Ads Top

7 maneiras de uma loja virtual competir com o marketplace

Em algum momento em sua operação de e-commerce você perceberá que não está sendo tão vantajoso vender seus produtos somente em marketplaces. A grande competição de preços, margens apertadas, prazos e taxas está fazendo os gestores repensarem sobre sua operação. Dessa forma, passaram a criar suas próprias lojas virtuais para atender melhor seu cliente e conseguir margem nas vendas de seus produtos.

Vamos abordar algumas maneiras onde criar a sua própria loja virtual, e de que modo ela pode ajudar em sua operação e reconhecimento de marca.

1. Marca e personalidade

Comprar em um marketplace é uma experiência simples. Aproveite isso para personalizar a experiência do usuário (UX) em sua própria loja virtual, para entusiasmar seus clientes e diferenciar sua loja na web.

Estabeleça seu próprio tom de voz durante toda a jornada do cliente em seu comércio eletrônico. Certifique-se de adicionar pequenas dicas às descrições dos produtos e ao texto do cabeçalho da categoria. Isso humaniza o conteúdo e a experiência de compra.

Muitos clientes gostam da ideia de comprar de varejistas independentes ao invés do marketplace, mas você precisa deixá-los cientes de que você não é uma grande empresa.

Crie uma seção de sugestões da equipe, com uma visão geral dos colaboradores e biografias. Utilize em seus artigos e descrições um discurso que corresponda à sua cultura demográfica e empresarial.

Interligue os artigos do seu blog com páginas de produtos relacionados para adicionar força ao SEO e autoridade no que você vende.

2. Apresentação do produto

No marketplace todas as listagens de produtos são apresentadas praticamente da mesma maneira. Aproveite esse ponto fraco usando um modelo personalizado para exibir seus produtos de maneira ideal. Algumas plataformas de e-commerce permitirão que você use modelos personalizados, que podem ser atribuídos a cada tipo de produto para otimizar a experiência do usuário.

Caso tenha uma plataforma mais básica, opte por aumentar as informações gerais na página do produto. Dessa forma, os clientes tenhão informações mais do que suficientes para tomar uma decisão de compra.

Alguns exemplos comuns são informações detalhadas sobre compatibilidade, especificações, aplicação e apresentação adequada desses elementos. Ter todas as informações personalizadas sobre um produto é importante para manter a atenção e criar autoridade. Ou seja, mostrar que você conhece os artigos da sua loja, pode ser o fator decisivo entre os clientes que compram em seu site ou voltam para o marketplace.

3. Autoridade

O marketplace é uma fonte sólida de recursos se você souber o que deseja. Mas e se você tiver dúvidas sobre qual produto atende às suas necessidades? Seus potenciais clientes sabem que você tem as respostas?

Aproveite essa limitação do marketplace e ofereça artigos e análises aprofundadas de seus produtos mais populares e lançados recentemente em seu blog. Vincule-os às páginas de seus produtos ou, melhor ainda, incorpore-os para melhorar a experiência do cliente.

Certifique-se de que sua equipe seja treinada e atualizada sobre produtos novos e populares para que você tenha as respostas corretas quando um cliente entrar em contato com o seu e-commerce.

4. Aproveite o marketing

Ao atender pedidos, inclua alguns materiais de marketing para aumentar o envolvimento do cliente e o valor da vida útil com a sua loja.

Adicionar um cupom com desconto de uso único, flyers com as próximas promoções e vitrine de itens populares são ações que podem impulsionar a próxima venda.

Acrescentar um toque pessoal, como uma nota escrita à mão, pode realmente se destacar e solidificar o relacionamento com o cliente.

5. Mantenha os produtos especiais

Caso opte por vender tanto no marketplace como em sua loja online, não liste no marketplace seus produtos especiais e difíceis de quantificar. Afinal, são por estes produtos que os clientes procuram sua loja e aos quais o marketplace não tem acesso.

Isso pode não fazer sentido em todos os cenários, mas é algo a se considerar estrategicamente, dependendo da oferta e da demanda.

Decidir cuidadosamente quais produtos manter exclusivos para sua loja virtual pode ser uma vantagem, especialmente se seu site tiver classificação e tráfego suficientes para atender à demanda geral do mercado.

6. Solicitar atendimento ao cliente e envio

A principal razão pela qual muitos compradores escolhem o marketplace é o envio rápido.

Você não vai vencer o marketplace neste ponto. Contudo, com soluções modernas de remessas e um depósito simplificado, você pode enviar, em muitos casos, pedidos quase tão rápidos quanto o marketplace. Mas, como seus clientes saberão disso?

Deixe de forma clara e objetiva na página do produto todas as informações referentes ao prazo de envio e entrega. Afinal, seus clientes querem saber que podem contar com sua loja para enviar seus pedidos rapidamente.

Mantenha seus clientes informados sobre todas as etapas do processo de envio do pedido. Por meio de e-mails automatizados notifique-os sobre as mudanças de status da remessa, tais como: pedido feito, pagamento recebido, envio e rastreio do pacote, entre outros.

Dessa maneira, seu fluxo de chamadas telefônicas diminuirá, já que muitos varejistas online que vendem tanto em sua própria loja virtual quanto no marketplace lidam primeiro com as questões de processamento e envios de pedidos da segunda opção.

Isso acontece porque o marketplace assusta os sellers com ameaças de suspensão da conta, o que faz com que o atendimento e as remessas emitidas via marketplace tenham prioridade em relação aos pedidos efetuados pela loja virtual.

Assim sendo, certifique-se de que sua equipe saiba como tratar todas as consultas e remessas com a mesma intensidade que o faz no marketplace. Isso significa que muito provavelmente você talvez precise melhorar a sua gestão de atendimento ao cliente para fazer isso acontecer. Investir nisso é uma boa alternativa, pois aumentará a retenção de clientes e as vendas atuais, independentemente de competir com algum marketplace.

Além disso, implemente um sistema de CRM sólido, com recurso de chat para responder aos clientes rapidamente e melhorar a sua experiência de compra.

7. Contato telefônico

Isso parece simples, mas apresentar um número de telefone para contato de fato aumenta e muito a confiança do cliente. Há um determinado segmento de sua base de consumidores que deseja fazer um pedido por telefone ou falar com alguém sobre o pedido, por exemplo.

É simples, funcional e os marketplaces realmente não conseguem fazer isso. Então aproveite a deixa e adicione um botão de WhatsApp para facilitar ainda mais o contato.

Como pudemos observar, existem várias formas do seu negócio não depender exclusivamente do marketplace. Com um bom planejamento de sua operação, viabilizada por meio da escolha de uma boa plataforma de e-commerce aliada a uma estratégia de marketing, sua marca será reconhecida e se fortalecerá no mercado.

Leia também: Marketplaces cresceram 36% em 2020 impulsionados pela pandemia, revela Forrest Research.

O post 7 maneiras de uma loja virtual competir com o marketplace apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 7 maneiras de uma loja virtual competir com o marketplace. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.