Ads Top

O potencial do setor de moda no e-commerce

A maior tendência de moda em 2020 com certeza foi o conforto, e isso se aplica tanto às preferências quanto ao modo de comprar. Por passarmos mais tempo em casa, com menos encontros profissionais e sociais, muitos substituíram as compras de roupas formais por peças casuais (trajes esportivos, pijamas, pantufas, entre outros).

Já em relação aos meios de fazer compras, não é novidade que o e-commerce foi a grande saída dos varejistas. Esse comportamento de consumo refletiu diretamente na indústria e no varejo. Esses, passaram a apostar em marketplaces, lojas virtuais próprias e vendas pelas redes sociais como alternativa para chegar até os clientes.

Um levantamento realizado pela Dito CRM fez um recorte interessante: em abril de 2020, marcas com loja virtual própria e presença omnichannel (on e off) tiveram aumento de 135,9% no faturamento em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Os bons números também foram expressivos em maio, o “mês das mães”. De acordo com um estudo da Conversion, consultoria de performance & SEO, os principais e-commerces de Moda registraram 1 bilhão de visitas e mais de 50% de crescimento médio na audiência — comparativo feito com o mês de fevereiro, pré-pandemia no Brasil. Dafiti, Riachuelo, Zattini, Renner e Marisa formaram o TOP 5.

A tão aguardada Black Friday reforçou o potencial do setor de Moda para o e-commerce. O balanço divulgado por Neotrust, Compre&Confie e Cleasale mostrou que o segmento teve o maior número de pedidos nas compras online entre 26 e 30 de novembro, totalizando mais de 1,1 bilhão de encomendas e tíquete médio de R$ 206,88.

Moda em 2021

Parece que a pandemia da Covid-19 vai nos acompanhar por mais algumas temporadas. Considerando que muitas cidades brasileiras estão passando por novos surtos de contágio, é provável que as medidas de distanciamento social se mantenham ou até mesmo se tornem mais restritas. Portanto, a tendência é que o comércio eletrônico continue na moda entre os varejistas de roupas, calçados e acessórios.

Se você gerencia uma loja virtual de Moda e quer mantê-la relevante em 2021, é preciso estar atento a três critérios muito importantes: portfólio, inovação e relacionamento.

De olho no portfólio

O que os clientes mais compraram de você e em quais períodos? Quais itens não tiveram boa saída e precisaram ser liquidados com pouca margem de lucro? Algum produto foi tão concorrido que zerou o estoque e precisou de reposição?

Estude TODAS as métricas que podem otimizar o portfólio do seu negócio:

  • fluxo do estoque;
  • fornecedores;
  • porcentagem de peças devolvidas por erro de fabricação;
  • cores/modelos/tamanhos das mercadorias mais e menos compradas;
  • índice de abandono de carrinho, etc.

No início da pandemia não sabíamos como seria o comportamento do consumidor. Porém, agora é possível usar sua experiência para ter uma boa cartela de produtos, vender roupas online e se manter relevante em 2021.

Sem medo de inovar

Uma loja virtual não precisa reinventar a roda para se destacar, mas ignorar o poder da inovação é uma péssima escolha. Por isso, busque soluções tecnológicas que ajudem a tornar sua operação mais eficiente — isso vale tanto para quem atua em canal próprio quanto para marketplace de moda.

Se você vende em diversas plataformas, por que não contratar um hub de integração? Esse sistema simplifica a gestão de ponta a ponta, economizando tempo e proporcionando um controle assertivo sobre tudo o que acontece no dia a dia da operação. Pense nisso e não tenha medo de inovar!

O poder do relacionamento

Acesso e navegação são os primeiros contatos com seu cliente online, então alinhe a equipe de atendimento para deixar a melhor impressão possível. Informações claras e respostas ágeis e precisas mostram que você leva a presença online a sério. ESTEJA DISPONÍVEL para as pessoas.

Se o usuário desistir da compra, trabalhe com remarketing e tente converter o acesso — mesmo que seja preciso disponibilizar um benefício extra como brinde ou vale compras. Quando possível, ofereça frete grátis.

Lembre-se: estreite o relacionamento com seu cliente para fidelizá-lo, especialmente no pós-venda. Preview dos próximos lançamentos em primeira mão para quem tem cadastro, cashback, e vantagens exclusivas com parceiros ajudam a transformar sua rede de clientes em uma comunidade.

O setor de Moda não vai parar

Quando a televisão surgiu, disseram que acabariam as rádios. Não acabaram. Quando apareceram os primeiros shopping centers, projetaram o fim das lojas de bairro. Não foi. Quando começou a pandemia, pensaram que as pessoas deixariam de comprar roupas. Não deixaram.

O setor de Moda não vai parar, mas sim se reinventar. E o e-commerce tem boa parte desse mérito.

Até a próxima!

O post O potencial do setor de moda no e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre O potencial do setor de moda no e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.