Ads Top

Público-alvo e persona: como funciona no marketplace?

Construir uma atuação no digital partindo do zero pode dar muito trabalho, não tem como negar. Vender online realmente é mais barato do que vender em um comércio físico, mas criar a sua própria loja online também pode envolver muitos custos.

Você precisará contratar uma plataforma, investir na hospedagem do site e nos serviços de segurança, contratar meios de pagamento diversificados e separar uma boa parte do seu orçamento para investir em marketing e gerar tráfego até a sua loja.

Persona nada mais é do que uma idealização do seu cliente, um perfil que descreve exatamente suas dores e necessidades como consumidor.

Agora, se você optar por começar a vender em um marketplace, pode aproveitar todo o tráfego qualificado que a plataforma proporciona, obtendo muito mais visibilidade na sua loja e alcançando clientes no país todo.

O público-alvo do marketplace

Além de facilitar a entrada de lojistas no e-commerce, as plataformas de marketplace contam com grandes marcas por trás, e elas possuem uma base com milhões de clientes ativos, um público consolidado que já conhece e confia nesses canais.

Assim, quando um lojista entra em um marketplace, não importa o seu tamanho ou o segmento, o público-alvo daquela marca também passa a ser dele. Ou seja, enquanto um e-commerce próprio possui um público mais limitado, no marketplace, os lojistas podem aproveitar essa base de clientes, algumas vezes de sites e estratégias muito diferentes, mas que geram um tráfego enorme e qualificado para a sua loja.

Para comprar o que quiser, quando quiser

Claro que existem marketplaces que são mais nichados, por exemplo, focam em determinadas categorias ou em um público mais específico. Mas também existem plataformas que não são nichadas, ou seja, elas vendem de tudo.

E vender em uma plataforma que “vende de tudo” pode até parecer muito amplo, mas é uma ótima estratégia para ganhar visibilidade. Afinal, o público que entra nesses sites também compra de tudo e, durante a jornada, ele pode acabar adquirindo o seu produto em um carrinho variado de itens que ele precisa, com a facilidade de pagar e parcelar tudo na mesma compra.

Muitos consumidores acabam descobrindo novos produtos durante uma jornada de compra, e isso pode ser muito benéfico pro seu negócio. De acordo com o Internet Retailer, 44% dos consumidores que descobrem novas marcas em um marketplace acabam acompanhando essa marca e planejando compras futuras nela.

Em um cenário onde já temos a maioria dos brasileiros dando preferência aos marketplaces na hora das compras – para 86%, os marketplaces são a forma mais conveniente de comprar -, vender nessas plataformas pode ser a melhor solução para impulsionar o seu negócio (Mirakl).

A persona do seu negócio

Então, quando o lojista vende em um marketplace, o público ele já tem, mas isso não quer dizer que ele não precisa se preocupar com esse ponto. Para conseguir operar e vender de forma estratégica, o lojista deve entender, dentro dessa variedade de pessoas que acessam a plataforma, como ele impacta justamente o grupo que compra os produtos da categoria dele.

Ou seja, ele deve entender as personas do negócio! E a persona nada mais é do que uma idealização do seu cliente, um perfil que descreve exatamente suas dores e necessidades como consumidor.

E para encontrar a persona do seu negócio, basta pesquisar! Colete informações, entenda quem são os seus clientes, o que eles querem e o que buscam com os seus produtos. Isso trará insights valiosos para você aprimorar a atuação da sua loja, tornando-a mais competitiva e assertiva.

Se você deseja vender móveis, por exemplo, você pode definir a persona do seu negócio encontrando informações como gênero, média de idade, ticket médio, região em que vivem – que estão associadas ao público-alvo – mas também quem são, o que consomem, dores e motivações para comprar seu produto ou escolher uma loja, e outros fatores que ajudem a identificar quem são essas pessoas e os hábitos que possuem e influenciam a decisão de compra.

Com esses dados em mãos, você poderá identificar alguns padrões e criar a persona do seu negócio.

Estratégias que impulsionam

Quando falamos que o marketplace já oferece uma plataforma completa, não é exagero…Quem vende nesses canais também conta com diversas soluções para impulsionar as vendas, como entrega, fulfillment, crédito e publicidade.

E como nós sabemos que a jornada de compra online não acontece de forma linear, o marketplace também oferece diferentes estratégias de marketing para que os parceiros ofereçam uma experiência de compra única aos clientes, como anúncios patrocinados em buscadores e mídias sociais, mídia na TV, CRM, live commerce e outras.

Essa publicidade já é direcionada pelo canal. Mas você pode criar campanhas de mídia paga dentro da plataforma de marketplace, com foco em espaços relevantes do site e que conversem bem com seu público e persona. Se você vende maquiagem, por exemplo, pode ativar uma campanha dentro da categoria de Beleza e Perfumaria e, com isso, impactar clientes que já possuem interesse pela categoria.

Espero que essas dicas impulsionem suas vendas no marketplace. Afinal, com um público tão abrangente, mas uma estratégia segmentada e um posicionamento bem definido, você chega muito mais longe.

Boas vendas e até a próxima!

Leia também: Guia completo sobre automatização e integração nos marketplaces

O post Público-alvo e persona: como funciona no marketplace? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Público-alvo e persona: como funciona no marketplace?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.