Ads Top

E-commerce de alimentos e bebidas: tendências e estratégias para sua loja virtual

O ato de comer e beber está presente em diferentes momentos da vida do ser humano. Com isso em mente, fica fácil entender porque o e-commerce de alimentos e bebidas se mostra cada vez mais promissor.

Neste artigo, vou abordar diversos tópicos relacionados a esse segmento tão importante, apresentando dados, tendências e algumas dicas para quem deseja conquistar os melhores resultados nesse setor tão importante.

E-commerce de alimentos e bebidas: dados importantes

A procura por alimentos e bebidas vendidos em canais online vem sendo cada vez mais constante, trazendo resultados e perspectivas surpreendentes para o mercado digital.

Parte dessa expansão se dá pela mudança de comportamento durante a pandemia. Para se ter uma ideia, um levantamento da Neotrust e da Compre&Confie aponta um aumento de 241% nas vendas do setor entre o segundo trimestre de 2019 e 2020.

Além do mais, o Mercado Livre também divulgou um estudo que mostra que os alimentos e bebidas receberam uma procura equivalente a mais de 15 milhões de acessos em um único mês.

Esses dados são ainda mais interessantes quando analisamos os alimentos que tiveram alta procura durante esse mesmo período. Segundo dados da Olist, esses foram os alimentos e bebidas mais procurados:

  • Adoçantes;
  • Barras de cereal;
  • Café;
  • Azeite;
  • Cerveja;
  • Sucos;
  • Chocolates;
  • Água mineral;
  • Creme de avelã;
  • Leite em pó;
  • Whisky;
  • Geleias.

Ou seja, é possível perceber que a lista reúne tanto os produtos que fazem parte do dia a dia do brasileiro quanto aqueles destinados a ocasiões específicas, mostrando que esse segmento é versátil e capaz de atrair diferentes públicos.

E as projeções para os próximos anos também são animadoras, principalmente quando analisamos a previsão realizada pelo Brasil Supermercados Online, que mostra que o e-commerce de alimentos e bebidas deve movimentar cerca de R$ 48,65 bilhões até 2023.

Oportunidades no E-commerce de alimentos e bebidas

Produtos nichados

Oferecer itens de nicho que são difíceis de encontrar em e-commerces de alimentos e bebidas convencionais pode potencializar as vendas da sua loja virtual.

Isso pode incluir produtos sem glúten, veganos, alimentos saudáveis, guloseimas importadas, entre outros.

Assim, você pode vender além dos produtos tradicionais em seu negócio. Considere adicionar ao seu portfólio esses itens específicos que vão aumentar o valor da sua oferta.

Com esses produtos em seu e-commerce de alimentos e bebidas, você pode começar a segmentar os clientes que já compraram esses produtos. A partir daí, é possível enviar e-mails de pós-compra para atualizá-los com todas as novidades, incentivando um engajamento maior com esse público mais exigente.

Serviços de assinatura

A adesão aos serviços de assinatura também pode ser considerada uma tendência para e-commerce de alimentos e bebidas.

Trata-se de um conceito em que você oferece aos clientes a possibilidade de selecionar produtos para serem entregues, de maneira recorrente, em suas casas, como no exemplo abaixo:

  • Um cliente sabe que, mensalmente, consome 4 latas de leite em pó.

Com um serviço de assinatura disponível em seu e-commerce de alimentos e bebidas, ele poderá pagar esse valor fixo mensal para receber esses produtos de forma automática em casa.

Além do mais, se você trabalha com segmentos mais específicos, poderá adotar um clube de assinaturas no modelo de loot boxes, que consiste em enviar itens misteriosos para o cliente.

Trata-se de uma opção muito indicada para quem trabalha com bebidas como refrigerantes, vinhos importados ou produtos de marcas que são mais difíceis de encontrar.

E-commerce de alimentos e bebidas personalizados

A personalização é uma tendência bastante presente no mundo do comércio eletrônico de alimentos.

Por isso, se você tem uma empresa de produtos sob encomenda (como bolos, doces, cestas de alimentos), prepare-se para desenvolver um plano de divulgação focado em seu portfólio, compartilhando-o nas redes sociais e impulsionando o alcance através de anúncios pagos.

É importante se lembrar que esse tipo de produto, geralmente, é encomendado para celebrações específicas. Por isso, também é importante elaborar uma comunicação cronometrada.

Ou seja, se o seu cliente comprou um bolo de aniversário em outubro de 2021, porque não enviar um lembrete durante o mesmo período no ano seguinte? Isso fará com que o cliente se sinta especial, gerando maior chance de fidelização.

Além do mais, você também pode compartilhar novidades do seu e-commerce de alimentos e bebidas ao longo de todas as ocasiões especiais do ano, dessa forma, sua marca será sempre lembrada.

Omnicanalidade

Quando analisamos os dados apresentados na 43ª edição da Webshoppers, desenvolvida pela Ebit|Nielsen e Bexs, podemos ver uma grande variedade de caminhos que podem levar o consumidor até seu e-commerce de alimentos e bebidas.

Entre os mais frequentes, estão as redes sociais, promoções via e-mail, os sites de busca e através de recomendação direta.

Ou seja, é imprescindível que sua loja esteja presente em diferentes ambientes na internet. Dessa forma, você aumentará as chances de atingir o seu cliente, conquistando, por consequência, mais vendas para o seu e-commerce de alimentos e bebidas.

Ainda nesse tópico, também é importante destacar os marketplaces. Afinal, segundo levantamento realizado pelo EBANX, essas plataformas correspondem aos sites que mais recebem visitas e engajamento no Brasil.

O próprio Mercado Livre, por exemplo, apresentou dados que mostram que as vendas de bebidas e alimentos cresceram 812% e 644% (respectivamente) entre março de 2020 e 2021.

Nichos para um e-commerce de alimentos e bebidas

Se você está pensando em investir em um e-commerce de alimentos e bebidas, saiba que existem diferentes possibilidades que podem ser trabalhadas.

Logo abaixo, você confere alguns exemplos que separei para você se inspirar:

  • Supermercado online;
  • Delivery de refeições;
  • Produtos veganos;
  • Produtos importados;
  • Produtos para confeitaria;
  • Produtos orientais;
  • Chocolates;
  • Nutrição infantil;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Alimentos personalizados.

E-commerce de alimentos e bebidas: potencial comprovado

Com todas as informações que compartilhei, fica claro que o e-commerce de alimentos e bebidas apresenta um potencial de crescimento intenso para os próximos tempos.

Espero que tenha gostado do conteúdo, na semana que vem, trarei um artigo sobre um tema que já deve estar presente no seu radar: as vendas de Natal. Continue acompanhando para conferir!

Leia também: Como compensar a queda de vendas da loja física com o e-commerce

O post E-commerce de alimentos e bebidas: tendências e estratégias para sua loja virtual apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre E-commerce de alimentos e bebidas: tendências e estratégias para sua loja virtual. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.