Ads Top

5 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Mídia Social & SEO

Em Abril de 2019, o Quicksprout atualizou um post com um ótimo infográfico sobre o estado do SEO que ilustra como o campo evoluiu nós últimos anos em resposta às atualizações de algoritmo do Google e ao crescimento constante do conteúdo como rei.

quicksprout infographic image 01

Ao observar o infográfico uma coisa em particular chamou minha atenção: a importância que empresas e agências colocam nas mídias sociais ao pensar sobre sua estratégia de SEO.

Em 2014, Matt Cutts, do Google (agora com o US Digital Service) liberou um vídeo dizendo que sinais sociais — métricas como curtidas no Facebook e seguidores no Twitter, que indicam a autoridade e influência de um perfil — não afetam rankings de pesquisa.

Essa declaração surpreendeu os profissionais de marketing; eles estavam operando sob a suposição (compreensivelmente — mais sobre isso abaixo) de que sinais sociais eram levados em consideração pelo algoritmo de pesquisa do Google como uma indicação de confiabilidade e qualidade.

No entanto, os resultados parecem mostrar que, embora o social não seja um fator direto, ele certamente influencia seu ranking de SEO.

Um estudo de 2018 da Hootsuite testou os resultados de SEO de artigos com e sem promoção social. Os resultados? Peças com os melhores compartilhamentos sociais receberam um aumento médio de 22% durante a duração do experimento.

Neste artigo, vamos ver mais a fundo o significado dessas visões conflitantes para o relacionamento entre social e SEO. Além disso, aprenderemos como profissionais de marketing focados em SEO estão pensando nas mídias sociais agora que os sinais sociais estão fora de cena, pelo menos por enquanto.

Vamos começar com mais algumas informações básicas sobre o diálogo em torno do social e SEO nos últimos anos.

Um Pouco de História

Como mencionei acima, a declaração de Cutts de que o Google não analisa sinais sociais ao determinar o ranking de uma página da web foi uma grande surpresa para o setor de marketing online. Afinal, em um vídeo publicado em dezembro de 2010, o próprio Cutts disse que os sinais sociais eram um fator no ranking.

Então você pode entender por que os profissionais de marketing ficaram consternados e um pouco irritados quando, três anos depois, o Google lhes disse, não, desculpe pessoal, na verdade não analisamos essas coisas agora.

No entanto, agora, anos depois, as evidências mostram que o Google está mais uma vez usando sinais de mídia social para rankings?

Eu me aprofundei pesquisando esse assunto e identifiquei 5 coisas importantes que todo profissional de marketing deve saber sobre como a mídia social afeta o SEO em 2019 e além.

Minha pesquisa também me deixou com algumas perguntas, mencionadas ao longo do post; eu adoraria saber suas considerações nos comentários abaixo!

5 Coisas Para se Pensar ao Considerar o Impacto do Social no SEO

1. Links Sociais Podem ou Não Impulsionar Seu Ranking de Pesquisa

OK, sinais sociais pertencentes à autoridade de um perfil estão fora, mas o Google considera que links publicados em contas sociais são backlinks aceitáveis? Quando um post de blog viraliza no Twitter, esses novos links impulsionam o ranking de pesquisa do post?

Embora o vídeo de 2014 do Cutts seja claro sobre a ausência de sinais sociais do algoritmo de pesquisa. Mas ele diz que o Google rastreia sites sociais por dados da mesma forma que faria com qualquer outro site:

Páginas do Facebook e Twitter são tratadas como qualquer outra página no nosso índice da web, então, se algo acontecer no Twitter ou no Facebook e pudermos rastrear, então podemos retornar isso em nossos resultados de pesquisa.

Nos anos desde então, o Google não comentou muito mais sobre o assunto.

Ainda assim, pesquisas mostram que o social ajuda no ranking de SEO. Uma pesquisa publicada pela Optinmonster em 2019 disputa com o estudo de 2018 da Hootsuite — popularidade social ajuda os rankings no Google. 

Isso me leva a pensar que embora a autoridade de uma conta social não afete o ranking de pesquisa, os links publicados em mídias sociais podem ser considerados backlinks aceitáveis e isso influencia no ranking de uma página.

Para entender melhor o alcance social de páginas específicas do seu site, veja o que você deve fazer:

Passo nº1: Visite o Ubersuggest, Insira seu URL e Clique em “Pesquisar”

Passo nº2: Clique em “Top Pages” no Menu Lateral Esquerdo

Passo nº3: Analise os Resultados

Para a proposta deste artigo, estamos mais interessados nas duas colunas finais. É aqui que você vai ver o número de compartilhamentos sociais no Facebook e no Pinterest. Como você pode ver, todas as minhas principais páginas de tráfego tem um alcance social forte nessas plataformas.

Por exemplo, “Marketing de Afiliado Simplificado” recebe aproximadamente 366.000 visitantes do Google por mês. Embora o número de backlinks para a página seja extremamente importante, pode também ter algo a ver com o número de compartilhamentos sociais?

Se há algum especialista em SEO lendo isso, eu adoraria que você deixasse um comentário abaixo, compartilhando seus pensamentos sobre o impacto dos compartilhamentos sociais nos rankings de pesquisa.

2. Ranking de Perfis de Mídias Sociais nos Mecanismos de Pesquisa

Embora os compartilhamentos sociais possam afetar ou não a posição de uma página da web nas listagens de pesquisa, seus perfis sociais definitivamente influenciam o conteúdo dos seus resultados de pesquisa. Na verdade, perfis de mídias sociais estão frequentemente entre os principais resultados nas listagens de pesquisa de nomes de marcas.

Quando eu pesquisei “General Electric” no Google, os perfis do Instagram e Pinterest da empresa apareceram como 5º e 6º listados, respectivamente, e o Twitter foi o 8º resultado.

ge social search results

Os canais sociais podem parecer mais pessoais do que as páginas da web, e são uma ótima maneira de entender a personalidade de uma empresa já de cara. Quando estou pesquisando uma empresa que não conheço, normalmente vou direto para a página do Twitter ou do Facebook.

Então, se uma conta social aparece no topo dos resultados de pesquisa, é provável que eu clique nela tanto quanto se fosse o site deles.

Conclusão: Não há dúvida de que seus perfis sociais são importantes para o Google e especialmente para as pessoas que procuram você online. Alguns canais sociais ativos podem tornar a experiência de conhecer sua marca online mais divertida, envolvente e pessoal. Como tal, vale a pena ter perfis com informações atualizadas e conteúdo engajante.

3. Canais de Mídias Sociais Também São Mecanismos de Pesquisa

Atualmente, as pessoas não vão apenas ao Google e Bing para procurar coisas; elas também usam canais de mídia social para encontrar o que estão procurando. Patel enfatiza este ponto em seu artigo sobre por que o social é o novo SEO: “Precisamos entender que a otimização do mecanismo de pesquisa inclui a pesquisa que acontece nos mecanismos de pesquisa de mídias sociais”.

Isso funciona de algumas maneiras: Primeiro, se você estiver ativo no Twitter, é perfeitamente possível que as pessoas descubram o novo aplicativo de distribuição de conteúdo da sua empresa depois de pesquisar por tweets relacionados ao marketing de conteúdo com o mecanismo de pesquisa do Twitter.

Da mesma forma, as marcas que têm um belo conteúdo visual podem se beneficiar ao tornar seu conteúdo visível no Pinterest e no Instagram usando hashtags e categorizando adequadamente seus pins.

Além disso, como mencionado no ponto 1, se alguém quiser conferir sua empresa, é provável que abram o Twitter e o Facebook e façam uma pesquisa rápida para ver que tipo de presença você tem em cada canal. O YouTube também é um mecanismo de pesquisa.

Conclusão: As empresas devem expandir seu conceito de SEO para incluir não apenas os mecanismos de pesquisa tradicionais––Google e Bing––, mas também os mecanismos de pesquisa sociais.

Ao procurar uma marca no Facebook ou no Twitter, não é incomum ver vários perfis diferentes aparecerem, e nem sempre é claro qual é o verdadeiro. Os profissionais de marketing precisam garantir que é super fácil para os usuários identificar seus perfis sociais oficiais.

Isso pode significar excluir contas duplicadas e/ou rotular claramente cada conta social para que os usuários entendam a que finalidade elas servem (por exemplo, contas de RH ou imprensa versus páginas de marca em geral).

4. Não Agora Não Significa Nunca

Só porque o Google diz que os sinais sociais atualmente não afetam os rankings de pesquisa não significa que eles nunca irão. A mídia social não mostra sinais de se tornar uma parte menos importante da presença online de uma marca ou pessoa tão cedo.

Além disso, pesquisas recentes, como o estudo realizado pela Hootsuite, mostram que os mecanismos de pesquisa ao menos levam isso em consideração quando procuram sinais de autoridade e valor.

Conclusão: Não há razão para que os sinais sociais não comecem a afetar os rankings de pesquisa no futuro, para que as marcas inteligentes continuem construindo sua autoridade nos principais canais sociais e pensem no social ao projetar sua estratégia de SEO.

5. Não Esqueça do Bing

O Google pode ter voltado atrás e alterado sua posição em relação aos sinais sociais, mas o Bing sempre foi aberto sobre o uso de sinais de mídia social.

Em suas próprias diretrizes para webmasters, o Bing declara:

A mídia social desempenha um papel no esforço atual para ranquear bem nos resultados de pesquisa… [esses] sinais positivos podem ter um impacto na forma como você ranqueia organicamente a longo prazo.

Conclusão: O Bing, responsável por mais de 33% das pesquisas nos EUA em 2018, deixa bem claro como o algoritmo deles incorpora sinais sociais nos resultados de pesquisa. Ao contrário do Google, eles não mudaram de ideia sobre o assunto. Com sua participação no mercado em constante crescimento, seria inteligente que as empresas incluíssem o Bing em suas estratégias de SEO.

Finalizando

O Google não se decidiu sobre o uso de mídias sociais, mas a declaração desatualizada de Cutts em 2014 sobre como o algoritmo de pesquisa do Google ignora sinais sociais não deve ser vista como a palavra final sobre esse assunto.

Em vez disso, os profissionais de marketing devem ampliar seu conceito de pesquisa e SEO para levar em conta as inúmeras maneiras pelas quais as pessoas encontram conteúdo na web. Eles também precisam pensar nos efeitos positivos que o aumento do tráfego social pode potencialmente ter em seus rankings de pesquisa, bem como a proeminência dos perfis sociais nos resultados de pesquisa da primeira página.

Por fim, a web tem tudo a ver com construir relacionamentos, nutrir públicos, expressar identidade e compartilhar ideias – é inerentemente social, e não há razão para que as melhores práticas de SEO sejam contrárias a isso, especialmente porque as regras que regem o SEO são destinadas a tornar a web um lugar mais agradável e útil.

OK, sua vez: De que outras formas você acha que o social afeta o SEO?

Sobre o autor: Chloe Mason Gray é especialista em marketing digital e estratégia de crescimento para pequenas empresas e autônomos. Não deixe de dizer oi para ela no Twitter.

The post 5 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Mídia Social & SEO appeared first on Neil Patel.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 5 Coisas Que Você Precisa Saber Sobre Mídia Social & SEO. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.