Ads Top

Frete no e-commerce: como criar melhores ofertas

No concorrido mundo do comércio eletrônico, muitos lojistas resolvem apostar em uma estratégia perigosa para atrair os consumidores: o frete grátis. De fato, oferecer entrega gratuita é uma forma eficiente de converter e aumentar as vendas. O problema é que em muitos casos essa tática pode atrapalhar a rentabilidade e prejudicar toda a operação. Uma decisão dessa só pode ser tomada após muito planejamento e estudo do gestor.

Como equilibrar o frete grátis e as contas do e-commerce?

O principal desafio é conseguir equilibrar esse desejo do público por fretes gratuitos ou com preço mais em conta e o valor que o lojista precisa cobrar para não ficar no vermelho. Então, confira cinco passos essenciais para resolver essa questão:

Passo 1 – Estruture uma tabela de frete

Normalmente, uma loja virtual estruturada trabalha com diferentes transportadoras para realizar a entrega de seus produtos pelo país. Ou seja, se há diferentes parceiros para o mesmo serviço, há diferentes preços que serão praticados de acordo com a região e até mesmo o tipo de mercadoria. Uma transportadora pode oferecer condições mais vantajosas para entregas na Região Sul enquanto outras são melhores para o Nordeste. Para saber isso, é fundamental estruturar uma tabela de frete que mostre esses valores para que a escolha seja sempre a mais proveitosa, tanto para o consumidor quanto para o lojista.

Passo 2 – Estabeleça regras e políticas para frete grátis

Como lembrado no início do texto, o frete grátis é um importante chamariz para atrair consumidores. De acordo com a 43ª edição da pesquisa Webshoppers, realizada pelo Ebit/Nielsen, trata-se da promoção mais buscada pelos brasileiros, citada por 78% dos entrevistados. Assim, pode ser um recurso interessante, desde que bem planejado pelo lojista. O essencial é estabelecer regras claras que não comprometam a rentabilidade do negócio, como gratuidade a partir de uma determinada faixa de valor (mais rentável) ou para categorias com margem de lucro maior.

Passo 3 – Saiba calcular o preço do frete

Aliás, o preço do frete também exige regras e políticas próprias para ser definido sem prejudicar a rentabilidade e as vendas da loja virtual. Nesse caso, é necessário ter todos os gastos envolvendo a entrega de mercadorias na ponta do lápis com a tabela citada no passo um. Depois, é possível definir o preço pelo custo real (aquilo que você realmente vai pagar para transportar o produto) ou de mercado (estimativa de acordo com o que é praticado pelos seus concorrentes). Em todo o caso, é necessário ter em mente os objetivos, as receitas e as despesas envolvidas.

Passo 4 – Pense na logística reversa

Um dos erros mais comuns de quem trabalha com e-commerce é calcular o preço do frete apenas pelo custo de entrega da mercadoria ao comprador. Isso porque, em alguns casos, há a logística reversa, modalidade em que a loja recolhe o produto do consumidor que se arrependeu da compra e traz de volta para seu estoque. Evidentemente, esse processo tem um custo que deve ser incorporado pela loja virtual. Assim, pense nessa eventual despesa para não desequilibrar o caixa da empresa.

Passo 5 – Automatize e busque plataformas com expertise

Por fim, é fundamental contar com o apoio da tecnologia para automatizar processos e tomar melhores decisões relacionadas ao frete. Fazer todos os passos sozinho e de forma manual é um risco desnecessário e que pode trazer graves consequências. Hoje, já há plataformas de e-commerce que possuem a função de gestão de frete [AS|NP1] e são capazes de se integrar a diferentes sistemas de transportadoras. Dessa forma, é possível ganhar agilidade e, principalmente, eficiência para ter sempre o melhor preço para atrair o consumidor e garantir a rentabilidade de toda a operação.

Leia também: Duas estratégias poderosas de frete grátis para a sua loja virtual

O post Frete no e-commerce: como criar melhores ofertas apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Frete no e-commerce: como criar melhores ofertas. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.