Ads Top

Como empresas de turismo podem lucrar no verão com vendas online

O início do verão no Brasil também dá início à alta temporada para o turismo. De novembro até quase até março, é o período de maior procura de viagens para destinos brasileiros.

Em 2020, com o baque que o turismo mundial sofreu por conta da pandemia do novo coronavírus, o setor no Brasil tem boas expectativas para a alta temporada, principalmente para o turismo doméstico.

Como uma das recomendações de segurança é evitar viagens longas — além de optar por viagens de carro —, os turistas brasileiros estão preferindo destinos nacionais para visitar durante a pandemia. 

E para conseguir alavancar as vendas, o setor do turismo deve ficar atento aos destinos mais visados pelos viajantes. O investimento deverá ser feito em campanhas de marketing, com bom planejamento e descontos expressivos, a fim de vender mais.

Novembro e dezembro são meses fortes para vendas no setor de turismo

Novembro traz duas datas conhecidas e muito esperadas pelos consumidores: a Black Friday, Cyber Monday e a Cyber Week. Em todos os setores, os clientes esperam os descontos expressivos e condições facilitadas que esta data traz. E no turismo não seria diferente.

Porém, esses eventos no setor de turismo exige um pouco de atenção dos empresários. Especialmente porque as pessoas estão mais atentas aos descontos oferecidos e taxas mais atrativas para aproveitar o verão.

Além disso, muitas são as promoções de empresas do setor, inclusive, voltadas a pacotes para quem deseja viajar no Natal e Ano Novo.  

Ao contrário do comércio varejista, o desconto não gira em torno do preço de um produto. Como o setor oferece diferentes serviços, seja de hospedagem, de transporte ou de entretenimento, é importante se atentar às diferentes formas de lucrar nessa época.

Tem como lucrar vendendo serviços na Cyber Week?

No Brasil, além do varejo, o comércio de serviços também aderiu à prática de oferecer descontos ou condições exclusivas e vantagens no período que vai além da Black Friday, passando pela Cyber Monday e se estendendo até a Cyber Week.

Academias isentando taxa de matrícula; descontos e facilidades extras no contrato do seguro naquela determinada data; entre outros. O setor de turismo não deve ficar de fora desta prática, já que pode lucrar muito.

Enquanto os olhos estão atentos em comparar vantagens de preços em viagens — sejam em diárias de hotéis, pacotes turísticos, passagens aéreas e, inclusive, cruzeiros, na sexta-feira mais esperada pelos consumidores —, é na rebarba da Black Friday que são finalizadas muitas compras.

A Cyber Monday vem conquistando consumidores a comprar no comércio online, oferecendo descontos que podem chegar a até 80%. E, devido à pandemia, essa é uma prática mais usual no país.

Para 2020, algumas empresas do setor de turismo anunciam ter congelado os preços da Black Friday de viagens. É uma forma de alavancar o número de vendas na Cyber Monday e gerar uma expectativa ainda maior de vendas na Cyber Week. 

Muitas são as promoções de viagens para 2021, já que a intenção de compra dos clientes ainda é alta nessa data.

Com planejamento, criatividade e uma comunicação assertiva com o consumidor, o comércio de serviços pode aumentar as vendas durante o período da Cyber Week. Para tanto, deverá se atentar às características que diferem do comércio varejista.

Diferenciais para o mercado de serviços

Os descontos e condições podem parecer menos vantajosos, por não serem facilmente “quantificados”. Então, uma das táticas que pode funcionar para o comércio de serviços é prolongar para o mês todo. Dessa forma haverá tempo suficiente para as etapas de cotação do serviço, negociação e contratação. Além disso permitirá gerir mais tempo para demonstrar ao consumidor a vantagem ao contratar tal serviço neste período.

A venda online durante o final de ano, inclusive na Cyber Monday e Cyber Week, deve ser acompanhada de uma estratégia de marketing digital. Dessa maneira o consumidor encontrará a empresa e sua oferta, no meio de um mar de propagandas e descontos. 

Neste momento de pandemia, empresas do setor turístico que oferecem a opção de contratar o seguro viagem nacional, bem como internacional, têm maior vantagem competitiva. Isso porque é uma proteção bastante visada, especialmente nesse período em que os viajantes estão mais conscientes com os cuidados com a saúde.

Além disso, o vendedor pode utilizar do período para contatar clientes antigos — além de pessoas que tenham demonstrado interesse no serviço previamente — para informar a oferta, destacando ser por tempo limitado.

Como o setor de turismo pode lucrar com verão e festas de final de ano?

No caso do turismo, o fato de a Cyber Monday (e até mesmo a Cyber Week) conciliar com o início da alta temporada, gera debate sobre a vantagem destas ofertas. É realmente lucrativo ofertar pacotes ou diárias durante a época mais lucrativa?

Porém, muitas agências de viagens, hotéis, pousadas e companhias de transporte têm aproveitado desta data para garantir ofertas imperdíveis em outros períodos do ano. O cliente com mais flexibilidade ao marcar suas férias poderá optar por deixar sua viagem para meses como março e abril, a fim de aproveitar as ofertas. 

Este período de ofertas e descontos pode fazer com que as baixas temporadas recebam um número maior de turistas do que nos anos anteriores. 

Outra tática a ser pensada são ofertas durante a alta temporada, mas para destinos serranos, um pouco esquecidos durante o verão. Para quem não faz questão de ir à praia e prefere o sossego das montanhas, os descontos oferecidos podem ser um atrativo irresistível. 

O ideal é que cada empresa verifique quais datas e destinos têm menos demanda, e trazer condições especiais para virar o jogo. Além dos descontos no preço final, oferecer diárias extras sem custo e serviços grátis, como traslado para o hotel, pode ser o diferencial que fará o consumidor fechar contrato com mais facilidade.

Pacotes especiais

As companhias aéreas, por exemplo, trazem diversas ofertas durante esse período — o que pode baratear os pacotes de viagens oferecidos pelas agências. O ideal é sempre verificar com os fornecedores quais as ações realizadas neste período, antes de traçar uma estratégia e definir a precificação dos serviços ofertados durante a semana de descontos.

O investimento em marketing (principalmente digital) neste período de pandemia faz a diferença nas vendas online. Como a data de descontos é mais relacionada com ofertas em lojas virtuais, recomendo que a maior parte da estratégia de marketing nesse período seja realizada em ambiente digital. Ela deverá envolver o site da empresa, redes sociais, e-mail, entre outros.

O post Como empresas de turismo podem lucrar no verão com vendas online apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como empresas de turismo podem lucrar no verão com vendas online. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.