Ads Top

Como tornar um e-commerce internacional?

Tornar o e-commerce internacional é o sonho de muitos empreendedores brasileiros. Ainda que pareça um plano distante e de altos custos, internacionalizar um e-commerce é simples e os investimentos são acessíveis para empresas de pequeno e médio porte.

Nesta série de artigos para o E-commerce Brasil, contarei tudo o que você precisa saber sobre o processo de internacionalização de um e-commerce!

Este é o primeiro artigo dos quatros que iremos produzir. Aqui, você entenderá que uma das principais escolhas dos empreendedores na hora de levar o negócio para fora do país é atuar nos Estados Unidos. Além da economia forte e mercado diversificado, o país facilita a comercialização de produtos e serviços para todo o mundo.

Abrir uma empresa nos Estados Unidos, ainda que pareça uma tarefa difícil, é simples e acessível para empresários estrangeiros. Ou seja, você também pode ter uma empresa americana e atuar formalmente no país.

Como abrir uma empresa nos Estados Unidos

Para abrir uma empresa nos Estados Unidos, você precisa apenas de um passaporte, o visto é dispensável e a necessidade de ir até o país, também. É possível completar o processo sem sair do Brasil.

Na prática, será necessário completar alguns passos iniciais: optar por um estado para registrar sua empresa, escolher uma categoria – LLC ou C Corp -, um nome para sua empresa no país, contratar um endereço virtual, preparar a documentação e abrir uma conta em um banco americano.

Nos Estados Unidos, é preciso escolher um estado para registrar seu negócio. A partir daí, sua empresa deve seguir as legislações específicas do local, já que cada estado conta com suas próprias leis e obrigações fiscais.

É por isso que vale conhecer os estados mais buscados entre os empreendedores estrangeiros e quais as vantagens e desvantagens em cada um deles. Flórida, Delaware, Novo México e Texas costumam chamar muito a atenção, mas existem diferenças marcantes entre eles, principalmente no que diz respeito ao pagamento de impostos. Saiba mais!

A Califórnia também atrai a atenção dos empresários, mas os impostos são altos. Para o State Income Tax (Imposto Estadual), por exemplo, o estado apresenta uma das taxas mais altas do país e pode não ser uma boa opção para quem está começando a empreender internacionalmente.

Em relação à categoria, estrangeiros podem optar por duas opções: LLC ou C Corp. A LLC, ou Limited Liability Company, é uma modalidade similar à Limitada, que já conhecemos no Brasil. As empresas nessa categoria precisam, obrigatoriamente, distribuir os lucros no final do ano entre os sócios. Por isso, não há a exigência de pagamento do imposto de renda no nível empresarial, apenas no nível da pessoa física.

A Corporation, por sua vez, é uma categoria que conta com uma estrutura hierarquizada, com acionistas, diretores e conselheiros. Para funcionar, esse modelo precisa dos Articles of Incorporation (Artigos de Incorporação).

Essa opção segue algumas normas, como adoção de estatutos, reuniões frequentes entre acionistas e apresentação de relatórios anuais. Além disso, conta com impostos estaduais e federais. Em resumo, a C CORP apresenta um modelo mais tradicional se comparada à LLC.

O próximo passo é contratar um endereço virtual. Para abrir uma empresa no país, é preciso informar um endereço oficial, questão que pode ser resolvida com o virtual address se o empresário não mora no país.

Com esse serviço, você recebe as correspondências da sua empresa e tem acesso a elas à distância. A depender do endereço virtual, você terá uma equipe responsável por receber as correspondências e enviá-las digitalmente para o cliente ou fisicamente até o seu endereço de residência.

Depois, é o momento de organizar a documentação. Para iniciar sua empresa, será preciso solicitar o EIN (Employer Identification Number), um documento similar ao CNPJ que usamos no Brasil.

Esse é o registro da sua empresa junto à Receita Federal Americana e permite, por exemplo, que você abra uma conta bancária empresarial nos Estados Unidos, registre meios de pagamento e faça cadastro em empresas parceiras e clientes.

O empresário pode optar por fazer todo o processo sozinho ou contar com parceiros que cuidam do passo a passo. Diversas empresas oferecem o serviço por valores que começam em US$399, e o prazo médio para finalizar todo o processo é de aproximadamente 20 dias úteis.

Por último, com todas as informações necessárias em mãos, será preciso abrir uma conta bancária no país. Antes, era preciso ir até os Estados Unidos para concluir o processo de abertura, mas já existem soluções que permitem que o procedimento seja feito online.

Para relembrar, os principais pontos que resumem a primeira etapa de como ter um e-commerce nos Estados Unidos são:

  • Escolha um estado para registrar sua empresa
  • Opte por uma categoria: LLC ou C Corp
  • Defina um nome para sua marca
  • Contrate um endereço virtual
  • Solicite o EIN
  • Abra uma conta bancária empresarial
  • No próximo artigo, vou compartilhar os caminhos para ter uma operação logística no país. Fique ligado!

    Leia também: Como saber o momento ideal para internacionalizar o meu e-commerce?

    O post Como tornar um e-commerce internacional? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

    Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Como tornar um e-commerce internacional?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.