Ads Top

15 dicas para escrever as melhores descrições de produto no seu e-commerce

Você deve ter visto centenas de artigos sobre como organizar as páginas de seus produtos na sua loja online. No entanto, além de todos os recursos visuais, como o posicionamento dos botões, existem outras questões que precisam ser consideradas ao vender um produto.

Uma descrição perfeita do produto pode certamente influenciar a decisão de compra do consumidor. Pense que quanto mais informações seu visitante tiver sobre o produto, mais certeza terá da compra.

Para muitos compradores, comprar um item online é uma ideia assustadora. Até porque já vimos muitos casos na Internet em que os clientes compram um produto e chega outro completamente diferente, seja no tamanho, proporção e até mesmo aparência.

Como a foto do produto, ao visualizar a descrição, o usuário irá imaginar o produto de acordo com essas informações antes de fazer sua compra. Portanto, é importante que as descrições dos produtos sejam o mais completas possível e reflitam a realidade.

Isso não apenas facilita para os clientes comprarem, mas a loja online estará melhor posicionada em relação aos mecanismos de pesquisa (como o Google). Quanto mais completa a informação, melhor será a sua colocação online.

Agora, trace uma estratégia para sua descrição antes de copiar e colar a descrição de outros sites, como o do fabricante, ou antes de usar o mesmo parágrafo geral para todos os produtos. Pense em uma descrição que venda o seu produto e melhore a compreensão do cliente quanto às funcionalidades.

Pensando na dificuldade de elaborar textos sobre seu produto, trouxemos 15 dicas infalíveis para escrever as melhores descrições de produto. Seja criativo e continue a leitura!

1 – Responda a algumas perguntas antes de começar

Não sabe o que escrever para promover seu produto? Uma descrição básica do jornalismo responde a seis perguntas: quem, o quê, onde, quando, como e por quê. Você pode aplicar essa lógica para criar uma ótima descrição do produto.

  • Para quem é o produto? Para a sua persona.
  • O que é este produto? Inclua dimensões, materiais e funções.
  • Onde é possível utilizá-lo? Em casa, no consultório, na cozinha, no lazer etc.
  • Quando é utilizado? Inverno, verão, nas férias, no trabalho, em uma festa, todos os dias.
  • Como o produto funciona? É aplicável a eletrônicos, peças para carros, eletrodomésticos ou materiais odontológicos.
  • Por que é um produto útil para o cliente? Descreva benefícios e recursos.

2 – Escreva para a sua persona

Ao descrever os produtos que vende, você precisa entender sua personalidade para tornar o texto interessante e envolvente. Seu e-commerce vende produtos odontológicos e hospitalares? Os tons de voz devem ser técnicos e sérios, e as explicações que você escreve devem ser completas.

Para isso, descreva os detalhes do produto como se estivesse conversando com o cliente. Além disso, destaque pontos como a textura do produto, como pode ser consumido, o sabor, a cor e tudo aquilo que faz o consumidor se sentir com ele nas mãos.

3 – Mostre os benefícios e recursos do produto

A descrição do produto deve indicar suas características (especificações e detalhes) e vantagens (utilidade para o cliente). Em geral, os consumidores já estão familiarizados com esse recurso, por isso estão procurando por ele. Agora, se você deseja que seu e-commerce continue atraindo visitantes, vale a pena escrever sobre os benefícios dos objetos.

Pense sempre que o cliente está em busca de uma solução e o seu produto trará exatamente a solução para o problema ou dor dele.

4 – Informe a matéria-prima

Indique todos os materiais usados ​​para fazer o seu produto. Para um tênis, por exemplo, descreva os materiais que cobrem cada parte (couro, palmilhas, biqueiras, atacadores, solas, caseados, entre outros). Para roupas, diga a composição do forro e os detalhes do material.

Também é interessante informar se o ingrediente é orgânico, sustentável ou vegano.

5 – Descreva as medidas do seu produto

Prestar atenção às dimensões do produto significa criar um documento detalhando as medidas de roupas, sapatos, móveis, eletrodomésticos e eletrônicos para que os consumidores possam fazer compras com segurança.

Os lojistas do e-commerce fashion precisam investir em soluções que permitam ao consumidor saber seu tamanho e, claro, notificar se a peça é P, M, G ou GG, por exemplo.

Os recursos precisam considerar a antropometria para encontrar o tamanho certo, convencer os clientes a realizarem as escolhas certas, reduzir as hipóteses de substituição e tornar a logística mais precisa.

6 – Trabalhe as palavras-chave do jeito certo na descrição de produto

Ao contrário da crença popular, repetir palavras-chave no texto não é considerado uma boa prática de SEO. Além disso, a descrição pode parecer feia, e os clientes em potencial podem sair do site com facilidade.

A sugestão é usar palavras-chave e termos adicionais de forma inteligente e natural. Escreva para pessoas, não para o Google. Dessa forma, o conteúdo protegido por direitos autorais têm mais probabilidade de ser classificado pelos mecanismos de pesquisa.

Para planejar isso, use o próprio Search Console (para descobrir quais palavras trazem mais tráfego para seu site), planejador de palavras-chave, Ubersuggest e SEM Rush.

7 – Prefira as palavras-chave long tail

Palavras de cauda longa, mais conhecidas como long tail, são mais específicas e menos comuns, tornando-as adequadas para o e-commerce de nicho. Por exemplo, pequenas empresas que se especializam em artigos esportivos e eletrônicos precisam investir em termos específicos que não competem com seus principais concorrentes. Caso contrário, sua estratégia de SEO pode não funcionar.

Precisa de uma descrição do produto para a amostra? Veja a palavra “tênis”. Tem muito volume de pesquisas e está muito lotado, mas nem sempre é convertido o suficiente. A frase de cauda longa “Nike Vapor Fly Next Green Men’s Shoe” indica que o volume de pesquisa é baixo, mas a motivação para comprar é alta quando o usuário está procurando exatamente esse produto e está no final do processo de atingir seus objetivos e em busca de conversões.

8 – Escolha o melhor formato para descrever o produto

É recomendado combinar parágrafos e marcadores. Concentre-se de forma rápida e fácil nas informações técnicas do produto, como tamanho, material e cor, e em frases curtas, como benefícios, recursos e características do produto.

O parágrafo precisa contar uma história para convencer um cliente a fazer uma compra. Como ajuda no dia a dia, como foi desenvolvido (em caso afirmativo, use “Você está comprando um produto feito à mão”) e os clientes dessa nova experiência. Explique o que ele pode esperar. Se você acabou de descobrir um ótimo produto e quer compartilhar a novidade com seus amigos, como você explicaria?

Essas passagens permitem que você crie e mantenha sua voz comunicativa – seja formal, informal e despojada.

9 – Escreva um título atrativo

Um título atraente precisa despertar a curiosidade do visitante por meio da geração de cliques. Evite ligações gerais. No entanto, por favor, não entre em detalhes. Deixe as especificações na descrição do produto.

  • “Sandália infantil”: muito genérico → evite
  • “Sandália infantil lilás com borboleta e fivela de couro”: muito detalhado → evite
  • “Sandália infantil (marca) lilás”: na medida → prefira

O título será a primeira coisa que os consumidores encontrarão com o produto em mecanismos de pesquisa e sites de lojas online.

10 – Use recursos visuais

Quais recursos você gostaria de incluir na página de descrição do produto? As descrições dos produtos incluem fotos, gráficos, vídeos e infográficos, além de apenas texto.

O conteúdo visual complementa as informações, ilustra os padrões de uso, exibe os atributos e benefícios do produto e reforça o que está descrito no texto.

Por exemplo, um infográfico pode explicar como um produto funciona e um vídeo pode fornecer informações adicionais e dicas de recursos.

11 – Aplique SEO nas imagens de produtos

Os consumidores podem encontrar seu produto procurando por imagens, então você deve otimizá-las para SEO. Isso significa prestar atenção ao nome. ao tamanho do arquivo e aos campos de texto alternativo da plataforma de e-commerce.

Quando você carrega uma foto de seu produto, o nome do arquivo aparecerá no URL da imagem. Esse é o método de pesquisa do Google. Nomeie o arquivo usando palavras-chave, como “sandaliainfantilillas.jpg”. Nunca envie imagens com o nome imagem 001, por exemplo.

Pense na resolução e tamanho da imagem que enviará para não enviar fotos muito pequenas. Pois senão o cliente não conseguirá saber como é o produto. Portanto, fotos de qualidade com resolução e tamanhos necessários e mantendo o padrão em todos os produtos são a grande dica.

É sempre recomendado subir imagens no formato .jpg, porque os arquivos são pequenos. Caso prefira, também é possível subir em .png, que é adequada para imagens que requerem transparência, vetores e ilustrações.

O atributo Alt Text é um recurso de descrição de imagem que permite ao Google identificar recursos de acessibilidade quando os leitores de tela leem esse recurso para pessoas com deficiências visuais. Seja descritivo e não abuse de palavras-chave curtas e simples, como “sapatos de bebê lilás da (marca)”.

12 – Crie uma metadescrição

A metadescrição é importante não apenas para a página inicial do site, mas também para estar presente em todas as páginas de produtos.

Descreva o objeto e anote suas vantagens. Lembre-se de que a metadescrição deve ser curta, simples e adequada. Sempre use palavras-chave! O segredo para ver a aparência do título e do texto é usar o simulador serp, que mostra uma prévia da meta descrição no Google.

Tenha cuidado para não exceder o limite de pixels, pois o texto no Google ficará incompleto para o usuário. Se você não especificar uma meta descrição, o mecanismo de pesquisa escolherá um texto aleatório na página e o gerará automaticamente. Esse nem sempre é o trecho mais atraente para o cliente.

13 – Estimule a experiência sensorial na descrição de produto

Envolva seu público apenas lendo a descrição do produto, seja pelo computador ou pelo celular, fazendo com que ele sinta que está com o produto em mãos ou como se pudesse tocar no produto. Essa função é dos adjetivos sensoriais.

O texto que usa adjetivos sensoriais permite ao usuário experimentá-lo apenas lendo a descrição. Por exemplo, na descrição de uma marmita fitness enfatizar o aroma, os sabores, colocar com detalhes a textura dos ingredientes ou até mesmo como é o processo de degustação.

Isso despertará a curiosidade e a vontade de compra do cliente. E essa técnica não é aplicada apenas nos alimentos, mas pode ser adaptada a todos os nichos de vendas.

14 – Use provas sociais

Os consumidores se sentem mais seguros sabendo que um produto foi avaliado por outros compradores. A opinião do cliente nessa página também afeta o visitante.

Essa avaliação pode ser uma estrela ou depoimento de cliente. Para incentivar seus clientes a deixarem uma avaliação, crie um fluxo de e-mail que será enviado assim que o comprador receber o produto.

15 – Crie hotsites para os produtos

Hotsites garantem aos clientes uma rica experiência com produtos ou linhas de produtos recém-lançados. Os usuários recorrem a sites mais integrados para fazer a conversão, porque desejam saber mais sobre as novidades.

Essa página temporária pode armazenar imagens adicionais, infográficos, textos, vídeos e histórias de desenvolvimento de produtos.

O texto e as imagens da descrição do produto devem ser convincentes e claros para o cliente adicionar o item ao carrinho e comprá-lo.

Conclusão

Para fazer uma boa descrição, primeiramente você precisará investir na riqueza de detalhes. Isso é elemento fundamental para conquistar a confiança do cliente e aumentar as chances de ele adquirir o produto.

Além disso, quanto mais realistas as fotos e as dimensões do produto, melhor. Pois isso ajudará no posicionamento do seu e-commerce nas pesquisas do Google, contribuirá para a segurança de compra do cliente e ainda ajudará no processo de conversão de clientes.

Pense assim: quando o cliente tem informações seguras sobre sua aquisição ele volta para comprar mais. E nisto está o segredo da fidelização: sanar dúvidas e resolver os problemas do cliente.

O post 15 dicas para escrever as melhores descrições de produto no seu e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 15 dicas para escrever as melhores descrições de produto no seu e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.