Ads Top

Planejamento: otimize os investimentos na divulgação do seu e-commerce

A divulgação do e-commerce é um dos pilares para a construção de uma marca bem-sucedida. Mas boas estratégias nessa área também são fundamentais para garantir que as vendas se mantenham em alta durante todo o ano.

Para que os esforços em comunicação sejam bem direcionados, contudo, é importante se organizar com antecedência.

Nem sempre os gestores pensam dessa forma, mas é bom lembrar que quem não planeja precisa improvisar. Isso é válido em situações esporádicas, porém, dificilmente uma operação terá sucesso sem sistematizar suas ações.

Um planejamento bem feito potencializa os resultados da loja, uma vez que a equipe consegue otimizar melhor as verbas disponíveis, antecipando-se aos eventuais problemas. Vamos analisar como isso funciona na prática?

Qual a importância do planejamento para o e-commerce

Na estruturação de uma operação de vendas pela internet, o primeiro passo é elaborar um plano de negócios, no qual estarão listados os aspectos mais importantes para a operação.

Basicamente, nesse tipo de documento, serão listadas as bases estratégicas para a captação e manutenção dos clientes (considerando o produto e as condições mercadológicas), além dos esforços necessários para a administração do negócio.

No Plano de Negócios serão determinadas as linhas gerais do seu planejamento de marketing e comunicação, mas é importante que, anualmente, seja organizado um documento à parte para listar as iniciativas que serão adotadas no dia a dia da operação. Vamos abordar as especificidades desse tipo de planejamento no próximo tópico.

Quais itens devem ser incluídos no planejamento

Tratando especificamente do planejamento da área de comunicação, é preciso atenção com alguns pontos:

  • é importante que esse documento aponte as estratégias que serão trabalhadas no e-commerce (marketing digital, Inbound Marketing, marketing promocional, etc.) e quando essas abordagens terão início.
  • o plano de marketing também deve apontar os meios que serão usados para divulgação do e-commerce, como redes sociais, Google AdWords, e-mail marketing e mídia (considerando as possibilidades de mídia proprietária, mídia paga e espontânea).
  • investir tempo e recursos na elaboração desse material é primordial, uma vez que ele ajuda o e-commerce se organizar para aproveitar os recursos disponíveis. Principalmente no início, é primordial diversificar os investimentos, até para entender o que funciona melhor para o seu negócio.

Para que o planejamento consiga atender essas demandas, ele deve responder às seguintes questões:

  • O que você vende? Quais são os seus diferenciais em relação à concorrência?
  • Quem é o seu público-alvo?
  • Quais são as condições atuais do seu segmento de atuação? O mercado está em ascensão? Quais oportunidades podem ser exploradas?
  • Que canais de comunicação são acessados com frequência pelo seu consumidor?
  • Quais objetivos (quantificáveis) você pretende alcançar no curto, médio e longo prazos?
  • Qual será o orçamento de marketing para o próximo período?
  • Como será realizada a mensuração dos resultados?

A partir daí, certifique de produzir um documento, considerando esses 6 pontos:

1. Documentação

Todas as informações devem ser registradas e, para que funcione na prática, é importante designar um profissional para liderar o projeto.

Ter um especialista da área ajuda bastante, não apenas no planejamento, mas na execução do plano.

2. Informações confiáveis

Pode parecer óbvio, mas é importante enfatizar a necessidade de que a elaboração do planejamento conte com informações precisas e consistentes.

Sem isso, fica difícil confiar, por exemplo, na previsão dos resultados que poderão ser alcançados a partir daqueles esforços.

Se a loja já está no ar, o ideal é usar os relatórios da plataforma de e-commerce sobre tráfego, vendas por perfil de cliente, carrinhos abandonados, etc.

Em relação aos dados de mercado, dê preferência para pesquisas realizadas por instituições devidamente reconhecidas, como as entidades que representam o setor.

No caso do e-commerce, é importante acompanhar também empresas que são referências na organização de eventos e materiais para o setor, como o E-Commerce Brasil.

Entidades que representam o setor costumam ser uma boa fonte, assim como órgãos governamentais.

3. Estratégias bem definidas

Cenário mapeado, é o momento de definir as estratégias que serão adotadas no curto, médio e longo prazos. Delimitar os períodos é fundamental para garantir a efetividade do planejamento.

Traçar objetivos de longo prazo é importante, mas se trabalharmos apenas com eles a tendência é que o documento acabe não sendo utilizado no dia a dia e acabe sendo esquecido.

Por outro lado, ao concentra-se apenas em resultados imediatos, corre-se o risco de limitar o crescimento da operação, uma vez que o campo de ação fica limitado às condições atuais do negócio.

Ao elaborar as estratégias, tenha em mente que o sucesso de um e-commerce depende, primordialmente:

  • da geração de tráfego de pessoas que, posteriormente, se transformarão em leads e em clientes, de acordo com a jornada de compra do cliente.
  • do trabalho feito na retenção de clientes;
  • do aumento no nível de conhecimento do nome da loja e, consequentemente, das vendas.

Esses são objetivos importantes para qualquer negócio, mas cada loja, de acordo com o que foi definido no planejamento, precisa elaborar os objetivos mais relevantes para o sucesso da sua operação. Lembre-se de que não existe fórmula mágica, nem receita que sirva para todos os negócios.

4. Monitoramento dos resultados

Não deixe de aproveitar uma das principais vantagens do ambiente digital, que é a possibilidade de capturar informações sobre as reações do público, entendendo qual foi o seu comportamento antes, durante e depois da compra.

Para garantir que os dados sejam devidamente aproveitados, indique no planejamento quais indicadores que serão acompanhados em cada etapa do projeto e qual a periodicidade dos relatórios de monitoramento das ações.

5. Cronograma e orçamento

Organize um cronograma que seja executável e garanta que os envolvidos estejam cientes das datas estabelecidas.

Em relação ao orçamento, tenha em mente que, mais do que valores absolutos, o recomendado é pensar no ROI, considerando o quanto cada iniciativa vai gerar de resultado para o negócio.

Dependendo da operação, as margens de lucro são reduzidas, então, ninguém, pode correr o risco de desperdiçar verbas.

O que não pode faltar na sua estratégia de divulgação

Ao elaborar o planejamento anual (com objetivos para curto, médio e longo prazos), considere que as chances de sucesso serão maiores se você cuidar bem desses aspectos:

Identidade visual

Não importa o tamanho do seu e-commerce. O cliente, ao encontrar sua marca na internet, precisa ser capaz de identificá-la, reconhecer os seus diferenciais.

Entre os aspectos que precisam ser trabalhados, um dos principais é a identidade visual. Na área de marketing, vamos dizer que para ter mais autoridade a marca precisa ter uma “voz única”.

Isso começa logo na escolha da plataforma de e-commerce. Opte por um modelo que possa ser customizado. Assim é possível inserir no layout características visuais e gráficas que representem os valores que estão por trás da sua marca.

Linguagem

Estabelecida a identidade visual, organize os demais elementos da sua presença digital, como o “tom” da conversa que será estabelecida com os seus públicos de interesse.

O ideal é a abordagem do cliente seja trabalhada de acordo com o seu funil de vendas. Na prática, isso quer dizer que o e-commerce deve ter ações de divulgação para visitantes, leads e clientes.

Canais de comunicação

Ao analisar os melhores canais de comunicação para e-commerce, é difícil deixar de fora o site da loja, o e-mail marketing e as redes sociais. Separamos algumas dicas sobre como trabalhar cada um deles:

Site de vendas

Fique atento: ter uma plataforma de e-commerce adequada ajuda muito na divulgação, uma vez que você terá à disposição diversos recursos para realizar suas promoções.

Além disso, tem como criar banners para cada situação e organizar melhor as ofertas que precisam ser destacadas.

Outro aspecto importante, ainda relacionado ao site de vendas, é a necessidade de contar com um sistema que adote as melhores práticas de SEO. Elas são essenciais para que o cliente consiga encontrar a loja quando usar os serviços de busca.

E-mail marketing

Por meio desse canal, o e-commerce consegue contato direto com o seu cliente, o que é fundamental para a apresentação de ofertas específicas.

Nesse caso, estamos nos referindo tanto aos produtos em si, como a possibilidade de disponibilizar materiais educativos que ajudem o consumidor a tomar a sua decisão de compra.

Redes sociais

Pela audiência e a importância conquistada por esses canais, hoje é praticamente impossível deixar essas plataformas fora do seu planejamento. Existem muitas possibilidades para explorar melhor o potencial desses canais.

Estratégias que funcionam para o e-commerce

Marketing de conteúdo

Entre as suas estratégias, analise com atenção o Marketing de Conteúdo. A proposta é produzir materiais que ajudem a conduzir o cliente pela jornada de compra. A criação de um blog para a loja é importante, mas lembre-se de que a estratégia também fará uso das redes sociais, e-mail marketing, etc.

Promoções

Dica importante: use os recursos da sua plataforma de e-commerce para manter a sua carteira de clientes ativa. Cupons de desconto, “compre x, leve y” e a formatação de combos de produtos têm efeitos positivos na conversão de vendas.

Para despertar o interesse do cliente, não perca boas oportunidades, como as datas comemorativas e grandes liquidações, como Black Friday.

Remarketing

O remarketing é fundamental para e-commerce, uma vez que permite direcionar suas estratégias para clientes que já demonstraram interesse pelos produtos da loja.

A tecnologia é uma grande aliada nesse caso e pode ser bastante eficiente, por exemplo, para reverter abandono de carrinho e aumentar a taxa de conversão da sua loja.

Então, ao fazer o seu planejamento de marketing, destine uma parte da verba para trabalhar remarketing em links patrocinados, redes sociais e também nas campanhas de e-mail marketing.

Como você viu neste artigo sobre divulgação de e-commerce, o que não faltam são boas opções para os gestores. O principal é concentrar esforços nas áreas prioritárias para o seu negócio, o que só pode ser feito a partir de um bom planejamento.

O post Planejamento: otimize os investimentos na divulgação do seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Planejamento: otimize os investimentos na divulgação do seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.