Ads Top

Cinco estratégias que grandes marcas usam para vender em marketplaces

Em 2020, devido à ascensão das vendas online, os grandes marketplaces ficaram conhecidos por dar espaço para pequenas e médias empresas venderem e salvarem seus negócios em meio às incertezas que todos enfrentamos nesse período.

Segundo uma pesquisa feita pelo Serasa Experian, 73% das micro, pequenas e médias empresas brasileiras começaram a vender online durante a pandemia de Covid-19 entre 2020 e 2021, e os marketplaces foram um dos grandes responsáveis por esse dado.

Sendo assim, será que ainda existe espaço para as grandes empresas venderem nos marketplaces? A multicanalidade online vale a pena até mesmo para gigantes como Apple, New Balance e O Boticário?

Vender em marketplaces é uma boa estratégia não apenas para pequenos e médios negócios, mas também para as grandes marcas.

A resposta é sim, os marketplaces também são plataformas para empresas de grande porte venderem. Afinal, os principais marketplaces do mercado recebem milhares de acessos diariamente e possuem uma plataforma pronta para ser usada.

Inclusive, há muitos consumidores que em vez de buscarem o que querem no Google, pesquisam seus itens de desejo diretamente no site ou aplicativo de marketplaces como Amazon, Mercado Livre e Magalu.

Também é possível contar com benefícios de programas de frete grátis, campanhas exclusivas de cada plataforma e a credibilidade delas, pois há muitos clientes que entendem que alguns marketplaces são referência para adquirir determinados produtos e até comparar preços.

Portanto, há muitas vantagens que empresas de diferentes portes podem aproveitar! E gigantes como Samsung, Electrolux e Lego já possuem operações estabelecidas em vários canais online. Por isso, decidi compartilhar algumas das principais estratégias que essas marcas utilizam para vender nos marketplaces.

Mapeamento dos marketplaces adequados para seu segmento

Estar em muitos canais é uma ótima estratégia para ampliar as possibilidades de venda e o alcance de marca, mas nem todos os marketplaces fazem sentido para todo tipo de marca. Por isso, é importante saber escolher quais marketplaces fazem sentido para o seu negócio.

Por exemplo, é coerente para a Apple vender no Mercado Livre, Amazon e Magalu, pois são sites com alta credibilidade na venda de aparelhos eletrônicos. Porém, não faz sentido para a Apple vender na Dafiti e na Shopee, pois seus produtos não são o foco desses marketplaces.

Para a decisão em qual marketplace vender, avalie questões como:

  • Se o marketplace permite a venda dos seus produtos;
  • Se o público da sua empresa compra no marketplace;
  • A credibilidade da marca;
  • Se recebe um bom tráfego de acessos e vendas;
  • Como funcionam a comissão e os repasses;
  • Se o marketplace realiza campanhas específicas e investe em marketing;
  • Se o marketplace faz integração com os principais sistemas do mercado, como hub de integração e ERPs.

Planejamento de uma operação focada nos marketplaces

As grandes empresas planejam uma boa operação para que as vendas e os envios dos pedidos sejam bem executados, de acordo com os curtos prazos de envio exigidos pelos marketplaces e a excelência necessária para agradar aos clientes.

Investimento em tráfego pago

Tráfego pago são os anúncios feitos em plataformas como Google Ads e Facebook Ads para levar pessoas para a página de um produto.

Geralmente, grandes empresas já utilizam essa estratégia para gerar acessos em seus próprios sites, mas muitas também criam anúncios para atrair visitas nas páginas dos seus produtos nos marketplaces.

Participação em programas especiais e campanhas

Os marketplaces oferecem muitas vantagens para seus parceiros, como campanhas, programas de frete, possibilidade de terceirizar armazéns, lojas oficiais, entre outras. E não pense que as grandes empresas não precisam desses benefícios, pois as gigantes também estão inscritas no Prime da Amazon (programa de envios da Amazon), são (ou tentam ser) loja oficial no Mercado Livre etc.

Construção de anúncios completos e persuasivos

Anúncios bem construídos nos marketplaces são fundamentais para ter sucesso nas vendas! Inclusive, comentei isso em um episódio do podcast Entre Amigos do E-commerce Brasil.

 

Os anúncios dos produtos das grandes empresas, sejam em seus próprios sites ou nos marketplaces, são sempre completos, com fotos de alta qualidade, escritos de maneira transparente, apresentam todas as características do produto. Características estas que o consumidor precisa conhecer para tomar sua decisão de compra.

Há muitas maneiras de criar um bom anúncio de produto no marketplace. Entre os passos essenciais acredito que estão as seguintes dicas:

  • Fotos de alta qualidade, em fundo invisível e que transmitem credibilidade;
  • Fotos de diferentes ângulos e detalhes para mostrar como o produto é;
  • Um bom título que seja simples, mas completo;
  • Descrição clara e organizada;
  • Todas as informações importantes sobre o produto;
  • Texto original, ou seja, sem cópias de outras páginas.

Além disso, é interessante seguir as regras de SEO para construir um título e o texto descritivo dos produtos a fim de a página alcançar um bom ranqueamento orgânico no Google, ou seja, estar entre os primeiros resultados de busca não pagos.

Espero que tenha gostado das dicas e análises que eu reuni neste artigo. Se você tem alguma observação para acrescentar nesta discussão, deixe seu comentário!

Leia também: Por que vender via marketplace ajuda a alavancar seu negócio

O post Cinco estratégias que grandes marcas usam para vender em marketplaces apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Cinco estratégias que grandes marcas usam para vender em marketplaces. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.