Ads Top

Gestão de marketplace: melhores práticas para cada tipo de canal

Considerando que cada plataforma de marketplace possui suas características, é preciso conhecer as melhores práticas de gestão para cada tipo de canal.

Até porque, para vender seus produtos, as empresas têm à mão diferentes canais de vendas, tanto no meio offline como no online.

Cada plataforma de marketplace possui suas características, então é preciso conhecer as melhores práticas de gestão para cada canal.

Assim, especialmente no mercado virtual, que é onde grande parte das empresas estão investindo – sejam pequenas, médias ou grandes empresas -, saber as melhores estratégias pode resultar em ótimas negociações.

Então, quais são os principais canais de marketplace e como fazer a gestão das vendas em cada um deles?

Principais plataformas de marketplace

Existem diversas plataformas de marketplace, com destaque para Mercado Livre, Amazon e Americanas Marketplace, mas elas não param por aí.

Temos também outros sites que oferecem produtos de diversas marcas, o que é perfeito para os pequenos negócios ganharem visibilidade.

Elo7, OLX, Shoppe, e Enjoei são outros canais de vendas online que, em maior ou menor medida, trazem acessos e notoriedade para o vendedor associado.

Portanto, vamos conhecer melhor sobre o funcionamento de cada plataforma, de forma a identificar boas práticas que visem a uma gestão estratégica, focada no aumento das vendas.

1. Mercado Livre

Maior marketplace do Brasil, o ML não poderia ficar de fora. Afinal, aproximadamente 32 milhões de pessoas acessam a página, que registra aproximadamente nove vendas por segundo.

Em primeiro lugar, cabe ressaltar que tanto pessoas físicas como jurídicas podem vender pelo site, assim como todo formato de produto e vendedores são aceitos.

É fundamental que você se atenha às fotos dos produtos e à descrição das mercadorias, já que isso desperta a atenção dos visitantes, aumentando as chances de compra.

Caprichar em um título chamativo (mas sempre condizente com o que o produto pode oferecer) é um bom método para alavancar o SEO da página e, assim, atrair mais pessoas para os seus anúncios.

Pesquise quais os termos mais buscados pelos internautas e adapte-os para seus itens. Isso porque nem sempre o usuário busca por um produto com o nome ou a descrição tradicionalmente usada. Saber explorar isso pode diferenciar sua estratégia e acrescentar pontos na sua loja.

Procure ter atenção com estes detalhes:

  • Crie um título com a palavra-chave do produto em destaque;
  • Insira fotos legíveis e reais dos produtos, aproveitando diferentes ângulos;
  • Invista em uma descrição detalhada, expondo como sua mercadoria vai atender aos anseios do consumidor;
  • Explique no anúncio como é o formato de pagamento, tudo de modo simples, sem complicações;
  • Cuide para ter uma boa reputação no Mercado Livre, respondendo os clientes, tirando dúvidas e resolvendo possíveis imprevistos.

Assim, a plataforma vai considerar sua empresa como uma boa vendedora, aumentando sua visibilidade no site.

2. Amazon

Antes direcionada para eletrônicos e livros, hoje a Amazon é um dos maiores players de venda virtual do planeta.

Procurado por lojistas experientes e de primeira viagem, o marketplace é usado por diferentes empresários, seja para alavancar as vendas e/ou inserir a marca no mercado digital. Aliás, cerca de 60% das vendas totais vêm desse público.

Por ser mundialmente conhecida, vender na Amazon é muito satisfatório, principalmente se o empresário souber manusear as ferramentas certas.

Uma dessas ferramentas é o Seller Center, um sistema que possibilita diversos benefícios para que sua loja cresça no ambiente da Amazon.

Além de cadastrar produtos, atualizar catálogos e analisar as vendas, esse recurso permite que você administre seus recebíveis e tenha acesso a conteúdos ricos que o tornaram um vendedor profissional.

Assim, na hora de cadastrar os produtos, adicione palavras-chave correspondentes ao seu nicho. Investir em imagens de boa qualidade e inserir uma descrição em detalhes dos produtos também facilita a localização dos itens.

Outra característica da Amazon é que ela tem um programa próprio de precificação, o MARS – Precificação Automática dosProdutos. Falando neles, capriche nos anúncios, não se esquecendo de colocar:

  • Preço;
  • SKU (identificador interno);
  • Detalhes como marca, quantidade, peso, cor etc.;
  • Opções de entrega;
  • Palavras-chave acompanhadas dos principais termos de busca SEO.

Algumas dicas são válidas na estratégia de venda no marketplace da Amazon:

  • Tenha cuidado com as métricas de desempenho, procurando resolver problemas como atraso nos envios e cancelamentos;
  • Mantenha a equipe focada em um atendimento que responda ao cliente em, pelo menos, 24 horas;
  • Aproveite para usar a ferramenta “Cupons” e oferte promoções esporádicas, mas sem deixar de lado o preço competitivo. Afinal, sua meta é lucrar, e não ficar no prejuízo.

3. Americanas Marketplace

A antiga B2W, hoje Americanas Marketplace, é uma união resultante dos players Submarino, Americanas.com e Shoptime.

É importante ressaltar que a Americanas bate de frente com um grande concorrente, o Mercado Livre.

Ainda que seja usada por pequenos empreendedores, é interessante pontuar que se seu faturamento passa de R$ 15 mil, o saldo fica bloqueado, sendo liberado no mês seguinte. Logo, se você precisa de capital no fim do mês e possui uma lucratividade nessa faixa, pode ser necessário utilizar outro marketplace para complementar essa “falta”.

Quanto ao cadastro de produtos, o empreendedor pode ganhar produtividade através de um software ERP, principalmente se ele opera com um número expressivo de itens. Para tal, o site oferece a ferramenta de cadastro automático por integração massiva.

Pensando na gestão financeira da empresa, o varejista já sabe de cara a taxa de comissão por vendas aprovadas, que, nesse caso, é de 16% (produto+frete).

Portanto, vender na Americanas.com depende de uma gestão equilibrada, que consiga acompanhar a credibilidade da plataforma, utilizando-se, para isso, de um trabalho focado no cliente e em sua experiência de compra.

4. Shopee

Marketplace que se popularizou na pandemia, a Shopee permite que os vendedores cadastrados vendam muitos itens com fretes grátis.

Famosa por ter preços competitivos se comparada a outras gigantes do mercado, a plataforma abriga empreendedores de várias categorias, desde vendedores locais a internacionais.

Por se tratar de um canal de vendas em massa, a Shopee se destaca por ter usuários com poder de decisão de compra ágil.

Logo, trabalhar as formas de pagamento e o uso da mercadoria ajuda o cliente a permanecer mais tempo na página do seu negócio, aumentando as chances de compra.

Uma coisa que também destaca seu produto é o chamado “Produto Pampeão”, uma maneira de a Shopee elencar sua empresa como uma das que possuem preços competitivos em uma determinada categoria.

Nesse sentido, é preciso ter um volume de vendas considerável, e isso vem com o tempo, de acordo com o total de vendas de um item. Quanto mais você vender um produto, mais o algoritmo dará relevância à sua loja no marketplace.

Dessa maneira, além da qualidade dos produtos e do bom atendimento, o empresário deve se esforçar para colocar preços competitivos no seu estoque de mercadorias. Aqui vão alguns conselhos:

  • Analise seus concorrentes diretos, fazendo uma comparação que não o faça cobrar nem muito além nem muito abaixo do que eles propõem;
  • Cuidado para não baixar o preço de modo que a margem de lucro seja afetada negativamente;
  • Ofereça incentivos para quem compra com assiduidade, como meio de instigar os clientes a aproveitarem promoções por tempo limitado. Use gatilhos mentais para atrair esse público e ampliar as vendas.

5. Enjoei

Inicialmente pensado para revenda de peças de vestuário e acessórios, o Enjoei ganhou realce por ter preços acessíveis. Atualmente, além de usados, vende produtos novos, o que o tornou um marketplace de múltipla variedade de itens.

Apesar de existirem categorias de inúmeras áreas, o setor de moda é o carro-chefe da plataforma, o que justifica a preferência do público mais jovem por esse site de vendas.

Talvez por isso, a maioria dos usuários use a versão mobile, através do app “Enjuapp”. Portanto, a primeira coisa a se fazer é pensar na mobilidade dos anúncios, inserindo fotos que sejam visualizadas com qualidade em dispositivos móveis.

Tenha atenção também em garantir uma leitura fluida e ágil, própria da geração millennials.

Em relação à propaganda em si, aposte em anúncios que tenham a seguinte fórmula no título: nome da marca, nome do modelo do produto e descrição do item. Lembrando que a plataforma limita o título a até dez caracteres e a descrição, a 350 caracteres.

Apostar em parágrafos mais curtos e com uma linguagem informal tende a ser mais aceitável no Enjoei, já que o público consumidor do site/app procura por produtos que estejam em tendência.

Logo, você deve aproveitar para fazer essa ponte na descrição.

  • Conheça outras pontos relevantes relacionados a esse marketplace:
  • O sucesso das vendas depende de esforço contínuo. Por isso, invista em dezenas de bons anúncios;
  • Crie uma lojinha virtual, personalizando-a com logo, foto de capa e biografia;
  • Adicionar a URL do site também facilita que as pessoas achem sua loja na internet;
  • Por se parecer com uma rede social, o Enjoei permite seguir perfis e reagir a outros produtos. Então, aproveite para demonstrar engajamento na rede;
  • Esse marketplace oportuniza que os clientes negociem valores das peças. Sendo assim, esteja preparado para negociações.

6. Elo7

O Elo7 é um marketplace voltado para venda de itens de artesanato. Possui um volume de vendas menor do que outras plataformas, muito por conta de o seu nicho de produtos ser restrito.

De forma geral, para que você tenha vantagem nesse canal de vendas, é preciso ganhar destaque perante os concorrentes, o que pode ser alcançado por intermédio de produtos visivelmente chamativos e agradáveis.

Os consumidores do Elo7 buscam por produtos personalizados, o que acaba sendo um diferencial de outros sites que vendem um produto padrão para todos os clientes.

Dessa forma, é importante valorizar meios de comunicação eficazes que permitam o seu público de solicitar customizações nas peças anunciadas.

Nesse marketplace, o aspecto visual tem extremo valor, daí a importância de personalizar sua marca no site, de modo que o cliente reconheça sua empresa sempre que vir a logo, cartões de visita ou banner.

Em se tratando da descrição dos produtos, priorize tags e palavras-chave que ajudem no ranqueamento da página na web, sem esquecer, é claro, dos principais detalhes acerca da mercadoria postada. Outros cuidados sobre o cadastro das peças incluem:

  • Inserção de possíveis dúvidas a respeito do produto;
  • Adição de fotos de boa qualidade, as quais reforcem os atributos da peça.

Já quando o assunto é percentual de comissão, esse valor é distinto, sendo 12% para anúncios clássicos e 18% para anúncios plus, uma espécie de propaganda mais completa.

Há também o app Talk7, que funciona como um programa de afiliados, no qual a cada venda efetuada pelo link do aplicativo são cobrados apenas 6% de comissão, independentemente do tipo de anúncio.

Com isso, dá para ter uma ideia do investimento que você terá com essa parte da gestão do marketplace Elo7.

7. OLX

Bastante popular no mercado brasileiro, a OLX é um marketplace usado por pessoas físicas e empresas que acessam milhares de anúncios todos os dias.

Conhecido por ser um site com o intuito de “desapego” das peças usadas, ele valoriza os produtos que estão próximos do comprador, geralmente na mesma cidade, estado ou região. Dessa forma, diante da distância reduzida, o frete nessa plataforma é menor.

Entretanto, assim como qualquer outro canal de vendas, usar e abusar de fotos reais do seu produto, acompanhados de seu descritivo com os aspectos primordiais da mercadoria, é uma tarefa básica.

A líder mundial de marketplace Consumidor para Consumidor (C2C) tem uma alta procura por carros e imóveis.

Ademais, é possível vender serviços locais no seu perfil personalizado. Além disso, produtos novos são bem-vindos nessa plataforma.

Um detalhe essencial desse site é que os anúncios gratuitos são limitados, o que depende da categoria de produto/serviço. Igualmente, é permitido contratar um anúncio-destaque, que o coloca em um espaço privilegiado do marketplace.

Um benefício da OLX reside na ausência de intermediadores de pagamento, o que permite que o vendedor detenha 100% do valor do item vendido. Ou seja, ela não participa de nenhuma negociação.

É essencial que o seu anúncio focalize em:

Uma descrição com dois a três meios de contato (WhatsApp, telefone, e-mail);

Colocar imagens que chamem atenção do público;

Atender às regras de publicação dos anúncios (validade, categorias, remoção etc.).

Muito bem, agora que você está por dentro das melhores práticas de gestão de marketplace para cada tipo de canal de vendas, que tal começar a aplicá-las na sua estratégia de negociação online?

Leia também: Gestão de marketplace: confira as estratégias que funcionam

O post Gestão de marketplace: melhores práticas para cada tipo de canal apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Gestão de marketplace: melhores práticas para cada tipo de canal. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.