Ads Top

Coronavírus: dicas de estratégias para o seu e-commerce na pandemia

Com o isolamento social devido à pandemia de coronavírus, muitas marcas decidiram acelerar a transformação digital e apostar nas vendas online. Desde o início da quarentena, surgiram 100 mil novas lojas virtuais, segundo dados da ABComm.

Essas empresas estão, sem dúvida, no caminho certo, já que o número de consumidores online também aumentou. Desde março, o número de pessoas que realizaram ao menos uma compra online cresceu em quase 1 milhão.

Mas não basta ter uma loja virtual. Para sobreviver a esse momento é preciso se atentar a alguns detalhes e investir em estratégias eficientes para ganhar a atenção e a confiança dos clientes. Ainda mais agora que a concorrência está maior e o tempo para comparar preços e produtos também.

Dentre algumas dicas importantes relacionadas ao marketing digital e a estratégias de gestão, separei algumas que considero essenciais para lojas virtuais de qualquer porte.

1 – Invista em mídias pagas

Investir em mídias pagas, como Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads, é extremamente importante para aumentar a exposição da sua loja na internet.

Nesse momento de pandemia, priorize produtos de primeira necessidade e/ou os que têm maior procura, para que o seu investimento tenha mais chances de trazer retorno. Além disso, tenha cuidado com o duplo significado de alguns termos e evite usar imagens que evoquem algum tipo de aglomeração — ou que estimulem as pessoas a saírem de casa.

2 – Marque presença nas redes sociais

Agora, mais do que nunca, é importante marcar presença nas redes sociais. Afinal, as pessoas estão ficando mais em casa e têm mais tempo para navegar.

Participar ativamente nas redes sociais é uma forma de criar visibilidade, gerar engajamento e cultivar um relacionamento mais próximo com o seu cliente.

Aproveite o espaço para compartilhar informações úteis. Vale informá-los sobre mudanças relativas ao horário de funcionamento, tempo de entrega, falta de algum produto, promoções, opções de pagamento e até para tirar dúvidas.

3 – Aposte em um bom campo de busca

Ter um bom campo de busca é essencial para gerar uma boa experiência de compra dentro da loja virtual e concluir a venda.

Como já mencionei, a concorrência no mundo virtual está cada vez mais acirrada e o consumidor está com mais tempo para fazer comparações. Se a sua loja demorar para entregar os resultados ou não encontrar os produtos pelo modo que o cliente digitou, a chance de perder a venda é grande. Afinal, ele certamente sairá do seu site para buscar no do concorrente.

Uma boa busca deve ter velocidade, reconhecimento de cor e de similaridade fonética e fazer análises de navegação.

4 – Tenha vitrines de recomendação autônomas

As vitrines de recomendação já são bastante conhecidas. Elas mostram os produtos de maior relevância para o consumidor e, com isso, aumentam as chances de compra.

Além disso, facilitam a navegação do usuário, que não precisa ficar vasculhando item por item nas páginas de produtos ou procurando toda hora no campo de busca.

Mas as vitrines autônomas são ainda melhores, pois utilizam inteligência artificial, o que garante mais agilidade e assertividade. Com elas, as análises são feitas em tempo real e de forma automática, sem precisar de um analista para configurá-las — como acontece com as convencionais.

5 – Conte com diversos fornecedores

Nesse momento de instabilidades é muito arriscado depender de apenas um fornecedor. Por isso, tenha diversos fornecedores por produto e categoria para não ficar na mão, caso a principal fonte tenha imprevistos e/ou mudanças na dinâmica de trabalho, como paralisação de produção, transporte e alterações de demanda.

Imagine efetivar uma compra e não conseguir entregar o produto. Isso causará frustração e diminuirá as chances de fidelizar o cliente.

6 – Disponha de uma variedade de entregadores

Ter um bom leque de entregadores é tão importante quanto ter vários fornecedores. Como disse, o momento que vivemos está bastante instável e é muito comum que, por algum motivo, as pessoas não consigam se locomover. Se alguns dos seus entregadores tiverem algum problema, o seu cliente pode demorar a receber ou nem chegar a receber o que comprou e também ficará bastante desapontado. Não corra esse risco.

Cuidados e estratégias devem ser levados adiante

Os hábitos do consumidor estão mudando e a tendência é que isso se prolongue. Por isso é extremamente importante apostar nas estratégias certas e fazer a diferença não só para o desempenho momentâneo, mas para estar preparado para todas as transformações que ainda estão por vir.

O post Coronavírus: dicas de estratégias para o seu e-commerce na pandemia apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Coronavírus: dicas de estratégias para o seu e-commerce na pandemia. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.