Ads Top

Principais tendências para o e-commerce em 2022

O e-commerce é visto como uma solução para pessoas que buscam empreender sem ter altos custos iniciais, fato que facilita a entrada no mundo dos lojistas. Por esse motivo o e-commerce vem funcionando para a maioria dos empreendedores.

A migração do modelo de loja física para o modelo online vem tomando espaço e já se tornou uma realidade, por isso preparamos um artigo completo sobre essas tendências no mundo do e-commerce.

E-commerce para os lojistas

O e-commerce para os lojistas é visto como uma forma de ampliar seus negócios e de aumentar sua lucratividade com um baixo investimento. Portanto, o e-commerce pode ser uma ampliação de negócios ou servir como um mostruário dos produtos.

Esses dois modelos de usar o e-commerce podem trazer fortes e satisfatórios resultados. Assim, é possível dizer que se você ainda não utiliza dessa técnica para vender seus produtos pode estar perdendo boas oportunidades de negócio.

Por isso, leia este artigo e saiba quais são as tendências para o e-commerce em 2022.

Crescimento do e-commerce no primeiro semestre de 2021

No primeiro trimestre de 2021 as compras online representaram cerca de 35,2 milhões em valores. Ou seja, 72,2% das compras realizadas neste período foram feitas em e-commerces. Além disso, boa parte dos compradores migraram para a compra online após o início da pandemia.

O crescimento das compras online foi um incentivo para a ampliação de muitas lojas. Neste mesmo sentido, podemos dizer que o empreendedorismo online foi um dos principais alvos. Esse crescimento, seja no número de lojas onlines ou nas compras realizadas por e-commerce, é uma tendência que só aumentará de 2021 em diante.

Com essa nova forma de comprar muitos setores foram beneficiados, assim como surgiram diversas novas lojas online. Isso também beneficiou as parcerias com grandes plataformas para oferta de produtos na modalidade online.

Top 5 dos setores que mais cresceram no ano de 2021

Muitos setores cresceram em 2021, mas aqueles que estão ligados ao e-commerce conquistaram uma expansão rápida de forma bem sólida. Por esse motivo preparamos uma lista com os setores que mais cresceram com essa nova tendência do e-commerce.

1 – Transporte – serviço de entregas, mobilidade e distribuição

O setor deve continuar crescendo devido à necessidade de logística de entrega e distribuição imposta por uma cultura de autossuficiência.

Como resultado, a mobilidade urbana e os serviços de entrega baseados em aplicativos continuam sendo uma opção confortável e segura para os clientes que não querem se expor ao transporte público ou comer no local.

2 – Pets

Com a necessidade de comprar alimentos e demais suprimentos para os seus amiguinhos de estimação, o mercado online para pets cresceu de forma muito significativa durante o período da pandemia.

Este crescimento fez com que as lojas online especialistas em pets expandissem seus negócios e conquistassem ainda mais públicos. Por esse motivo o setor foi tão beneficiado com a iniciativa do e-commerce, tendo para conta um crescimento de 88,04%.

3 – Casa e Móveis

Com a vinda da pandemia, muitas pessoas optaram por reformar suas casas ou decorá-las. Por consequência o setor de casa e móveis cresceu muito e a busca por novidades neste mercado também.

Tal necessidade incentivou às empresas que comercializavam esses produtos a também vender no ambiente virtual também, pois atingiram uma número maior de público.

4 – Comidas e Bebidas

Se teve um setor que cresceu muito com o e-commerce foi o de comidas e bebidas. Afinal, a quarentena obrigou às pessoas a usarem mais do serviço de delivery — e consequentemente passaram a comprar mais alimentos pela internet.

Essa ideia caiu no gosto dos brasileiros e depois de quase um ano fazendo isso até mesmo suas compras de mercado são realizadas em plataformas de e-commerce com a opção de entrega marcada ou no mesmo dia.

O cliente ainda conta com o apoio de um colaborador do mercado para fazer as escolhas e substituições caso seja necessário.

5 – Farmácia e Saúde

Outro setor que cresceu muito no e-commerce foi o setor da saúde e cuidados pessoais. Gosto de lembrar que as pessoas em casa passaram a cuidar melhor da saúde e a consumir mais produtos farmacêuticos.

Com a febre do delivery, muitas farmácias precisaram apostar no e-commerce como a principal forma de proporcionar um atendimento rápido eficiente e sem que o cliente saia de casa. Isso fez com que o setor crescesse muito nas plataformas de e-commerce e lojas online.

Houve uma revolução com a novidade da entrega rápida, o bom e velho frete grátis e muitas outras promoções para medicamentos específicos. E, claro, tudo isso levou a muitas pessoas comprarem medicamentos e produtos farmacêuticos pela internet para receber no conforto do lar.

6 tendências poderosas para o e-commerce em 2022

Cada vez mais os consumidores compram na internet e, com todas as mudanças tecnológicas, o mercado de e-commerce está passando por uma série de mudanças.

Para que os negócios virtuais se mantenham competitivos e se destaquem, precisamos estar atentos às seguintes tendências em 2022:

Compras por voz

Existe um método de compra denominado comércio de voz que percorre todo o processo de compra de bens e serviços por voz.

Com isso, as empresas têm a oportunidade de expandir sua base de clientes, garantir a satisfação dos clientes e aumentar a fidelização.

À medida em que mais e mais pessoas compram e pesquisam hardware de internet utilizando os recursos de voz de seus telefones, elas se identificam mais com essa tecnologia.

Portanto, as marcas precisam se adaptar a essa nova realidade e oferecer aos consumidores a possibilidade de fazer compras por voz.

Vender pelas redes sociais

Ninguém vai às redes sociais com a intenção de comprar algo. Porém, muitas vezes depois de pesquisar algo no Google ou em outros mecanismos de pesquisa, eles procuram algo no Facebook, Instagram ou YouTube.

A venda social é uma forma de reduzir o risco de compra de canal e abandono do carrinho.

Como resultado, as compras feitas nessas plataformas são muitas vezes imprevistas. Assim, por exemplo, os conselhos de segurança no local de trabalho devem ser vistos como uma ferramenta para aumentar as vendas.

Além disso, são sites que ajudam a melhorar a experiência do cliente. No entanto, há dois fatores que precisam ser considerados para atingir esse nível.

Um deles é a otimização do comércio eletrônico móvel e pagamentos compatíveis com o dispositivo móvel. Além disso, o e-commerce precisa ser integrado ao gateway de pagamento.

Esta integração com o portal impede que os clientes sejam redirecionados para outras páginas e aumenta as conversões.

Inteligência artificial

A interação entre pessoas e tecnologia é cada vez maior e, até 2022, esse recurso envolverá plataformas de e-commerce.

Para conseguir isso, os fabricantes de carrinhos podem usar chatbots em suas estratégias de vendas digitais. Isso permite que os consumidores concluam uma compra usando essa tecnologia com apenas alguns cliques.

Os bots podem entregar produtos mais personalizados e tomar decisões por meio da plataforma de CRM. Isso ajuda a otimizar os canais de compra e tem um impacto positivo na tomada de decisão do cliente.

Oferecer novos meios de pagamento

A evolução dos hábitos de consumo criou uma variedade de métodos de pagamento. Hoje, você pode aproveitar recursos como WhatsApp Pay, Pix, códigos QR, carteiras digitais e pagamentos de reconhecimento facial.

As vendas pela internet estão evoluindo. Portanto, a loja deve, obviamente, oferecer os métodos de pagamento mais recentes, além dos mais tradicionais. Quando um cliente chega à fase de finalização da compra e desiste porque não consegue encontrar uma solução viável, isso se torna muito irritante e ruim.

Para resolver esse problema, um fabricante do uniforme, por exemplo, deve assumir a sub-aquisição e se fundir com o comprador para permitir o uso de uma determinada marca.

À medida em que o processo de ajuste de pagamento se torna mais complexo, fica mais fácil gerenciar as finanças de um negócio online.

Realidade aumentada

Cerca de 35% dos consumidores afirmam que comprariam mais online se pudessem experimentar o produto primeiro. Por isso, a realidade aumentada (RA) é uma das maiores tendências do e-commerce em 2022.

Amplamente utilizada na indústria da moda e decoração por sua notável capacidade de aprimoramento, ela descreve a experiência de compra do consumidor.

No entanto, essa tecnologia também pode ser aplicada a outras indústrias, como fabricantes de etiquetas adesivas. O objetivo é que os clientes possam “experimentar” sem tocar no produto. Trata-se de uma maneira de acelerar significativamente sua jornada de compra.

Novas estratégias omnichannel

Uma das situações em que os consumidores perdem a confiança no e-commerce são os atrasos na entrega dos produtos. Isso se deve ao aumento constante da demanda.

No entanto, surgiu uma estratégia omnichannel para tornar os canais de compra mais consistentes em todos os canais de vendas usados ​​pela empresa.

Isso dá aos consumidores mais flexibilidade e liberdade quando se trata de possibilidades de compra, comunicação com empresas, mudança de produtos e muito mais. Por exemplo, você pode ver um vestido em uma loja física, experimentá-lo, comprá-lo em um site e recebê-lo em casa.

No entanto, outra pessoa pode ver o produto no site, comprá-lo e retirá-lo no revendedor local sem esperar pelo tempo de entrega.

Um exemplo mais complexo é quando um contador começa a fazer o orçamento por e-mail, agenda uma chamada em conferência com um vendedor e fecha uma transação direta.

A estratégia omnichannel abre uma ampla gama de relacionamentos com os clientes e fornece a eles todo o suporte de que precisam em todos os pontos de contato de sua marca.

Conclusão

No próximo ano as projeções de crescimento do e-commerce são ainda maiores. Portanto, se você ainda está pensando em como investir em ampliação no próximo ano, saiba que as vendas online são uma ótima oportunidade de ampliação.

Levar sua loja para a modalidade online é um processo que exigirá dedicação, mas, em contrapartida, pode ter investimentos iniciais bem menores que de uma loja física. Então, analise as possibilidades para saber qual a melhor estratégia para o seu negócio viralizar na internet.

Saiba que as redes sociais são fundamentais para as pessoas conhecerem a marca e se sentirem seguras para fazer a compra. Por isso, crie um perfil profissional convidativo, com imagens e textos humanizados — isso ajudará muito na identificação do público com a marca.

Todas essas dicas vão te ajudar a vender muito no ano de 2022. Então, inicie já o seu planejamento e busque as melhores formas de alcançar seus objetivos empresariais.

O post Principais tendências para o e-commerce em 2022 apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Principais tendências para o e-commerce em 2022. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.