Ads Top

Buy Now, Pay Later (ou BNPL): o crediário brasileiro conquista o mundo

Dentre as muitas coisas que são a cara do Brasil e do brasileiro, uma das mais emblemáticas para mim é o hábito de pagar parcelado. Sou argentino e me lembro bem de ouvir nas primeiras compras que fiz por aqui uma mesma pergunta no caixa — “em quantas vezes?”. Também não é incomum conhecer pessoas que já pensam em parcelas. O produto para elas não custa R$ 1.000, mas 10 de R$ 100. Esse parcelamento praticamente cultural é um dos motivos do recente boom da modalidade de pagamento Buy Now, Pay Later, ou BNPL na sigla em inglês.

Mais do que uma preferência nacional, as compras parceladas são a forma que muitos brasileiros encontram para adquirir bens e fechar as contas no final do mês. Para muita gente, a história é ainda mais complicada. São mais de 34 milhões de pessoas no Brasil que seguem sem acesso aos serviços bancários tradicionais, ou seja, são desbancarizados, de acordo com estudo do Instituto Locomotiva. Outros milhões até têm cartão de crédito, mas com limite que não passa dos R$ 1.500.

Nesse cenário, o Buy Now, Pay Later (BNPL) tem permitido a entrada de uma nova onda de consumidores para produtos e serviços negociados online e offline. De acordo com dados do relatório Webshoppers, no primeiro semestre de 2021, houve alta de R$ 53,4 bilhões no e-commerce brasileiro. E em 2020, o setor comemorou a entrada de 13 milhões de novos compradores. O isolamento social e as restrições de funcionamento do comércio durante a pandemia explicam boa parte desse aquecimento.

Buy Now, Pay Later (BNPL) ganha o mundo

Além do mercado brasileiro, o BNPL tem se expandido globalmente e já é a modalidade de pagamento que mais cresce em todo o mundo. Só em 2020, registrou-se um avanço de 400% e as perspectivas são promissoras. Pesquisas da McKinsey & Company indicam que a previsão é de movimentar US$ 680 bilhões em 2025, alta de 92% em relação aos US$ 354 bilhões de 2019. Só nos Estados Unidos, cerca de 56% dos consumidores utilizaram a modalidade de pagamento em 2020. No ano anterior, foram 38%.

E quem são essas pessoas que parcelam suas compras sem cartão de crédito? O perfil dos consumidores é principalmente de nativos digitais, sendo 54% dos Millenials e 50% da Geração Z, mas os mais velhos também estão conhecendo e usando cada vez mais o BNPL. E o que eles compram? A maioria dos usuários opta pelo BNPL para as compras relacionadas a viagens, cuidados com a saúde, reparos da casa e eletrônicos.

Bom para o consumidor, o BNPL também tem um impacto positivo para o e-commerce. De acordo com pesquisas internas da Koin, um lojista consegue vender, em média, 10% mais e com tíquete médio até 35% superior. Em outras palavras, o BNPL torna possível ao lojista atender mais clientes — e estes gastam mais.

A combinação de fatores como a inclusão de pessoas desbancarizadas, o estímulo ao e-commerce e um jeito de pagar que conquista mais e mais pessoas faz com que o Buy Now, Pay Later ganhe cada vez mais espaço no mercado brasileiro e mundial. Estou animado para ver o que vem pela frente nos próximos anos.

O post Buy Now, Pay Later (ou BNPL): o crediário brasileiro conquista o mundo apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Buy Now, Pay Later (ou BNPL): o crediário brasileiro conquista o mundo. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.