Ads Top

O Pix em 2022: o que podemos esperar?

Em pouco mais de um ano, o Pix se tornou um dos métodos de pagamento favoritos dos brasileiros. De acordo com o Banco Central, o pagamento instantâneo já soma mais de 100 milhões de usuários. Em 2022, a tendência é que o Pix continue evoluindo e agregando mais funcionalidades que beneficiarão pessoas e negócios.

O débito automático, que nasce para aprimorar os pagamentos recorrentes com Pix, está entre as principais promessas para 2022. A novidade pode agregar muito ao e-commerce, pois tem potencial para atender com mais eficiência uma crescente demanda no Brasil: os clubes de assinatura. Segundo estudo da Betalabs, o faturamento desse setor cresceu 18% de janeiro a setembro de 2021.

O Pix Cobrança, que permite pagamentos imediatos de contas com vencimento em datas futuras, também receberá novos recursos. Em 2022, será realizada a padronização de arquivo de remessa e retorno para viabilizar a gestão de cobranças em lote. Ou seja: geração, alteração e cancelamento de cobranças, além de verificação de pagamentos que viabilizam essas transações com os bancos.

Já em termos de segurança, o Pix também receberá novas funcionalidades. Desde o final do mês de outubro, o Banco Central impôs limite às transações por Pix realizadas à noite. Agora, além dos valores serem de até R$ 1 mil, os horários para as transações devem ser das 20h às 6h ou das 22h às 6h. A medida, que se estenderá para 2022, visa simplificar as operações e deixar o Pix mais seguro para os usuários.

Outra novidade prevista para agenda futura é o Pix Internacional. Ainda sem data marcada para lançamento, a funcionalidade anunciada por Roberto Campos Neto — presidente do Banco Central do Brasil — está em análise e tem como objetivo a possibilidade de transferência instantânea para o exterior. A primeira etapa para viabilizar o Pix Internacional será a regulamentação do Câmbio, de acordo com Lucio Oliveira, chefe do Departamento de Regulação Prudencial e Cambial (Dereg).

O Banco Central ainda deve lançar e aprimorar outras funcionalidades para o método de pagamento instantâneo. Uma delas é o bloqueio e devolução de valores, em razão das fraudes e golpes identificados nas transações. Será possível o bloqueio cautelar de quantias, caso haja suspeita de fraude nas transações. Ainda, será possível a devolução ágil de pagamentos pela instituição recebedora também em casos de suspeita de fraude ou de falha operacional.

Também estão previstos o Pix por aproximação e o Pix Saque e Pix Troco para lojas físicas e, finalmente o Pix Garantido (ou Pix Crédito), que permitirá pagamentos parcelados com Pix. O Pix Garantido é uma importante funcionalidade que permanece no radar do Banco Central, porém, o lançamento da modalidade não possui data prevista.

Todas as novidades apresentadas estão em avaliação por toda a cadeia de pagamentos, levando em consideração a usabilidade para quem compra e a segurança para quem vende.

Tanto para o e-commerce, quanto para lojas físicas, a certeza é de que, quanto mais facilidades o método apresentar, mais negócios serão gerados, fomentando ainda mais a economia do país.

O post O Pix em 2022: o que podemos esperar? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre O Pix em 2022: o que podemos esperar?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.