Ads Top

Razões para adotar o modelo PUDO no seu e-commerce

O modelo PUDO é um sucesso mundial e sobram motivos para justificar isso.

Na verdade, se analisarmos com mais cuidado, veremos que esse sistema de entregas nem chega a ser algo recente.

Um exemplo disso são as caixas postais, em que empresas como os Correios disponibilizam um endereço para as pessoas endereçarem encomendas.

De certa forma, o que o PUDO faz é levar esse tipo de serviço a públicos mais amplos.

No entanto, esse modelo de entregas é muito mais do que oferecer um simples endereço.

Como veremos neste conteúdo, essa é uma solução logística que veio para ficar, com benefícios para todos os envolvidos.

Siga em frente e descubra o porquê.

Você ainda não adota o PUDO nas entregas?

PUDO é o acrônimo para pick up & drop off, ou seja, trata-se de um sistema de entregas em que produtos são coletados e deixados para troca ou devolução em pontos estratégicos.

Ele nasce e se desenvolve a partir do crescimento do comércio eletrônico que, por sua vez, fez emergir um novo perfil de consumo, o omnichannel.

Na Inglaterra, por exemplo, esse é um mercado que já movimenta mais de £ 12 milhões, o que equivale a cerca de R$ 85,7 milhões.

No Brasil, grandes varejistas como Magazine Luiza e plataformas como o Mercado Livre já usam há alguns anos o sistema de clique e colete com sucesso.

Então, se seu e-commerce ainda não aderiu ao PUDO, pode ser a hora de rever sua estratégia comercial.

Afinal, como aponta um artigo publicado no site da BBC, o sistema de pontos de coleta já é considerado como o futuro do comércio eletrônico.

10 vantagens do PUDO para o varejo online

Números explicam, mas nem sempre deixam claro, que vantagens estão implícitas ao adotar um modelo.

Veja abaixo dez benefícios que seu e-commerce terá como garantidos ao aderir ao PUDO.

Muito mais econômico

Um gargalo de produção para quem faz entregas é a demanda porta a porta.

Com o PUDO, ela é minimizada ou deixa de existir, já que as entregas passam a se concentrar em estabelecimentos comerciais cadastrados.

Nem precisamos ir muito longe para concluir que sai muito mais em conta para quem precisa arcar com os custos de entrega, não é?

Entregas em menos tempo

O PUDO também gera economia de tempo.

Em vez de percorrer vários endereços para realizar as entregas, você passa a deixar várias encomendas em pontos previamente escolhidos.

Com isso, fica mais fácil programar trajetos de entrega, que podem ser cumpridos em horários com menos tráfego.

Ou seja: o PUDO ajuda a entregar mais rápido porque também ajuda a evitar os sempre inconvenientes congestionamentos.

Aumenta a satisfação do cliente

Uma pesquisa da Small Business Trends revela que 95% das pessoas preferem entregas em até um dia, não importa o meio utilizado.

Assim sendo, o modelo PUDO é mais uma forma que você tem para deixar seus clientes mais satisfeitos, afinal, o que importa para eles é a agilidade nas entregas.

Demanda por veículos reduzida

Isso sem contar que, com trajetos menores por cumprir, sua demanda por veículos tende a cair de forma significativa.

Com uma frota menor, você poupa gastos em combustíveis, peças de reposição e mão de obra.

Vale destacar que, no Brasil, o modal rodoviário é predominante, no entanto, isso não é acompanhado de uma malha rodoviária de qualidade.

Então, ao aderir ao PUDO, você também dá uma solução para mais esse problema de ordem logística.

Diminui a emissão de gases

Menos veículos em circulação também significa menos emissão de gases causadores do efeito estufa na atmosfera.

Ao preferir o modelo PUDO, indiretamente você está contribuindo para a melhora da qualidade do ar, um problema que afeta principalmente os grandes centros urbanos.

Não parece uma ótima ideia?

Soluções versáteis

O sistema PUDO tem variações.

Uma delas são os lockers, ou armários inteligentes, como são mais conhecidos.

Posicionados em áreas estratégicas, eles servem como receptores de entregas, que podem ser coletadas pelo cliente final com uma chave de acesso.

Outra variação é o curbside pickup, ou entregas feitas na calçada.

Embora pouco difundido no Brasil, essa é mais uma forma de entregar com rapidez, comodidade e segurança.

Ajuda o comércio local a crescer

No modelo PUDO, todos saem ganhando, sem exagero.

Os estabelecimentos comerciais que se cadastram como pontos de coleta são remunerados pela prestação desse serviço. 

Além do ganho financeiro, o comerciante parceiro do e-commerce também ganha com o aumento do fluxo de clientes em sua loja.

Aliás, estima-se que 30% das pessoas que vão a um estabelecimento buscar produtos acabam comprando alguma coisa nele.

Segurança sanitária

O coronavírus está aí e não podemos facilitar.

Como você sabe, entre as medidas de controle está o distanciamento social.

O PUDO ajuda nesse sentido, já que sistemas como o lockers evitam o contato entre o profissional que faz a entrega e o cliente.

Mais eficiência logística

Os custos com logística são sempre pesados e, se não houver gestão rigorosa, podem sair do controle.

Para evitar isso, o ideal é minimizar tanto quanto possível a demanda por veículos, seja com frotas menores, seja diminuindo os percursos.

O sistema de pontos de coleta é perfeito nesse sentido, já que, como vimos, nele há uma redução expressiva da quilometragem a ser percorrida.

Como consequência, sua empresa ganha mais espaço em suas operações e, com isso, torna-se mais eficiente em suas rotinas.

Menos pressões

Fazer entregas é matar um leão por dia.

Nas grandes metrópoles, problemas como assaltos, engarrafamentos e a dificuldade em estacionar geram ainda mais desafios para o e-commerce.

Ao diminuir a necessidade de cumprir rotas, o PUDO ajuda a reduzir essas pressões, melhorando a performance da sua empresa como um todo.

Modelo PUDO é tendência mundial

Cases internacionais relacionados ao PUDO surgem diariamente, comprovando que esse é um modelo que funciona.

Confira a seguir de que forma estratégias como pick up points e click & collect estão se expandindo em países nos cinco continentes.

Egito

Os egípcios abraçaram o PUDO, que já é um sucesso nesse grande país africano.

Um ótimo exemplo disso vem da empresa Mylerz, que implementou o sistema de pontos de coleta motivada pelo rápido crescimento do e-commerce.

Com isso, eles estão superando inclusive um entrave cultural, que é a rejeição dos egípcios a chamadas de números desconhecidos. Afinal, é comum que um entregador tente ligar para um cliente para tirar dúvidas sobre seu endereço ou buscar mais informações.

Outro obstáculo superado é a ineficiência das entregas porta a porta, cuja taxa de sucesso no Egito é de apenas 75%.

Romênia

Desde 2011, a economia da Romênia vem registrando sucessivos superávits. 

Em 2019, por exemplo, seu PIB cresceu 4,5%.

A título de comparação, o do Brasil só cresceu 1,1% nesse mesmo período.

Em um mercado emergente, o e-commerce naturalmente começa a prosperar e uma prova disso é a entrada no mercado romeno de empresas que operam serviços de entrega.

Uma das mais novas é a Point Pick-up, cuja proposta inovadora é ser uma espécie de “Uber” das entregas.

Ou seja, em vez de pedir um carro para transporte de pessoas, as empresas podem acionar veículos particulares para fazer entregas.

Rússia

O PUDO não poderia deixar de estar presente no maior país do mundo em extensão territorial.

Não por acaso, a operadora logística Cainiao, ligada à gigante chinesa do e-commerce Alibaba, mais que triplicou o número de pontos de coleta em território russo.

Os números são proporcionais ao tamanho do país.

De 3,5 mil pontos de coleta, hoje a Cainiao opera com mais de 13 mil.

Detalhe: na Rússia, o sistema de armários inteligentes é um verdadeiro sucesso, sendo disponibilizados para clientes que gastam um valor mínimo em compras.

México

O mercado latino-americano também está se beneficiando do crescimento global do PUDO.

No México, por exemplo, a Amazon anunciou recentemente a expansão dos pontos de coleta no país.

Além dos estabelecimentos comerciais cadastrados, os clientes podem, se preferirem, receber produtos pelos Amazon Lockers.

Austrália

Operação parecida com a que fez a Amazon no México está fazendo a operadora logística Australia Post.

Para expandir a sua já imensa rede com mais de 3,6 mil pontos de coleta, ela fez uma parceria com a plataforma Doodle, especializada em soluções logísticas.

Esse é mais um gol de placa do PUDO no maior país da Oceania, onde 35% das pessoas já preferem fazer compras online por esse modelo.

Leia também: Pix deverá ser ampliado para operações internacionais e sem internet.

O post Razões para adotar o modelo PUDO no seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Razões para adotar o modelo PUDO no seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.