Ads Top

Vale a pena usar Inbound Marketing no e-commerce?

O Inbound Marketing, ou Marketing de Atração, é uma estratégia de Marketing ancorada na publicação de conteúdo voltado para os consumidores que estão buscando uma solução para um problema na web. A ideia dessa abordagem é fazer com que estes consumidores encontrem e se sintam atraídos pelo conteúdo do seu blog, do seu videoblog, da sua rede social ou outro canal do seu e-commerce, e assim se tornem leads dentro do seu Funil de Vendas.

Diferente, portanto, do Outbound Marketing, que tem como meta a obtenção de clientes por meio da oferta direta e imediata de produtos, o Inbound Marketing visa em primeiro lugar transformar o consumidor que busca uma solução em um lead, isto é, em um contato. Feito isso, a estratégia prossegue para o segundo passo que é a preparação do lead por meio de um processo educativo de médio e longo prazos chamado nutrição de leads, que ocorre sobretudo via e-mail.

A nutrição de leads se dá em várias etapas e funciona assim: você envia uma sequência de e-mails em dias alternados para os seus leads tendo em vista informa-lo sobre possíveis soluções para o problema deles. Esse processo gera um relacionamento, que prepara o lead para fazer uma compra, isto é, para se tornar um cliente. Além disso, esse processo prossegue até que, posteriormente, o cliente se transforme em um freguês, ou seja, em alguém que compra não apenas uma vez, mas várias vezes na sua loja virtual.

Vantagens de usar o Inbound Marketing no e-commerce

Produzir conteúdo e usar os recursos de Inbound Marketing não é uma tarefa fácil. No entanto, essa prática pode gerar muitos resultados positivos para o seu e-commerce. Pois confira em seguida 10 vantagens de usar essa estratégia:

  • Mais economia: 61% mais barata é a aquisição de leads por meio do Inbound Marketing em relação à aquisição de leads por meio de Outbound Marketing (Infográfico da Invesp);
  • Mais leads: 54% mais leads é o que geram as práticas de Inbound Marketing em relação às práticas de Outbound Marketing (Infográfico da Invesp);
  • Bom Retorno do Investimento (ROI): 79% das empresas que possuem blog para fins de Inbound Marketing relatam ROI positivo (Infográfico da Invesp);
  • Mais engajamento: 68% dos compradores online passarão um tempo considerável lendo conteúdo publicado por uma marca na qual estão interessados (The CMA citada por You Lead);
  • Mais referências: 97% mais links de referência é o que recebem as empresas que usam um blog para fins de Inbound Marketing (HubSpot citada por Precision Marketing Group);
  • Ticket Médio maior: 47% maiores são as compras dos leads que passam por um processo de estimulação como a nutrição de leads em relação aos que não passam (The Annuitas Group citado por Precision Marketing Group);
  • Mais credibilidade: 60% dos consumidores têm uma visão mais positiva de uma marca depois de consumirem conteúdo da mesma (iMedia Connection citada por Rock Content);
  • Tráfego maior: 48% mais tráfego é o que geram os sites com 51 a 100 páginas em relação a sites com 1 a 50 páginas (Hubspot citada por Artillery);
  • Mais decisões de compra: 52% dos leitores de blogs dizem que esta mídia impacta em suas decisões de compra (LeadersWest Digital Marketing Journal citado por Contentools);
  • Mais oportunidades de vendas: 20% de aumento nas oportunidades de vendas é o que geram os leads estimulados pelo processo de nutrição de leads em relação aos leads não estimulados (DemandGen citado por Artillery).
  • Como se pode observar, o Inbound Marketing gera mais economia, leads, referências, tráfego, engajamento, credibilidade, oportunidades de vendas e decisões de compra, bem como maior Ticket Médio e melhor ROI para o seu e-commerce. Sendo assim, vale a pena tentar implementar essa estratégia.

    Como implantar o Inbound Marketing no e-commerce?

    A implantação do Inbound Marketing inicia por um planejamento de conteúdo. Você deve criar uma lista de conteúdos que irá produzir e publicar no seu blog de e-commerce e demais canais. Essa lista deve conter pautas para textos, vídeos e outros formatos de conteúdo para todas as fases do seu Funil de Vendas, isto é, para o Topo, Meio e Fundo de Funil. Cada pauta deve conter as palavras-chave mais buscadas na web referentes ao seus produtos. Assim, quando os consumidores estiverem buscando essas palavras no Google, eles encontrarão os posts do seu blog, por exemplo.

    Uma vez publicados, todos os posts do seu blog, bem como os conteúdos dos seus demais canais, devem conter um campo para os visitantes cadastrarem o nome e o e-mail. Ao fazerem esse cadastro, eles automaticamente deixam de ser simples visitantes e se tornam leads, ou seja, contatos que passarão a receber o seu fluxo de nutrição de leads via e-mail. Sua nutrição de leads vai direcionar os consumidores para as páginas de vendas da sua loja virtual paulatinamente, transformando-os primeiramente em clientes e depois em fregueses.

    Todo esse processo deve ser acompanhado por softwares analíticos, plataformas de automação, sistemas CRM e CMS, plataformas de E-mail Marketing, sistemas de lead scoring e lead tracking, além de plugins de SEO, entre outras ferramentas. A implantação do Inbound Marketing, enfim, também pode requerer um diretor de conteúdo, um redator ou uma equipe de redatores, além de influenciadores digitais para canais de vídeo, entre outros profissionais.

    O post Vale a pena usar Inbound Marketing no e-commerce? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

    Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Vale a pena usar Inbound Marketing no e-commerce?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.