Ads Top

Segurança na Black Friday: como proteger seu e-commerce dos hackers

A última edição da Black Friday foi um sucesso no Brasil e superou muitas expectativas. Dados da Ebit Nielsen mostram que em 2019 o varejo online faturou cerca de R$ 3,2 bilhões apenas entre quinta e sexta-feira. O número foi 23,6% superior ao registrado no mesmo período de 2018. O cenário para 2020 ainda é incerto. Afinal, estamos no meio de uma pandemia com impactos econômicos mundiais. Por outro lado, o longo período de isolamento social trouxe novos consumidores online que mostram interesse em continuar comprando pela rede.

Uma pesquisa promovida pela Google Brazil Retail Insights mostra que no ano passado o Brasil tinha quase 11 milhões de novos compradores online. O estudo ainda estima que nos primeiros três meses da pandemia, cerca de 5 milhões pessoas passaram a consumir de e-commerces. A expectativa é que ao longo do ano este número aumente ainda mais e impacte diretamente a Black Friday.

Com a proximidade da data, imagino que seu negócio já esteja preparado para enfrentar questões como congestionamento no site, falta de estoque, problemas na finalização das compras e atrasos na entrega. Mas você já considerou a seguridade da sua plataforma? Uma falha de segurança pode prejudicar as vendas e afetar a reputação de sua empresa. Investir em certificados TLS / SSL te ajudará a fazer com que tudo corra bem durante a data e terminar o ano satisfeito com suas vendas. Abaixo eu separei três motivos pelos quais deve considerar a adoção do certificado.

1 – Construção de um ambiente mais seguro para compras

O Certificado SSL é essencial em uma loja online por dois motivos:

  • garantir um ambiente seguro para os clientes comprarem;
  • atraí-los para a página.
  • Um site sem ele é uma presa fácil para os criminosos trapacearem e roubarem os dados de seus clientes, e até mesmo os da sua loja. Consequentemente, pode causar danos irrecuperáveis ​​à sua marca — sem falar na perda financeira que isso pode causar. Além disso, um site sem SSL, ao ser acessado, exibe a mensagem “Não é seguro”, surpreendendo o internauta.

    O certificado garante que todas as informações inseridas pelo consumidor (como RG, endereço e número do cartão de crédito) sejam protegidas por criptografia. Basicamente, a tecnologia consiste em “embaralhar” letras e números durante o seu tráfego para que fiquem indecifráveis, evitando que os dados sejam interceptados por terceiros.

    2 – Diminui as chances de phishing

    Existem sites criados exclusivamente com o objetivo de roubar dados do cliente por meio de links ou banners atraentes — uma prática conhecida como phishing. Ao proteger seu site com SSL, você ajuda o cliente a identificar que sua loja virtual é autêntica. Isto porque, além da sinalização, clicando no cadeado ou no selo de segurança é possível verificar as informações sobre o certificado e para quem foi emitido, neste caso, sua empresa. Consequentemente, o consumidor tem mais confiança em comprar com você.

    3 – Ajuda a obter melhor posição no ranking do Google

    Todo empresário deseja que seu comércio eletrônico seja bem classificado nas pesquisas do Google. Um bom posicionamento permite que a loja seja encontrada com mais facilidade. Isso aumenta o número de visitas na página e, automaticamente, as vendas. Muitos desconhecem que, na escala de classificação, o Google prioriza os sites com SSL (ou seja, seguros) para ocupar os primeiros lugares nas buscas. Tal medida é adotada há algum tempo pelo provedor de buscas por agregar mais segurança aos internautas.

    O post Segurança na Black Friday: como proteger seu e-commerce dos hackers apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

    Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Segurança na Black Friday: como proteger seu e-commerce dos hackers. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.