Ads Top

Ferramentas de segurança para plataformas de e-commerce

Segurança é um fator crucial quando se fala em sites de qualquer gênero. Mas quando o assunto é plataforma de e-commerce, o cuidado deve ser redobrado. Além de lidar com dados financeiros de clientes e fornecedores, o site também coleta informações pessoais e até de comportamento de visitantes. Portanto, tudo o que ocorre ali é de extrema confidencialidade e precisa de proteção.

Para quem está começando a atuar com e-commerces, pode ser um pouco difícil saber por onde começar. Então, conheça agora algumas das principais ferramentas de segurança imprescindíveis para sua plataforma digital de vendas:

Quais são as principais ferramentas de segurança de plataforma? Veja o que é indispensável para a proteção de dados de um e-commerce:

Certificado SSL

A certificação Secure Sockets Layer (SSL), ou certificado digital, é uma tecnologia que faz a autenticação de um site e permite uma conexão criptografada. O SSL é, na verdade, um protocolo de segurança que cria um link criptografado entre um servidor e um navegador web.

Um certificado SSL é essencial para sites de organizações oficiais, empresas e, principalmente, plataformas de e-commerce, em que os clientes cederão dados extremamente confidenciais para efetuar transações. Isso porque a criptografia impede que criminosos leiam ou alterem as informações transferidas entre os dois sistemas.

Para saber se um site tem um certificado SSL é só observar se há um cadeado desenhado na barra de endereços, logo ao lado da URL. Além disso, sites com certificação SSL têm protocolo HTTPS, em vez de HTTP.

Atualmente, o SSL tem uma versão mais avançada — o certificado Transport Layer Security (TLS), que permite criptografar não só plataformas web, mas também e-mails, mensagens instantâneas e voz sobre IP (VoIP).

Sistemas antifraude

O sistema antifraude é um programa que analisa o comportamento do consumidor para saber se a compra feita na plataforma é válida ou não. Para isso, analisa várias informações do comprador, como endereço, dados pessoais, valor da compra e comportamento de consumo.

Em cada transação feita na loja, exibe-se o resultado da consulta ao sistema. Quando der tudo positivo, o lojista pode faturar o pedido.

Um exemplo de sistema antifraude é a Konduto, tecnologia pensada justamente para e-commerces e transações financeiras digitais. O sistema utiliza inteligência artificial para monitorar todo o comportamento do usuário durante toda a jornada de compra. Então, os algoritmos de machine learning realizam uma análise de cada transação e emitem uma recomendação de aprovar, negar ou revisar o pedido de compra.

Sistemas anti-DDoS

O Distributed Denial of Service (DDoS), ou ataque de negação de serviço distribuído, é uma tentativa de impedir que os utilizadores de um sistema possam acessar seus próprios recursos. Ao contrário do que o nome dá a entender, não se trata de uma invasão do sistema, e sim de um ataque por sobrecarga de acessos.

Um DDoS costuma acontecer de duas formas:

  • forçar o sistema vítima reinicializar ou consumir todos os recursos até que ele não possa mais fornecer seu serviço;
  • bloquear a mídia de comunicação entre os utilizadores e o sistema.

É nesse contexto que entra o sistema anti-DDoS. Ele detecta essa sobrecarga de acessos em um determinado ponto do e-commerce e a bloqueia.

Existem diversas formas de fazer esse bloqueio de acessos suspeitos, como o uso de firewalls ou impedindo IPs regionais, mas o mais comum é por meio da mitigação. Nesse processo, o sistema anti-DDoS filtra o tráfego de um servidor sobrecarregado e o retira de lá. Assim, o tráfego normal não sofre alterações e o ataque é eliminado.

Qualquer empresa pode sofrer ataques DDoS. Além disso, eles podem acontecer de qualquer lugar do mundo, pois ocorrem de maneira automatizada por robôs e códigos de programação. Portanto, é essencial ter um sistema anti-DDoS que, além de competente, também passe por atualizações constantes.

Backup

O ideal é que a plataforma esteja protegida de qualquer ataque, claro. No entanto, nenhum sistema está plenamente imune. Por isso, é preciso ter alguma reserva caso o sistema sofra um ataque muito brutal.

O backup é um arquivo com a cópia de tudo o que está na sua plataforma. Caso tudo se perca no site, você terá todas as informações salvas em um local e poderá reinseri-las rapidamente. É fundamental atualizá-lo constantemente, já que o estoque e o tipo de mercadorias de um e-commerce mudam com frequência.

O post Ferramentas de segurança para plataformas de e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Ferramentas de segurança para plataformas de e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.