Ads Top

8 estratégias para se preparar e vender mais na Black Friday

Em 2020, vimos o comércio eletrônico disparar. Com as restrições, estabelecemos e reforçamos rotinas e hábitos, entre eles, a compra onlineSegundo dados da Neotrust, o e-commerce brasileiro registrou mais de 300 milhões de pedidos e faturamento de mais de R$ 126 bilhões. O boom se manteve em 2021. No primeiro trimestre, o setor registrou aumento de 72,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. No entanto, como ampliar ainda mais esse sucesso e vender mais na Black Friday?

Handsome model with beard at his workplace. Home office concept.

Originado nos Estados Unidos, o evento é um dos mais importantes para o setor varejista. No Brasil, a primeira edição aconteceu em 2010 e, de lá para cá, se consolidou, apresentando faturamentos que alcançaram a casa dos bilhões. As PMEs brasileiras têm uma grande relevância nesse cenário e em 2021 não deve ser diferente, já que, até setembro, elas já movimentaram R$ 1,6 bilhão, mais de 100% do valor transacionado no mesmo período do ano passado, segundo levantamento da Nuvemshop.

A Black Friday 2021 ficará, mais uma vez, concentrada no varejo online. Dessa forma, é preciso que você se prepare para dar ao cliente o que ele espera: bons preços, agilidade e um atendimento humano e descomplicado.

Pensando nisso, deixo aqui sete estratégias para que lojistas possam vender mais e melhor na Black Friday:

1. Defina seu objetivo com a Black Friday

O primeiro passo para ter sucesso nessa data, sem dúvida, é entender qual será o objetivo do seu negócio para a ocasião. A prioridade é engajar os atuais clientes? Atrair novos? Queimar estoque de um produto específico? Lançar um produto? Em seguida, é preciso definir uma meta a partir desse objetivo, como “conquistar 100 novos leads”. Essa decisão é crucial e indispensável, pois é ela que irá direcionar todas as etapas a seguir.

2. Planeje o seu estoque

Programe-se com antecedência em relação às quantidades e variedades dos artigos. Encomende produtos a mais com o seu fornecedor – e foque nos que já têm grande saída fora da temporada da Black Friday. Invista em artigos com margens de lucro altas, assim, será possível incorporar descontos mais agressivos. Também  aproveite para separar produtos que estão parados no seu estoque – pense em boas promoções e combos para fazê-los circular.

3. Ao precificar produtos, seja transparente com você e com seus clientes

Pondere sobre os custos operacionais, as despesas recorrentes e o lucro. Após essa avaliação, decida qual postura você pretende adotar diante da concorrência: preços mais baixos, iguais ou até superiores – neste último caso, seus artigos devem ter algum diferencial ou ser acompanhados de brindes para “compensar”. Contudo, nunca perca de vista o faturamento para depois não ter prejuízos financeiros. Além disso, seja transparente e coerente com o seu público-alvo: nada de criar promoções “pela metade do dobro”, combinado?

4. Garanta a boa funcionalidade do seu site

Na semana da Black Friday, o tráfego e a conversão das lojas virtuais sempre aumentam. Por isso, é essencial manter o seu negócio em uma plataforma de e-commerce robusta e estável. Você não vai querer que o servidor fique fora do ar no momento do check-out dos clientes, certo?

5. Ofereça a melhor jornada de compra possível

Verifique sua taxa de carrinhos abandonados: qual a porcentagem de clientes que selecionam os produtos e saem sem comprar? Se você tiver uma taxa muito elevada, tente achar o motivo: seu check-out oferece segurança? Os dados sobre meios de pagamento e envio parecem evidentes? O cliente se depara com custos “surpresas”? Todos estes são pontos relevantes, porque interferem diretamente na experiência de compra do consumidor, fazendo com que ele adicione mais produtos ao carrinho.

6. Aproveite o potencial de divulgação das redes sociais

Compartilhe produtos e conteúdos engajadores e também se comunique melhor com os clientes nesta época em que há um forte envolvimento entre marcas e usuários. Crie uma hashtag para a sua campanha. Também use os Destaques do Instagram, com o título “Black Friday”, para salvar fotos e vídeos dos produtos que estarão em promoção. Aproveite o recurso “Stories” para mostrar o dia a dia da sua equipe na preparação para a Black Friday.

7. Diversifique os canais de venda

Além das vendas pelo site, permita que seus clientes iniciem a jornada de compra a partir de outros canais, como as redes sociais, e-mail marketing e WhatsApp Business. Essas ferramentas vão ampliar sua capacidade de fidelizar e captar clientes, aumentando as chances de transformar uma interação numa venda efetiva. As opções são muitas, mas não opte somente por uma delas: diversificar os canais de venda é uma dica valiosa!

8. Garanta um excelente atendimento ao cliente

Assim como o tráfego e as vendas no período da Black Friday aumentam, as consultas dos consumidores também. Então, considere estender horários de atendimento e otimizar a página de Perguntas Frequentes (FAQ). Nas redes sociais e no WhatsApp, os usuários têm mais pressa por respostas, portanto, fique atento a esses canais.

De forma geral, a chave é se preparar com antecedência. A expectativa é que essa seja a maior Black Friday de todos os tempos e quem deseja ter sucesso precisa antecipar suas cartas na manga. Não deixe de olhar para os aprendizados do ano passado e entender, principalmente, o que o seu consumidor espera, pois é ele a peça fundamental para o seu negócio ter os melhores resultados.

Leia também: 1 em cada 4 brasileiros querem manter compras online diárias após a pandemia

 

O post 8 estratégias para se preparar e vender mais na Black Friday apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 8 estratégias para se preparar e vender mais na Black Friday. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.