Ads Top

Futuro dos meios de pagamento digitais

O movimento de digitalização impulsionado pela pandemia já estava previsto há bastante tempo. Atualmente, com QR codes, links de pagamento, Pix e parcelamento sem cartão de crédito, essas transações já fazem parte do dia a dia dos brasileiros, e são cada vez mais procuradas porque oferecem ao consumidor não apenas a flexibilização dos pagamentos, mas uma maior liberdade financeira.

Em um estudo realizado pela Worldpay a partir da FIS, 82% dos brasileiros estão interessados em novas tecnologias de pagamento, com soluções que podem agregar comando de voz e dispositivos inteligentes. Além disso, dos cinco países que aparecem no levantamento, entre eles Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Singapura e Austrália, o Brasil foi o que apresentou o maior interesse em BNPL (Buy Now Pay Later), também conhecido como “compre agora, pague depois”. A oferta de múltiplos meios de pagamento é considerada importante para 84% dos respondentes brasileiros.

Com as fintechs em ascensão e oferecendo mais serviços digitais, os hábitos dos consumidores mudam, ao mesmo tempo em que se expandem as possibilidades no mercado, especialmente para os pequenos varejistas. O BNPL, ou parcelamento sem cartão, por exemplo, antes era feito apenas por meio do crediário próprio da loja e somente em estabelecimentos físicos. Assim, poucos podiam oferecer essa possibilidade para seus clientes.

Os meios de pagamento são um ponto de contato muito importante entre empresas e consumidores, e a transformação digital é irreversível.

A importância dos pagamentos digitais

Nesse sentido, nós temos toda uma gama de pequenos varejistas que não têm condições de oferecer um produto como esse, e que acabam perdendo vendas e competitividade em relação aos grandes. Por esse motivo, disponibilizar o crediário digital traz resultados positivos para empreendedores e clientes.

E se no Brasil a preferência das pessoas pelos pagamentos digitais aumenta a cada dia, a tendência mundial não é diferente. Segundo Anne Boden, executiva chefe do Starling Bank, em entrevista para a Financier Worldwide, a questão agora não é se os pagamentos digitais devem ou não ser utilizados, e sim como torná-los melhores, mais rápidos e mais seguros. Desse modo, a perspectiva é de que as empresas busquem melhorias na experiência do cliente e disponibilizem aplicativos para a realização de compras nas redes sociais, pagamento por aproximação, entre outros.

Para o e-commerce, esses avanços são essenciais pois, com eles, é possível alcançar novos consumidores, como aqueles que não possuem conta em banco e nem cartão de crédito, ou que até possuem cartão, mas não o limite necessário para a compra. Segundo o Instituto Locomotiva, pelo menos 34 milhões de brasileiros são desbancarizados e, para eles, o único meio de pagamento disponível nas lojas virtuais era o boleto à vista.

Por fim, os meios de pagamento são um ponto de contato muito importante entre empresas e consumidores, e a transformação digital é irreversível. No futuro, a expectativa é de que diferentes formas de pagamento convivam simultaneamente. Assim, os varejistas precisam acompanhar as tendências e estar preparados para atender às novas demandas de forma segura e prática para se manterem competitivos frente a seus concorrentes.

Leia também: A importância dos meios de pagamento digitais nas experiências phygital

O post Futuro dos meios de pagamento digitais apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Futuro dos meios de pagamento digitais. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.