Ads Top

Entendendo o que é Magento 2: da evolução até seus diferenciais

Lançada em 2008, a primeira versão da plataforma Magento a chegar ao mercado foi a Community. Um ano após sua estreia, foi a vez da versão Enterprise, destinada a lojas de maior porte, ser apresentada ao público. Devido ao grande sucesso, nasceu a Magento Inc. e, desde então, novas versões da plataforma (pagas e gratuitas) foram desenvolvidas.

Frente às suas concorrentes, o Magento 2, agora rebatizado de Adobe Commerce, oferece soluções únicas para seus clientes.

A primeira edição do Magento 2 só foi lançada em 2015, três anos antes de a marca ser adquirida pela Adobe, em 2018. Em abril de 2021, a Adobe anunciou a união das soluções Magento Enterprise e Adobe Commerce Cloud, criando assim a Adobe Commerce.

Atualmente, a Magento 2.4.3 é a mais nova versão da plataforma.

Magento 1: um rápido contexto

Entre 2008 e 2020, anos de estreia da plataforma e da última versão lançada, a Magento 1 teve inúmeras edições e atualizações. Apesar dos mais de dez anos de mercado, em meados de 2020, a Adobe anunciou o fim do suporte a essa edição da plataforma.

Ainda que após o comunicado as lojas desenvolvidas em Magento 1 continuaram a funcionar, a recomendação é que a atualização da plataforma para Magento 2 seja feita o quanto antes.

A evolução da plataforma ao longo do tempo

Esperada desde 2013, a versão 2.0 da plataforma foi lançada oficialmente em novembro de 2015. Oferecendo melhor desempenho e maior escalabilidade e flexibilidade, a edição 2.0 chegou trazendo inúmeras melhorias e novidades em relação ao Magento 1. A seguir, você confere algumas comparações entre as versões 1.0 e 2.0.

Desempenho

Que a velocidade de carregamento de um site é extremamente importante para a conversão de usuários, não é nenhuma novidade – o ideal, segundo o Google, é que uma página demore, no máximo, três segundos para carregar. Nesse quesito, o Magento 2.0 foi 20% mais rápido do que sua versão antecessora.

Destaque para a otimização no gerenciamento do cache, uma vez que o versão 2.0 passou a fazer integração com o Varnish Cache, tecnologia de aceleração HTTP que aumenta a velocidade de carregamento das páginas.

Além disso, a nova edição da plataforma melhorou seu desempenho em relação ao tráfego de visitantes, suportando um número muito maior que o tolerado pelo Magento 1 – passando de 500 mil para dez milhões de visitantes de página por hora.

Painel administrativo

Com design amigável e de fácil navegação, o painel administrativo do Magento 2.0 fornece, de forma prática e intuitiva, detalhes importantes para quem gerencia um e-commerce. Últimos pedidos, mais vendidos, número de pedidos e vendas vitalícias são algumas das informações que podem ser consultadas no layout da versão 2.0 da plataforma.

Arquitetura

As diferenças na arquitetura entre as versões são inúmeras! A plataforma 2.0, por exemplo, apresenta uma redução nas operações consideradas desnecessárias devido ao JavaScript agrupado. Outra diferença é em relação à atualização de linguagens, já que o Magento 2.0 passou a aceitar versões mais atualizadas do PHP, HTML 5, CSS e JQuery.

Confira algumas outras diferenças:

Segurança

Sem sombra de dúvidas, a alteração mais importante em termos de segurança da plataforma foi a remoção do diretório na versão 2.0. O principal objetivo: “fechar” uma porta de acesso a invasores.

Mobile friendly

Devido ao crescente uso de smartphones para compras e pesquisas, o Magento 2.0 procurou adaptar-se aos dispositivos móveis e desenvolver temas responsivos.

SEO

Verdade seja dita, no Magento 1, o quesito SEO praticamente não existia. A novidade é que a versão 2.0 da plataforma foi projetada com o intuito de melhorar e otimizar os motores de busca. Uma das inovações foi em relação à adição de Meta Tags (Meta Title, Meta Description e Meta Keyword) nas páginas individuais e o uso do Schema.org, que tem como intuito melhorar os mecanismos de busca da loja.

Conheça os diferenciais do Magento 2

Não é à toa que a plataforma Magento é líder mundial em inovação para comércio digital e é utilizada por uma em cada quatro lojas online existentes! Frente às suas concorrentes, o Magento 2, agora rebatizado de Adobe Commerce, oferece soluções únicas para seus clientes. Confira:

Flexível, dimensionável e ágil

Conta com uma solução na nuvem que é capaz de gerenciar lojas e marcas em qualquer lugar do mundo, além de oferecer flexibilidade sem limites a elas.

Suporte global

Conta com uma vasta rede de integradores e mais de 315 mil desenvolvedores dedicados à plataforma.

Recursos estendidos

Oferece acesso ao marketplace de e-commerce, onde encontram-se recursos para atender às necessidades empresariais únicas.

Suporte a vários modelos de negócio

Permite o desenvolvimento de mais de um projeto, seja ele B2C ou B2B, na mesma plataforma.

Prazo para comercialização reduzido

Além de contar com mais de quatro mil extensões prontas, oferece rapidez no processo de desenvolvimento do e-commerce – mais de 75% dos projetos são implantados em menos de seis meses.

Flexibilidade ilimitada de front-end

A receita para a criação de um e-commerce tal qual o desejo do cliente é contar com um back-end de e-commerce avançado, APIs de alto desempenho e um front-end independente no PWA Studio.

Adobe Commerce 2.4.3: por dentro da versão mais recente

Até a publicação deste texto, a versão lançada em fevereiro de 2022, a Adobe Commerce 2.4.3, era a edição mais recente da plataforma. Detalhe para a mudança do nome, que se deve à aquisição da marca Magento pela Adobe e à união das soluções Commerce e Enterprise – explicamos um pouco mais sobre essa mudança de nomenclatura no início deste texto.

A versão mais recente da plataforma conta com aprimoramentos de B2B, principalmente em relação à experiência de aprovação de compra, suporte de pagamentos online e novas APIs GraphQL, que visam a aprimorar os recursos headless.

Com o intuito de acelerar o lançamento de sites internacionais, a versão 2.4.3 ainda traz aprimoramentos no PWA Studio, suporte multilíngue e multimoedas. Dentre diversas outras atualizações, a versão teve diversas correções de segurança e, ao reduzir os tamanhos dos arquivos da Media Gallery, ganhou melhorias para oferecer desempenho otimizado às lojas.

Quem pode usar o Magento?

Acredite, grandes, médias e pequenas empresas podem utilizar!

Plataforma completa de e-commerce, a Adobe Commerce oferece escalabilidade e flexibilidade sem limites, operações inteligentes orientadas por dados, segurança e alto desempenho e é ideal para grandes empresas. Sejam clientes B2B ou B2C, com Adobe Commerce, é possível criar experiências únicas de vendas.

Já o Magento Open Source, versão gratuita e de código aberto da plataforma, é a opção ideal para pequenas empresas que desejam criar uma loja online com todos os recursos básicos de um e-commerce.

Leia também: 5 motivos para entender porque Adobe Commerce é melhor que Magento Open Source

 

O post Entendendo o que é Magento 2: da evolução até seus diferenciais apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Entendendo o que é Magento 2: da evolução até seus diferenciais. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.