações estratégicas que estimule o desenvolvimento dele rumo ao crescimento esperado. Portanto, fique atento às notícias do mercado de autopeças para sua loja continuar em ascensão!

Bons negócios e até a próxima!

O post Mercado de autopeças: qual o futuro do segmento? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Mercado de autopeças: qual o futuro do segmento?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.