Ads Top

Como criar uma página de vendas de alta conversão

Se você chegou neste artigo, eu acredito que você provavelmente está passando por uma destas duas situações: 

  • você está organizando o seu primeiro lançamento ou funil de vendas e você quer garantir que está fazendo tudo certo e não vai cometer nenhum erro na sua página de vendas.

  • ou, então, todas as etapas do seu lançamento ou funil de vendas funcionam bem, mas quando chega na página de vendas, o seu cliente não finaliza a compra…

Se você está no segundo grupo, eu consigo imaginar o tamanho da sua frustração. Talvez você até se pergunte: “onde foi que eu errei?”

Seja qual for a sua situação (começando agora ou buscando otimizações), eu não posso deixar de te alertar sobre um ponto indispensável para a sua página de vendas.

É a falta dele que faz com que o segundo grupo fique se perguntando “onde foi que eu errei?”.

E ele pode passar despercebido pelo primeiro grupo.

Vou te explicar o que é. 

Mas primeiro me responda uma coisa: ao se deparar com um produto ou serviço novo quantas vezes você já pensou ou ouviu alguém falando uma dessas frases:

“Será que funciona?” 

“Isso é bom demais para ser verdade!” 

“É muito caro!”

“Não tenho tempo para isso.”

É bem provável que não tenha acontecido só uma vez, mas várias. Isso porque todo mundo tem uma voz na cabeça que fica falando frases desse tipo. 

Principalmente quando tem uma super promessa envolvida, algo que parece mesmo muito bom para ser verdade.

E com o seu cliente não é diferente. 

Enquanto ele está lendo ou pesquisando sobre o seu produto ou serviço, vários pensamentos podem surgir na mente dele e, geralmente, eles são de incredulidade de que o produto ou serviço não consegue cumprir 100% do prometido. 

O nosso cérebro foi treinado para não gastar energia. Então qualquer coisa que exija um pouco mais de esforço, ele vai dar desculpas para você não fazer.  

No marketing digital essas desculpas são chamadas de objeções e, você querendo ou não, são elas que impedem o seu cliente de comprar o seu produto ou serviço. 

Agora… Já imaginou conseguir quebrar todas essas objeções a tempo de o potencial cliente aceitar a sua oferta?

É isso que não pode faltar na sua página de vendas.

E esse ponto não fica concentrado em apenas um elemento da página não, mas faz parte de todo o conteúdo dela.

Por isso, nas próximas linhas, eu vou te explicar onde quebrar as objeções do seu potencial clientes, além de:

  • o que é uma página de vendas;

  • qual a importância dela para o seu negócio;

  • como criar uma página de vendas de alta conversão;

  • quais os elementos que uma página de vendas deve ter;

  • e 12 dicas para melhorar os seus resultados.

Vamos lá?

O que é uma página de vendas?

A página de vendas é um tipo de landing page onde um produto ou serviço é ofertado com o objetivo de persuadir o visitante a fazer uma compra.

É nela que você vai explicar todos os benefícios, resolver as dúvidas ou objeções, provar a eficiência do seu produto ou serviço, falar do preço, das formas de pagamento e garantia.

Ela é a última etapa antes de o potencial cliente colocar os dados do cartão ou de outra forma de pagamento e finalizar a compra na página de checkout.

Ou seja, é um dos pontos mais cruciais do seu lançamento ou funil de vendas.

O objetivo da página de vendas é que, após ver o conteúdo dela, o seu potencial cliente não tenha dúvidas de que o seu produto ou serviço é a solução que ele está procurando e vá decidido para a página de pagamento, onde a compra é finalizada.

Funciona mais ou menos como se a página de vendas fosse o vendedor de uma loja física que te fala sobre o produto e convence a levar e a página de checkout é o caixa. 

Qual a importância da página de vendas para o seu negócio?

Em primeiro lugar, é com ela que você vai convencer o seu cliente a comprar seu produto ou serviço.

Como eu disse, é um dos pontos mais cruciais do seu lançamento ou funil de vendas.

Sem uma excelente página de vendas, você pode acabar por repelir até mesmo os potenciais clientes que já estavam meio convencidos de que seu produto ou serviço é a solução que eles procuravam.

Por isso, essa landing page não pode ser criada de qualquer jeito.

Em segundo lugar, a página de vendas é uma ótima maneira de você ter um portfólio completo dos seus produtos ou serviços sempre que quiser. 

Já que a página de vendas permite fazer uma descrição mais completa e ainda mostrar um pouco mais sobre os benefícios do que você está oferecendo. 

Além disso, ela é uma ótima maneira para você filtrar quem realmente está interessado no seu produto ou serviço. 

Se você tem um curso online de investimento imobiliário, por exemplo, você pode atrair várias pessoas que querem investir, mas não necessariamente no seu ramo. 

Então, para evitar transtornos ou pessoas insatisfeitas a página de vendas é onde você pode deixar claro o que está oferecendo e para quem serve o seu serviço. 

Como criar uma página de vendas? 

Para criar uma página de vendas, você tem três opções: saber programar, contratar um profissional ou utilizar uma ferramenta de criação de páginas.

Programar a sua própria página do zero vai exigir alguns meses de estudos, pesquisas e, no final das contas, é muito trabalhoso para quem tem outras demandas do negócio para cuidar.

Contratar um profissional para fazer as suas páginas pode ser uma boa se você tiver um bom orçamento disponível para esse fim.

Além disso, você precisa saber que qualquer alteração que você desejar fazer na sua página vai depender desse profissional.

Por isso, a melhor opção é utilizar uma ferramenta de construção de páginas como o Klickpages que é simples e intuitiva de usar.

Assim, você não precisa passar meses estudando uma linguagem de programação ou ficar dependente de um desenvolvedor para fazer tudo por você. 

E se você já tem um negócio digital e usa a Hotmart  pode fazer uma integração com o Klickpages. Dá uma olhada nesse vídeo:

Muito fácil, né?

Clique aqui para saber mais sobre o Klickpages

Quais elementos não podem faltar na sua página de vendas?

Não sei qual é a sua referência de páginas de vendas, mas já foi-se o tempo que um fundo branco com um player de vídeo e botão de call to action davam conta do recado.

Hoje em dia você precisa de outros elementos para persuadir o seu potencial cliente.

E outra coisa: não tem tamanho certo. 

Você pode fazer uma página de vendas enorme e vender muito ou fazer uma bem curta e não vender nada. 

Para saber mesmo o que funciona para o seu negócio e público, só testando.

Mas é claro que alguns elementos não podem faltar em nenhuma página de vendas. E é justamente isso que eu vou te mostrar agora. 

Título

O título é provavelmente a primeira informação que o seu potencial cliente vai ver da sua página de vendas. 

Sendo assim, você deve dedicar um tempo especial para elaborar um título que faça o visitante ficar curioso e se interessar em ler (ou assistir) o conteúdo. 

Sem contar que ele também tem que ser íntegro, ou seja, o que você prometeu no título tem que ser cumprido pela copy (texto que leva o leitor a tomar uma ação) e pelo seu produto ou serviço.

Por exemplo, se você promete um método para acabar de vez com as espinhas, esse método tem que realmente fazer isso.

Além disso, um bom título é específico e desperta uma emoção no potencial cliente.

Dá uma olhada no título da página de vendas do Tribe Writers

Título 

Se você é um escritor que deseja ser notado, é bem provável você assista ao vídeo e continue lendo a página de vendas do curso online do Jeff Goins

Pois já no título ele deixa claro que o curso é para escritores (especificidade), te faz questionar sobre o que ele pode falar para mudar essa realidade (curiosidade) e desperta o sentimento de reconhecimento (emoção). 

Você pode pode ver mais dicas de como criar títulos atraentes, no artigo 20 fórmulas práticas de como escrever headlines irresistíveis.

Vídeo de vendas

Este segundo elemento não é necessariamente obrigatório, mas ele oferece uma oportunidade única de você como empreendedor se conectar com o seu potencial cliente.

O vídeo de vendas é composto por um roteiro no qual você conta um pouco da história de como você desenvolveu seu produto ou serviço, como ele tem ajudado outras pessoas a resolver um problema específico e mostra o que ele é capaz de fazer.

Além disso, no vídeo você deve fazer uma oferta irresistível e explicar os detalhes de como vai funcionar o processo de venda.

Descrição do produto ou serviço

Como nem todo mundo vai assistir o seu vídeo de vendas, é importante que você também descreva o seu produto ou serviço.

Na descrição, você não deve falar só o que é que você está vendendo, mas também mostrar que aquilo que você está oferecendo é exatamente o que o visitante está procurando. 

Se for um curso online, por exemplo, você pode fazer como Jeff Goins e apresentar os módulos das aulas. Dá uma olhada:

Descrição do produto ou serviço

Em cada módulo, ele não explica tecnicamente o que o aluno irá aprender, mas o resultado que ele irá alcançar após concluir aquela etapa.

Isso é importante porque ninguém quer comprar um produto ou serviço e sim a solução que aquilo irá trazer para a vida dele.

Benefícios do seu produto ou serviço

Um dos principais focos da sua página de vendas deve estar aqui. 

Pois mesmo que você faça uma ótima descrição do seu produto ou serviço, há grande chances de você não convencer o visitante só falando que o seu curso tem 30 videoaulas.

Isso porque as características ou funções são apenas dados que mostram o que é o seu produto ou serviço e, geralmente, uma pessoa toma uma decisão depois de saber quais são os benefícios.

Por exemplo, ao invés de focar que o seu curso de finanças pessoais tem 30 videoaulas você pode dizer que com ele o potencial cliente pode reduzir em 90% os gastos que não são essenciais. 

Assim você explica para o seu visitante as vantagens do serviço de uma forma que ele entenda como você pode ajudá-lo. 

Depoimentos

Quantas vezes antes de fazer uma compra você pesquisou por depoimentos de pessoas que já usaram o produto ou serviço que você estava querendo?

Acredito que pelo menos uma vez você já fez isso. 

E você não está sozinho, pois 90% das pessoas afirmam que as resenhas online positivas influenciam as decisões de compra.

Isso acontece porque o ser humano tende a se conectar com pessoas que têm histórias similares a dele. 

Quando você coloca muita prova social, isso aumenta a probabilidade de a pessoa ver alguém parecido com ela. 

Se você mostrar apenas o depoimento, por exemplo, de um homem casado de 45 anos, provavelmente, a primeira objeção de uma mulher com três filhos é de que ele conseguiu esse resultado porque a realidade dele é outra. 

Você pode colocar esses depoimentos em formato de texto ou vídeos. 

O importante é que seja uma história real e que mostre como o seu produto ou serviço resolveu o problema do cliente. 

 Dá uma olhada nos depoimentos da página de vendas da Melyssa Griffin:

Depoimentos

São histórias de sucesso dos alunos da Melyssa que conseguiram aumentar o tráfego, o número de clientes, novos seguidores… 

Agora se você não sabe como pedir os depoimentos, pode mandar um e-mail para a sua lista pedindo para te responderam a mensagem ou preencher um formulário.

Você também pode criar um concurso para as pessoas mandarem os testemunhos e os melhores ganharão um prêmio. 

Preço e formas de pagamento

Depois de falar sobre o que é seu produto ou serviço, mostrar os benefícios e trazer prova dos resultados que seus potenciais clientes podem alcançar, chegou a hora de amarrar a sua oferta.

Durante os outros elementos, você deu foco no valor do seu produto ou serviço. Isso é em como a sua oferta pode transformar a vida dos seus clientes.

Se esse valor for muito bem construído, será fácil falar em preço.

Porque o potencial cliente enxergará que vale a pena pagar cada centavo pela solução que você oferece. Ele até verá como um investimento e não um gasto.

Chamada para ação (CTA)

CTA é a sigla em inglês para call to action, ou em português, chamada para a ação.

Dentro da sua página de vendas, essa chamada serve para levar o potencial cliente para a finalização da compra.

Geralmente, a CTA aparece em forma de botão com um texto que pode ser em primeira ou terceira pessoa, como no exemplo da página do Klickpages:

Chamada para ação (CTA)

Um ponto interessante a se pensar é na cor que na cor que vai ter a sua CTA. Pois, eu não sei se você sabe, mas as pessoas compram ou deixam de comprar por causa das cores

Isso porque elas podem passar sentimentos como otimismo, confiança, equilíbrio…

Só para você ter ideia o Perfomale, por exemplo, descobriu que o botão de CTA vermelho aumentou em 21% as suas vendas.

E eles só enxergaram isso porque testaram duas páginas com o mesmo conteúdo, só que uma com o CTA vermelho e outra com o CTA verde. 

Então, se você também quer saber qual cor de CTA converte mais no seu negócio você pode fazer um teste a/b

Que consiste em criar duas versões de uma página, distribuir os visitantes entre elas e depois analisar qual delas gerou mais resultados. 

Para quem é o produto ou serviço

Depois da primeira CTA, você não só pode como deve colocar outras seções para resolver as objeções do seu potencial cliente que ainda não foi convencido.

Uma das formas de fazer isso é deixar claro para quem o seu produto ou serviço é ideal.

Por exemplo, se você tem um infoproduto voltado para quem quer aprender a desenhar mangá, com essa informação, você já descarta aquelas pessoas que querem aprender a desenhar caricatura.

Só que você pode atrair pessoas que não sabem desenhar nada ou pessoas que já sabem desenhar e querem se especializar em mangá.

O seu produto serve para esses dois grupos ou só para um deles?

É importante saber quem é o seu cliente ideal, o tipo de pessoas que você quer atrair e deixar claro na sua página de vendas com quem o seu produto ou serviço se encaixa melhor.

Isso vai esclarecer para o potencial cliente se aquela solução é ou não para ele e também reduz os feedbacks negativos ou pedidos de cancelamento

FAQ (Frequently Asked Question)

Uma sessão de FAQ com as respostas das perguntas mais feitas sobre o seu produto ou serviço é uma das melhores formas de quebrar as objeções uma a uma.

Principalmente aquelas objeções que você não consegue abordar no seu vídeo de vendas, porque são muito específicas.

Por exemplo, olha esta FAQ da Academia da Produtividade:

FAQ (Frequently Asked Question)

Ela responde perguntas bem específicas e objeções que os potenciais clientes possam ter e que potencialmente os fariam desistir da compra.

O que significa que para montar uma FAQ você precisa conhecer bem o seu público para saber quais serão as perguntas mais comuns que podem aparecer. 

Biografia

Outro elemento interessante de colocar na sua página vendas é uma pequena biografia do expert ou da empresa por detrás do produto ou serviço.

E aqui eu não estou falando de uma longa lista com todos os cursos e qualificações acadêmicas que você tem.

O importante é falar de resultados e como você ajuda os seus clientes a alcançarem os resultados.

Além disso, você pode aproveitar esse espaço para contar um pouco da história de como você desenvolveu o seu produto ou serviço e qual é a sua motivação, o porquê você faz o que faz hoje em dia. 

Contador regressivo

Se a sua oferta ficará disponível apenas por tempo limitado, você pode dar um empurrãozinho a mais no seu potencial cliente com um contador regressivo.

O objetivo desse elemento é despertar a escassez e a urgência para agilizar a tomada de decisão, já que a cada segundo que se passa o contador está mostrando que o tempo do seu potencial cliente está acabando.

Dessa forma, é bem provável que se ele deseja o seu produto, ao invés de deixar a compra para mais tarde, ele vai finalizá-la o quanto antes para não correr o risco de perder.

Garantia

A garantia é uma condição que você oferece ao seu cliente para que ele possa pedir o reembolso caso não fique satisfeito com a compra.

Esse elemento ajuda na tomada de decisão e facilita a quebra de objeção, porque você está dando uma oportunidade para o seu potencial cliente de ver e testar se aquele produto ou serviço é mesmo o que ele está esperando.

Você pode oferecer dois tipos de garantia de acordo com o seu tipo de negócio e cliente: incondicional e condicional.

A incondicional é aquela que basta o seu cliente pedir para cancelar a compra e receber o dinheiro de volta. 

Ela costuma ter uma validade menor entre 14 e 30 dias, lembrando que o mínimo exigido por lei é uma garantia de 7 dias para compras online.

condicional geralmente tem um prazo maior para ser solicitada, mas está atrelada a alguma condição. 

Por exemplo, se o cliente provar que fez tudo o que você falou no seu curso e ainda assim não tiver determinado resultado, você desenvolve o dinheiro de volta e ainda dá um mês de consultoria grátis.

Política de privacidade e termos de uso

A política de privacidade e os termos de uso são dois documentos importantíssimos que devem estar linkados à sua página de vendas.

Principalmente, se você for fazer anúncios no Facebook e Google Ads redirecionando para sua página de vendas. Sem esses dois documentos a sua campanha pode ser reprovada.

A política de privacidade informa como o site lida com as informações pessoais do usuário, como cpf, e-mail, nome.

Ela explica como esses dados são utilizados, processados, armazenados e descartados e se são utilizados ou não por terceiros.

Já os termos de uso esclarece o objetivo da página, as regras de conduta, direito e deveres das partes envolvidas e informações sobre o produto ou serviço oferecido.

Ambos documentos devem ser elaborados com a ajuda de um profissional da área jurídica e jamais devem ser copiados de outros negócios, pois cada um tem uma realidade diferente.

Contato  

E por último é importante que as informações de contato do seu negócio estejam acessíveis.

Isso ajuda a aumentar a credibilidade de que seu negócio de fato existe e também deixa um canal de comunicação aberto caso o potencial cliente ainda tenha dúvidas e objeções sobre o seu produto ou serviço.

12 dicas para criar uma página de vendas que converte

No tópico anterior, você viu o básico que uma página de vendas deve ter, quais são os elementos que não podem faltar.

Agora, para te ajudar a dar um próximo passo e aumentar suas conversões, eu separei 12 dicas incríveis para construir o tipo de página que vai transformar seus potenciais clientes em clientes.

Olha só:

1.  Conheça bem o seu potencial cliente e fale a mesma língua que ele

A melhor forma de conhecer o seu público é definindo a persona do seu negócio.

Ela é um perfil do seu cliente ideal com as características demográficas (idade, sexo…), comportamentais (que tipo de produtos ele consome, como ele se comunica, qual a linguagem que ele utiliza…) e psicológicas (quais são as dores e desejo dele).

Esse perfil é construído com base no tipo de cliente que o seu negócio quer atrair e também nas características do seu público e clientes atuais.

Uma vez que você tem a sua persona (ou personas, seu negócio pode ter mais de uma) fica mais fácil saber com quem você está falando, qual é o tipo de oferta que vai soar atraente para esses pessoas e, o principal, se comunicar na mesma língua que elas.

Não adianta nada você escrever de uma forma super formal, se o seu público não se conecta com essa linguagem. 

A mesma coisa vale para o contrário, tentar soar descolado se os seus potenciais clientes são mais sérios.

2. Verifique se sua página é mobile friendly

Para conseguir alcançar a sua audiência você vai ter que ir aonde o seu público está. 

E onde ele está na maior parte do tempo? 

No celular. 

Basta você olhar ao seu redor. As pessoas estão mexendo no celular nem que seja só para dar uma olhadinha nas notificações

Por isso é importante que a sua página de vendas esteja adaptada e acessível nesse formato.

Teste se todos os botões funcionam e são fáceis de tocar em dispositivos móveis, se a fonte está legível, se o vídeo reproduz corretamente e se nenhuma informação é perdida.

3. Dê um bônus

Na melhor que um bônus fast-action (de ação rápida) para estimular as pessoas a aproveitarem os primeiros dias da sua oferta.

Por exemplo, uma hora de consultoria online para as 20 primeiras pessoas que comprarem o seu curso ou um módulo extra para quem comprar nos dois primeiros dias.

Independentemente de qual bônus você escolha oferecer, ele deve acrescentar valor ao seu produto ou serviço, mas não pode ser mais caro do que ele.

Se ele for mais caro, pode dar a impressão de que a pessoa está comprando o bônus e levando o produto de brinde, o que desvaloriza o seu produto.

Por outro lado, se não tiver valor para o potencial cliente, pode não motivar a tomada de ação.

4. Adicione um suporte ao vivo

Se você está com o carrinho aberto, ou seja, sua página de vendas está ativa para receber clientes, nada melhor do que ter um suporte online para tirar as dúvidas que ainda restam e quebrar as objeções dos seus potenciais clientes.

Você pode utilizar chatbots para facilitar esse trabalho, mas o ideal é que você tenha um time de vendas ou suporte cuidando desse atendimento.

Pois esse é um espaço onde você pode ganhar clientes que de outra forma não comprariam e também descobrir objeções e dúvidas que você desconhecia.

Para oferecer esse serviço, você pode usar ferramentas como Zendesk, Tawk.to, LiveChat

5. Use gatilhos mentais

Gatilhos mentais são “botões” que você ativa na mente da pessoa para ela te dar atenção e tomar uma ação mais rapidamente. 

Vou te explicar. 

As nossas decisões são ativadas na região inconsciente do nosso cérebro. 

Ou seja quando vamos fazer alguma coisa, sem perceber, já decidimos inconscientemente e usamos apenas os fatos e dados para confirmar a nossa decisão.

Então, como você enquanto empreendedor pode conversar com esse lado inconsciente do cérebro?

Por meio dos gatilhos mentais, que vão gerar emoções nos seus potenciais clientes e incentivá-los a tomar uma ação.

Por exemplo, um contador regressivo desperta o sentimento de escassez e urgência, o que faz com que a pessoa deseje agir rápido para se livrar dessa emoção.

Assim, ela toma a decisão de comprar agora um produto ou serviço ao invés de deixar para depois.

Para saber mais sobre esse assunto, confira o artigo: Gatilhos Mentais: o que são e 10 exemplos do uso no marketing.

6. Use recursos visuais

O cérebro humano responde muito mais rápido ao conteúdo visual do que escrito. 

Só para você ter uma ideia, elementos visuais são processados 60 mil vezes mais rápido do que um texto.

Na prática, isso quer dizer que imagens, vídeos ou gráficos são excelentes recursos para atrair a atenção do seu potencial cliente e passar as informações sobre o seu produto ou serviço rapidamente.

7. Pense na “Proposta Única de Venda”

A Proposta Única de Venda é a tradução para o método em inglês Unique Selling Proposition”

Que nada mais é do que descrever, em comparação com a concorrência, a principal vantagem do seu produto ou serviço.

Mas… E se não existir nenhuma diferença? 

Não tem problema. Você pode, por exemplo, destacar os benefícios de uma forma diferente do que os outros concorrentes tenham utilizados.

O importante é que sua proposta única de venda seja forte e impactante e vá direto na dor ou desejo do seu potencial cliente.

Por exemplo, a unique selling proposition da marca Domino’s Pizza nos Estados Unidos é: Você recebe pizza quente e fresca à sua porta em 30 minutos ou menos ou é grátis.

A pessoa que gosta de pedir pizza por delivery, mas já teve péssimas experiências de ter que ficar infinitamente esperando uma pizza que chegou fria muito provavelmente se sentirá atraída por essa proposta de valor.

8. Use o método AIDA

O método AIDA, sigla em inglês para attention, interest, desire e action, foca no comportamento do consumidor e pode ser usado na sua página de vendas.

Ele é baseado em quatro etapas que você deve buscar atingir tanto com a estrutura da sua página quanto no texto:

  1. Desperte a atenção: use um título (headline) irresistível na sua página;

  2. Gere interesse: apresente os benefícios do que o seu produto ou serviço pode fazer para o seu potencial cliente;

  3. Estimule o desejo: mostre os resultados de pessoas que utilizaram o seu produto ou serviço e como o visitante da sua página também pode alcançar esse resultado;

  4. Faça a chamada para ação: convide e explique como finalizar a compra.

9. Use uma pop-up de saída

A pop-up de saída funciona como um último esforço de conversão. Ela aparece quando o usuário move o mouse na direção do ícone de fechar a página.

Para essa estratégia não ficar “agressiva”, você pode apenas pedir o email caso o visitante tenha intenção de saber mais sobre a sua marca ou comprar o seu produto ou serviço depois.

Cuidado com o oferecimento de bônus e descontos, para não passar a impressão de que você está dando um benefício extra para quem não realizou a compra logo de primeira. 

10. Forneça informações precisas

As informações sobre o seu produto ou serviço, condições de pagamento, formas de entrega, garantia, bônus…

Tudo deve ser claro e preciso, sem margens para interpretação

O cliente deve saber exatamente o que ele está adquirindo, como pode solicitar o reembolso caso fique insatisfeito e como a compra será cobrada.

Essa precisão e clareza vai evitar aborrecimentos futuros e feedbacks negativos para o seu negócio.

11. Ofereça diversas formas de pagamento

Se for possível dentro da realidade do seu negócio, ofereça diferentes métodos de pagamento: cartão de crédito, transferência, boleto, Paypal, à vista, parcelado…

Além de isso dar mais possibilidades para os seus potenciais clientes, também torna o seu produto acessível a pessoas que não têm cartão de crédito ou todo o dinheiro para pagar à vista, por exemplo, mas gostariam de comprar o seu produto.

12. Coloque links da saída

Links de saída são links para outras páginas do seu site.

Pode não parecer uma boa ideia ter esse tipo de link na sua página de vendas já que pode dispersar a atenção do visitante para outras áreas do seu site.

Mas caso um potencial cliente deseje saber mais sobre o seu negócio antes de decidir se vai ou não prosseguir com a compra, é importante que ele encontre um caminho de acesso com facilidade.

A minha sugestão é que você não encha a sua página de vendas com links de saída, mas dê pelo menos uma opção de acessar o site do seu negócio.

.colocar banner

Conclusão

Nas últimas linhas você viu a importância da página de vendas para quebrar as objeções dos seus potenciais clientes e levá-los a concluir a compra.

Esta página é onde você vai dar as informações sobre seu produto ou serviço, explicar os benefícios, tirar as dúvidas e fazer uma oferta para converter os visitantes em clientes.

Eu te expliquei que para criar uma página de vendas você tem três opções: aprender a programar e fazer você mesmo, contratar um desenvolvedor ou utilizar uma ferramenta de construção de páginas, que é a opção mais acessível.

Depois, você viu quais são os elementos que não podem faltar e te dei 12 dicas para aumentar a conversão da sua página de vendas.

Ficou curioso para saber como todos esses elementos e dicas ficariam em uma página? 

A equipe do Blog do KP preparou para você um guia com a anatomia de página de vendas de alta conversão para você se inspirar e usar como modelo na hora de criar a sua.

É só clicar na imagem abaixo para fazer o download.

Ah, e não se esqueça de contar aqui nos comentários o que você achou do artigo! 😉

(Este artigo foi originalmente publicado em 07 de maio de 2019 por Karol Barbosa e editado e atualizado em 05 de maio de 2020 por Angela de Oliveira para oferecer informações mais precisas e completas)

O post Como criar uma página de vendas de alta conversão apareceu primeiro em Blog Klickpages.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como criar uma página de vendas de alta conversão. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.