Ads Top

Pagamentos invisíveis: o que são e por que são tendência para 2022

Impulsionados pela digitalização das compras, durante a pandemia, os pagamentos invisíveis estão se tornando cada vez mais comuns. Mas você sabe o que eles são e como você pode adotá-los na sua empresa?

Todas as empresas, principalmente as B2C, sabem que, no momento de o cliente realizar o pagamento de uma compra, qualquer pequeno atrito pode levar a algumas situações desagradáveis, como um aborrecimento, segundas intenções e até mesmo uma venda perdida.

Isso é cada vez mais frequente desde que os consumidores se acostumaram com uma experiência de pagamento mais fluida. Por isso, geralmente, não ficam felizes em voltar a utilizar um método menos conveniente.

Mas, afinal, o que são os pagamentos invisíveis, como eles funcionam e o que você precisa fazer para se preparar para essa nova maneira de realizar transações? Descubra a seguir!

O que são pagamentos invisíveis?

O termo “pagamentos invisíveis” refere-se às transações online que podem ser iniciadas e concluídas sem nenhuma interação específica, como pedir os dados do cartão.

Ainda não existem padrões rígidos ou definições para o que conta como um pagamento invisível, pois os varejistas e as instituições financeiras ainda estão no processo de inovar e criar novas maneiras de os clientes fazerem pagamentos cada vez mais fáceis e rápidos.

Para os comerciantes, a inovação no âmbito de pagamentos pode significar oportunidade de novos negócios. Afinal, ao aceitar novas formas de pagamento, é possível atrair mais clientes, além de atrair um público mais jovem e mais experiente em tecnologia.

Como se deu a evolução dos meios de pagamento?

Por muito tempo, os cartões de crédito e débito eram a maneira mais simples de pagar as coisas, pelo simples fato de já ser bom o suficiente não ter a necessidade de carregar quantias específicas de dinheiro ou de preencher cheques.

Mais recentemente, os smartphones deram origem às carteiras digitais, que permitem que os clientes façam pagamentos sem contato, apenas desbloqueando o dispositivo, segurando-o próximo a um terminal habilitado e confirmando o pagamento.

Aqui no Brasil, também temos o Pix, meio de pagamento instantâneo que já é amplamente utilizado tanto para transferências entre pessoas físicas quanto para pagamentos, inclusive no e-commerce.

Pensando nessa evolução, faz sentido que o próximo passo dos pagamentos sem contato sejam transações que não exijam nenhum dispositivo de pagamento.

E esta é justamente a ideia por trás dos pagamentos invisíveis: eliminar a necessidade de fornecer credenciais adicionais para autenticação do pagamento. Em vez disso, o sistema de pagamento invisível reconhece e autentica automaticamente o cliente.

Exemplos de pagamentos invisíveis

Agora que você já entendeu melhor o conceito, veja alguns exemplos de pagamentos invisíveis e entenda como eles podem ser adotados na sua empresa!

Pagamentos recorrentes

Todo pagamento que acontece de forma automática pode ser considerado invisível, que é o caso dos pagamentos recorrentes!

Após o cadastro do método de pagamento na primeira compra, o usuário pode efetuar os próximos pagamentos utilizando os dados já cadastrados na plataforma, de forma segura e extremamente simples!

Por exemplo: ao contratar um plano de assinatura, como o Netflix, com pagamento recorrente e optar pelo cartão de crédito como método de pagamento, o consumidor só precisa preencher os dados no checkout uma única vez (em sua primeira compra), já que as próximas mensalidades virão automaticamente no método selecionado.

Compras com 1 clique

As compras com 1 clique também são consideradas pagamentos invisíveis, uma vez que, ao cadastrar uma única vez o cartão de crédito, algumas plataformas permitem que os dados sejam armazenados, tornando o pagamento mais ágil, graças à tokenização, tecnologia que armazena os dados por meio de criptografia.

Nesse modelo de compra, a única interação necessária do usuário é na hora de escolher o produto e clicar no botão de compra para confirmar o pedido, já que os dados do cartão estão armazenados em sua conta ou carteira digital.

Tags veiculares

Utilizadas já há algum tempo aqui no Brasil, as tags, como Sem Parar e Conect Car, foram originalmente pensadas para automatizar cobranças em pedágios e estacionamentos.

Porém, essa tecnologia se tornou uma opção de pagamento também para entradas em shoppings e drive-thrus.

Nesse modelo, o pagamento invisível funciona da seguinte forma: utilizando o saldo ou método de pagamento cadastrado, o consumidor pode optar por realizar a compra através da tag, passando pelo pedágio ou cancela, ou informando o atendente do drive-thru sobre a forma de pagamento.

Amazon Go

A Amazon já oferece os pagamentos invisíveis em supermercados da própria marca, através da tecnologia Just Walk Out, que permite que a loja funcione sem caixas de pagamento.

A gigante americana utiliza uma série de câmeras suspensas e prateleiras sensíveis à pressão para detectar automaticamente o que os consumidores colocam em seus carrinhos.

O pagamento pode ser realizado pela leitura de um QR Code no app da Amazon, através de um cartão de crédito ou débito vinculado à sua conta, ou fazer o reconhecimento da palma da mão.

Ao saírem da loja, os clientes serão automaticamente cobrados em um carrinho virtual, e receberão um recibo digital. Bem-vindo ao futuro!

Atualmente, essas lojas existem nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Os pagamentos invisíveis são seguros?

Pode ser difícil entender como uma autenticação automática e discreta – que não requer nenhuma ação do cliente – pode ser mantida livre de fraudadores.

Mas é possível. Como os sistemas de pagamentos invisíveis buscam realizar suas transações sem cartões, aplicativos móveis e outros acessórios, eles normalmente dependem de criptografia, aprendizado de máquina e inteligência artificial para evitar esse tipo de problema e assegurar os dados dos clientes.

O futuro dos pagamentos

O ritmo da tecnologia de pagamentos está se movendo rapidamente, alimentado pela concorrência entre os varejistas e pela demanda por transações sem contato estimuladas pela pandemia.

À medida que mais consumidores se sentem confortáveis ​​com a ideia de pagar automaticamente, as empresas enfrentarão uma pressão crescente para adotar os sistemas de alta tecnologia.

Para isso, deverão começar a investir em sistemas de pagamento que ofereçam a tecnologia necessária para que os pagamentos invisíveis possam ser adotados.

Você já oferece a facilidade e a conveniência dos pagamentos invisíveis aos seus clientes? Qual você considera ser a maior vantagem de investir nessa tecnologia? Conta pra gente!

Leia também: Bem-vindos à era das compras invisíveis

 

O post Pagamentos invisíveis: o que são e por que são tendência para 2022 apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Pagamentos invisíveis: o que são e por que são tendência para 2022. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.