Ads Top

Quem não tem haters também não terá lovers

Muito além de consumir, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o posicionamento das marcas ao seu redor. E baseadas em suas crenças, as empresas mais modernas estão personalizando seu diálogo de uma forma real nas redes sociais. Bom para aumentar o alcance, ótimo para crescer o reconhecimento de marca.

Isso não significa que você precisa ter um palpite sobre tudo, mas sim mostrar que não está alheio aos acontecimentos expõe um lado humanizado e cria o interesse de quem te consome e te acompanha.

E mais do que dar opiniões na internet, a comunicação de uma empresa tem uma contribuição social muito importante, tanto para reforçar um comportamento do coletivo, como para mudá-lo totalmente. Então, afinal, como fazer um discurso autêntico e condizente com a atualidade?

Escolha os canais corretos

Antes, a televisão e o rádio eram uns dos únicos meios de comunicação em massa e toda publicidade veiculada neles era unilateral. Ou seja, não havia resposta do público se a mensagem transmitida tinha agradado ou não.

Hoje, o tempo estimado do gasto diário na internet aumentou cerca de 143 minutos. Traduzindo para nosso dia a dia, isso representa 500 horas de vídeo enviadas no YouTube, 41 milhões de mensagens enviadas pelo WhatsApp e 2.704 novos usuários no TikTok em apenas 1 minuto.

Está bem claro que as redes sociais podem ser ótimas aliadas, pois, além de serem um canal aberto e barato em que sua mensagem chega para muitas pessoas, são eficientes no quesito de possibilitarem um feedback imediato.

Esteja aberto a críticas

Nas redes toda voz é amplificada. Então saiba usar esse termômetro com inteligência. A partir das respostas que você tem de alguma ação, é possível gerar insights de como se tornar mais relevante para aquele público.

Aqui fica a recomendação para ter sempre alguém que olhe por isso para você. Esse serviço de atendimento digital é chamado de SAC 2.0 e não se limita apenas a responder envios no inbox, mas também todo tipo de comentário online.

Saiba também que nem todas as ações acertarão em cheio no objetivo que escolheu. Mas permitir erros gera grande maturidade na hora de planejar os acertos.

Então, o que fazer?

Às vezes, se posicionar não requer textos super longos e pode ser mais simples do que se imagina. Determinadas mudanças sutis tiveram repercussões ótimas dentro da conta de alguns clientes e lideraram no ranking de engajamento nos últimos meses.

Por exemplo: a troca da foto de perfil por outra do logo com uma máscara, sinalizando a preocupação com a biossegurança do contexto da Covid-19. Outras boas opções são usar trends, datas sazonais, releituras de memes, músicas e obras.

No entanto, é preciso atenção no momento de aproveitar as oportunidades para que isso não se transforme em oportunismo. Um exemplo: agora, a preocupação com a saúde está no centro de todas as indústrias e comunicar isso tem um efeito muito positivo, apenas lembre-se de sustentar esse raciocínio quando tudo passar.

Pequenas demonstrações espontâneas do que você acredita fortalecem relações. Além disso, certamente seu cliente vai lembrar de você posteriormente, pois, mesmo que isso gere opiniões contrárias, haverá quem te defenda.

O post Quem não tem haters também não terá lovers apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Quem não tem haters também não terá lovers. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.