Ads Top

Empreendedorismo feminino – 12 Negócios lucrativos para começar agora!

Empreendedorismo feminino – 12 Negócios lucrativos

O empreendedorismo feminino está em alta, e atualmente estão surgindo muitos projetos públicos e privados voltados para esse assunto.

Aqui no blog eu sempre falo sobre empreendedorismo, e por mais que as coisas estejam um pouco menos discriminatórias, ainda existem muitos tabus que envolvem o trabalho feminino.

Desde sempre a mulher foi tratada como inferior pela sociedade, inclusive com leis que proibiam coisas simples, como andar livremente pela rua.

Quando olhamos o mundo como está hoje, fica difícil acreditar que um dia as mulheres não tinham direito de voto, e não podiam se expressar livremente em público.

Mais terrível ainda é imaginar que tudo isso vinha da crença falsa de que as mulheres não tinham capacidade intelectual para realizar essas coisas.

Ou seja, além de leis discriminatórias, ainda havia o preconceito de inferioridade, pela nossa suposta falta de inteligência.

Com o passar do tempo e a ação de milhares de mulheres destemidas no mundo todo, fomos conquistando nosso espaço, mas ainda existe muita coisa para mudar.

Se formos analisar bem friamente, podemos dizer que o empreendedorismo feminino existe desde os tempos mais remotos, só não se sabia que o nome era esse.

Empreendedorismo Feminino Ganhando Força

empreendedorismo feminino

Veja, desde sempre as mulheres produzem produtos caseiros que, muitas vezes, eram vendidos para outras pessoas.

Compotas, tortas, colchas, almofadas, e uma infinidade de produtos artesanais, já eram fonte feminina de renda na Idade Média.

Muitas mulheres, de origem mais humilde, lavavam e passavam roupa de outras famílias em troca de um régio pagamento semanal.

No passado, mulheres já eram contratadas como preceptoras e professoras, sendo totalmente responsáveis pela educação de crianças de famílias mais abastadas.

Pense! Professora é uma das profissões mais antigas, e antes de existirem as escolas como conhecemos hoje, as aulas eram dadas a domicílio, no chamado “homeschooling” (escola em casa).

Essas mulheres eram remuneradas pelas aulas e, muitas vezes, possuíam vários alunos, criando reputação e sendo muito requisitadas.

Se, naqueles tempos, trabalhar por uma remuneração era visto como “inferior” (por precisarem trabalhar), isso nada mais era que puro empreendedorismo feminino.

Outro trabalho realizado apenas por mulheres na antiguidade, era o serviço de parteira.

Sim! As mulheres davam à luz em casa, sem anestesia, e na maioria das vezes recebiam a ajuda das parteiras (quando a família podia pagar uma).

Ou seja, desde que o mundo é mundo, as mulheres contribuem financeiramente para o bem estar de suas famílias, seja por necessidade ou por criatividade.

Conforme o tempo foi passando, isso começou a ser visto como uma maneira de empoderamento social, financeiro e cultural.

Muito se fala de empoderamento feminino hoje em dia, o que nada mais é que reconhecer a capacidade que temos de trabalhar e produzir como qualquer homem (sem a conotação feminista).

Como o empreendedorismo feminino contribui para a elevação da auto estima

Quando analisamos o caminho das mulheres empreendedoras percebemos que muitas vezes, a liberdade financeira está ligada à auto estima.

Muitas mulheres são vítimas de violência doméstica, e não saem dessa situação porque são dependentes financeiramente de seus agressores.

Por outro lado, muitas mulheres são as principais provedoras de suas famílias, trazendo uma pressão e responsabilidade muito grandes para seus ombros.

Entre violência, provimento da família, discriminação, a auto estima pode ser jogada lá no chão, e nisso o empoderamento feminino está aí para melhorar esse quadro.

Com mulheres melhor remuneradas, com possibilidades de crescimento, a auto estima se eleva e os quadros de violência tendem a diminuir drasticamente nesse cenário.

Se antigamente havia toda sorte de abusos por conta da falta de condições de se manterem sozinhas, hoje em dia esse quadro está bem diferente.

Muitas mulheres ganham mais que seus companheiros, o que pode ser uma coisa prática, como também pode ocasionar ainda mais preconceito.

O fato real é que mulheres envolvidas com o empreendedorismo feminino são mais livres, mais alegres e muito mais criativas.

Recentemente, uma pesquisa do Sebrae apontou que, dos empreendedores estabelecidos, 44% são mulheres.

É uma porcentagem bem alta para ser despercebida, e só reforça que as mulheres de negócios estão aqui para ficar.

O assunto é tão importante no contexto mundial que a ONU – Organização das Nações Unidas decidiu que o dia 19 de novembro é o Dia do Empreendedorismo Feminino.

Principais desafios do empreendedorismo feminino

mulher empreendedora

À primeira vista empreender é igual para qualquer pessoa, mas para as mulheres existem mais desafios a vencer. Veja:

1 – Multitarefas

Mulheres ficam grávidas, têm filhos, precisam amamentar e encaminhar o bebê no mundo, além de terem todas as incumbências da administração da casa.

Quanto resolvem trabalhar fora, ou terem um negócio próprio, essas responsabilidades não deixam de existir.

É comum as mulheres chegarem em casa à noite, depois de um dia de trabalho, e precisarem cuidar das crianças, do jantar, e tudo sem abrir mão da feminilidade e cuidados pessoais.

É até por tudo isso que muitas mulheres resolvem ter um negócio próprio para trabalharem em casa e poderem ficar mais perto dos filhos.

2 – Preconceito

O mundo mudou e evoluiu bastante, mas infelizmente ainda existe muito preconceito pelo trabalho feminino.

Muitos homens ainda não conseguem aceitar a liberdade financeira das mulheres, e acabam dificultando o caminho do crescimento.

Sejam companheiros, maridos, patrões, o fato é que cada vez que uma mulher é inferiorizada em suas funções, ou colocada em dúvida apenas por ser mulher, o mundo para um pouco.

É importante que todas as pessoas percebam que o empreendedorismo feminino só traz benefícios para todos, família, sociedade, mundo.

3 – Remuneração

Mulheres ainda ganham menos que os homens mesmo ocupando cargos iguais em empresas do mesmo tamanho.

Esse é também um motivo que faz com que muitas mulheres desistam da carreira corporativa para criarem seu próprio negócio.

Exercer a mesma função e ganhar menos é, no mínimo, uma forma velada de dizer que somos inferiores, o que não é verdade.

4 – Exploração

Desde que o mundo é mundo que sempre haverão os metidos a espertos e aqueles que se tornam suas vítimas.

Muitas mulheres que se enveredam em profissões tidas como exclusivamente masculinas, sofrem humilhações e exploração.

Os salários mais baixos são apenas uma das formas, mas ainda existe a discriminação psicológica e que afronta a dignidade.

Nesses casos, o empreendedorismo feminino é uma forma de trabalhar dignamente e ficar longe dessas ocorrências.

5 – Relacionamentos

Muitas mulheres acabam ganhando mais que seus companheiros, e somente isso pode ocasionar brigas e violência.

Por causa de crenças limitantes, até mesmo familiares mais atrasados podem complicar o relacionamento por causa dos ganhos financeiros femininos.

Aqui é necessário fazer um trabalho minucioso sobre mentalidade, para que todos aceitem o dinheiro que a mulher produz como digno e, muitas vezes, essencial.

12 Negócios lucrativos que as mulheres podem começar agora

empreendedorismo feminino

Agora que você já viu um pouco da história do empreendedorismo das mulheres, está na hora de ver algumas opções para ter seu próprio negócio.

1 – Alimentação

Desde sempre, negócios envolvendo alimentos trazem lucro em curto prazo e possuem público cativo. Veja algumas opções para fazer em casa:

Doces e salgados

Fazer doces e salgados para vender é uma ótima opção de empreendedorismo feminino que já está transformando a vida de milhares de mulheres.

Brigadeiro, beijinho, olho de sogra, coxinha, bolinhas de queijo, todas essas opções podem ser vendidas individualmente, ou em kits para festas.

Trabalhar com ingredientes de qualidade é o segredo para ter sempre clientes ansiosos por receberem as encomendas.

Use as redes sociais para promover seu negócio e ter muito sucesso financeiro e pessoal.

Bolos decorados

O mercado de bolos está em alta, e não só os bolos decorados para festas, mas também os bolos de pote que são vendidos em embalagens individuais.

Seja qual for a comemoração, sempre haverá um bolo para ser cortado e distribuído aos convidados. É o ponto alto de qualquer festa.

Faça uma pesquisa sobre sabores de recheios e tipos de decoração para sempre oferecer coisas modernas para seus clientes.

Marmitas Fit

Comida saudável está super em alta e nem todo mundo que está de dieta, tem tempo de cozinhar para o dia a dia.

Cozinhar e montar marmitas fit é uma ótima opção de negócio para quem gosta de trabalhar com comida.

Você pode montar cardápios e oferecer para encomenda, entregando as marmitas montadas para congelar e só descongelar no dia de consumir.

Isso facilitará a vida das pessoas que contarão sempre com comida saudável e caseira, e deixará seu negócio cada vez mais lucrativo.

2 – Artesanato

empreendedorismo feminino

Os trabalhos artesanais estão em alta, e inclusive muitos cursos estão sendo criados para ensinar como viver de artesanato. Existem várias opções:

Crochê

Recentemente, a febre do crochê pareceu tomar conta das mulheres do mundo todo.

Sejam peças para o lar, ou os famosos amigurumis (bichos de crochê), muitas mulheres estão tendo ótimos lucros confeccionando e vendendo esses produtos.

Se você tem habilidades com as agulhas de crochê e gosta de criar peças incríveis, essa pode ser uma ótima ideia de empreendedorismo feminino para sua vida.

Feltro

O feltro é um material muito versátil e permite confeccionar os mais diversos produtos.

Bonecas, brinquedos, livros sensoriais, é uma lista bem grande de produtos que podem ser feitos com feltro.

Se você gosta de agulhas, moldes e tem bastante criatividade, trabalhar com feltro pode ser uma boa opção de negócio lucrativo.

Papelaria personalizada

Sabe aquelas embalagens de balas e doces que levam o nome do aniversariante?

Isso se chama papelaria personalizada e quem tem habilidade com programas de manipulação de imagens como Corel Draw e Photoshop, pode montar um negócio para fornecer esses produtos.

O melhor sobre essa ideia é que você pode trabalhar de dois jeitos:

Criando e vendendo os produtos impressos para a cliente montar, ou vendendo o arquivo digital para as pessoas imprimirem como quiserem.

Esse é um nicho de mercado bem lucrativo e com bastante procura, pois as mães adoram personalizar a festa dos filhos.

Bonecas de pano

Seja para brincar, ou para decorar, o mercado de bonecas de pano se reinventa a cada momento.

São muitas opções para usar na decoração de quartos infantis, ou mesas de aniversário, e elas já tomaram conta do coração das pessoas.

Se você gosta de bonecas de pano e tem bastante criatividade para fazer rostinhos e roupinhas, esse pode ser seu negócio lucrativo.

Produtos infantis

O mercado infantil está sempre em alta e existem muitos produtos que podem ser produzidos para os pequenos.

Álbuns de fotos, guirlandas de maternidade, tiaras, laços, sapatinhos, mantas, bichinhos, são apenas alguns dos produtos que vêm a mente agora.

As técnicas são variadas e dentro dos itens que eu já mencionei acima você pode criar produtos infantis para vender.

3 – Empreendedorismo Digital

Saindo um pouco do mercado de produtos físicos, o mercado digital oferece muitas opções para o empreendedorismo feminino. Veja só:

Mercado de afiliados

Essa é a forma que eu escolhi para trabalhar e criar meu negócio de sucesso.

Para ser afiliada é preciso ter dedicação ao negócio, e gostar de criar conteúdo para públicos específicos dentro dos nichos de mercado existentes.

A remuneração é feita através das comissões que são pagas a cada venda realizada pela indicação com seu link de afiliado.

Existem muitas plataformas com milhares de produtos disponíveis, basta encontrar seu nicho ideal, montar uma estrutura profissional e se posicionar no mercado.

Para criar um negócio que realmente traga resultados é importante fazer um curso que ensine passo a passo todo processo.

Eu fiz o Formula Negocio Online e foi graças a ele que consegui criar meu negócio digital altamente lucrativo.

O mercado digital é muito dinâmico e é importante aprender e aplicar tudo corretamente para ter resultados financeiros sólidos e recorrentes.

Com esse curso você estará sempre atualizada, pois ele recebe material novo quase todos os meses.

Como eu Ganho Dinheiro Trabalhando em Casa pela Internet

Nesse vídeo eu explico detalhamente e como eu trabalho em casa e ganho dinheiro pela internet.

Influenciadora Digital

Se você tem expertise em um assunto específico, pode ser uma boa ideia se tornar uma influenciadora digital.

Para isso precisará gostar de aparecer em vídeos e estar sempre presente nas redes sociais.

A remuneração pode vir de formas digitais de promover o conteúdo produzido, ou também fazendo parcerias com empresas para divulgar seus produtos.

Para ter sucesso nesse trabalho é preciso ter milhões de seguidores nas redes sociais e produzir conteúdo que cause engajamento nesse público.

Leia também: Como Ganhar Dinheiro Trabalhando em Casa

Produção de conteúdo

O mercado digital precisa constantemente de conteúdo de qualidade.

Assim, o trabalho de redatora freelancer é uma ótima opção para quem sabe escrever e gosta de aprender sobre diversos assuntos.

Para divulgar o negócio existem plataformas como Workana, 99freelas, entre outras. 

E-commerce

Ter uma loja virtual também é uma ótima ideia de empreendedorismo feminino.

Você pode ter uma loja de produtos que gosta, ou ainda dos produtos que fabrica como nos itens que eu destaquei lá em cima.

Para ter sucesso com uma loja virtual é preciso ter uma logística de entrega, e também um bom controle de estoque.

Escolha uma plataforma como ELO7 para montar sua loja, assim pagará apenas uma comissão a cada venda realizada e não precisará se preocupar com elementos técnicos de desenvolvimento, só administrar.

Para quem não quer produzir, e não tem condições de manter estoque, existe a opção de dropshipping, que é a compra direta do fornecedor, onde ele mesmo entrega para o cliente da sua loja.

Viu? Existem muitas opções de negócios para o empreendedorismo feminino, e com certeza você conseguirá encontrar seu lugar ao sol em uma dessas opções.

Desejo que esse artigo possa sanar suas dúvidas sobre o assunto e que consiga tirar aquele projeto de negócio próprio do papel o quanto antes!

O post Empreendedorismo feminino – 12 Negócios lucrativos para começar agora! apareceu primeiro em Desafios e Sucesso.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Empreendedorismo feminino – 12 Negócios lucrativos para começar agora!. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.