Ads Top

Dropshipping: e-commerce sem estoque vale a pena?

Dropshipping, também conhecido como “estoque na fonte”, é um modelo de logística e comércio no qual um revendedor comercializa produtos sem ter um estoque próprio, mas usando o estoque do fornecedor. Desse modo, quando um consumidor faz uma compra na loja do revendedor, o produto é separado, embalado, preparado e entregue ao cliente final pelo fornecedor.

O revendedor, nesse caso, pode ser um varejista de loja virtual. Assim sendo, além de não ter custo com estoque, o custo para este iniciar uma loja online do tipo também é baixo. Para você ter uma ideia, no Brasil, com apenas R$ 1.000,00 já é possível criar um e-commerce básico no modelo dropshipping, o que faz esse negócio muito atrativo para empreendedores online.

Atualmente, cerca de 33% das lojas online no mundo atuam por meio do dropshipping, de acordo com dados divulgados pela Shift 4 Shop. Ainda conforme a Shift 4 Shop, hoje 34% das vendas de uma das pioneiras do dropshipping no comércio eletrônico, a Amazon, também são feitas por meio desse modelo.

Em franco crescimento, o dropshipping deve atingir uma avaliação de mercado equivalente a US$ 591,77 bilhões até 2027, segundo a Research And Markets. E para a Grand View Research, esse mercado crescerá a uma taxa média de 28,8% até 2025. Com efeito, podemos observar que o crescimento é real, mas será que vale a pena criar um negócio assim? Continue lendo e descubra!

Dropshipping vale a pena?

O quanto um comércio a base de dropshipping pode ser lucrativo? Será que realmente vale a pena investir nisso? Bem, de acordo com a Shift 4 Shop, os varejistas de comércio eletrônico que atuam no modelo dropshipping podem lucrar até 50% mais do que aqueles outros que atuam com seus próprios estoques locais.

Além disso, ainda conforme a Shift 4 Shop, os fabricantes que fornecem produtos ao modo dropshipping lucram até 18,33% mais do que aqueles que fazem uso apenas de canais convencionais de comércio. Ou seja, o dropshipping proporciona ganhos para ambos os lados, o que por si só já é um ótimo argumento a favor de quem pretende iniciar um negócio nesse formato.

Mas quanto ganha em média um dropshipper, isto é, um revendedor? Conforme dados do blog Torchbankz, os 10% principais dropshippers do eBay ganham cerca de US$ 7.731 mensais de lucro, o que contabiliza US$ 92.772 por ano, uma verdadeira fortuna. Na mesma plataforma, dropshippers medianos lucram até US$ 1.000 mensais.

Não há, contudo, dados sobre o quanto ganham os dropshippers brasileiros. Como aqui a moeda é o Real e não o Dólar, as quantias devem ser bem mais modestas. No entanto, ainda assim pode valer a pena porque o empreendedor não precisará arcar com os custos de logística e, além disso, o investimento inicial é incrivelmente baixo.

Como iniciar um e-commerce ao modo dropshipping?

É muito simples iniciar um e-commerce no modelo dropshipping, e essa simplicidade muitas vezes chega a assustar e espantar os empreendedores de primeira viagem. Todavia, se criar é fácil, manter é que é o difícil. E se o custo inicial é baixo, o investimento em Marketing não é tão baixo assim e, além disso, ele deve ser constante.

Para começar, você deve passar pela etapa de empreendedorismo comum que envolve criar o conceito da empresa, o branding e a definição do público, além da parte burocrática que envolve a formalização e a contabilidade. Feito isso, o empreendedor precisará definir a lista dos produtos que irá vender, bem como os fornecedores com os quais irá trabalhar.

Em seguida, deve-se escolher uma plataforma e-commerce que atue no modelo dropshipping para criar a sua loja virtual. Daí, então, será necessário importar os produtos para dentro da plataforma e expô-los na vitrine online. O passo seguinte, por sua vez, é divulgar, o que geralmente é feito por meio de plataformas como a Google Ads e a Facebook Ads.

Quando uma venda acontece, um processador de pedidos integrado à plataforma e-commerce permite que o revendedor faça o pedido para o fornecedor por meio de alguns poucos cliques. O fornecedor envia o produto direto para o cliente final. No fim, o revendedor, o fornecedor e a plataforma e-commerce ficam cada qual com um percentual de lucro sobre a venda.

O post Dropshipping: e-commerce sem estoque vale a pena? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Dropshipping: e-commerce sem estoque vale a pena?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.