Ads Top

Os desafios em trabalhar no e-commerce

Sempre que pensamos em transformação digital acabamos falando sobre mudança de comportamento. E não é somente em relação ao consumo, mas também ao formato de trabalho, de lifestyle em geral. A pandemia está sendo um momento revelador, de muitas descobertas sobre novas formas de trabalhar. O home office, por exemplo, já é um ambiente a ser pensado com prioridade nos projetos arquitetônicos. Afinal, permanecerá em evidência daqui pra frente, já que é uma mudança que veio para ficar.

Imagem de três pequenas caixas de papelão sobre o teclado de um notebook

Outro comportamento que sentimos na prática com a ampliação do consumo online, é o crescimento de empreendedores de e-commerce. Neste artigo, falarei um pouco sobre quais os desafios em trabalhar no comércio online nos tempos em que estamos vivendo. Confira!

O mercado de e-commerce em expansão

É inevitável que o contexto que iniciou com reclusão social acabou intensificando a compra sem sair de casa. Isso acabou fazendo muitos consumidores que não tinham o hábito de comprar pela internet gostar do formato e tornar-se novos consumidores de e-commerce. Do outro lado, o empreendedorismo online também foi um ponto importante, já que muitas pessoas precisaram reinventar seu negócio para continuar operando.

Conforme dados do Sebrae-RS, antes da pandemia, 70% dos negócios online costumavam encerrar as suas operações em até 18 meses, enquanto agora o índice passou para 41%. Ou seja, além de ter mais vendas online, também há mais preparo para o empreendedor manter a sua operação ativa, já que é um formato de vendas que veio para ficar. É importante destacar que não é somente quem digitalizou o negócio que precisa estar sempre atento e se reinventando. Sim, quem já estava no e-commerce deve ampliar as estratégias de venda, pois mais consumidores ativos também significam mais concorrentes vendendo online.

Inovação e tecnologia à favor do negócio

Se o empreendedor precisa estar sempre inovando no cenário típico de vendas de uma loja física, por exemplo, no e-commerce isso é ainda mais necessário. Afinal, ele precisa explorar a fundo todas as estratégias possíveis para chamar a atenção do consumidor e efetivar as vendas. Ampliar a presença digital e vender concomitantemente em loja virtual, física, redes sociais e marketplaces, são algumas possibilidades para o negócio atingir o patamar de omnichannel — que é quando ele tem presença em canais distintos.

A tecnologia deve estar presente tanto em ferramentas de gestão (que visam otimizar o trabalho do dia a dia e trazer maior eficiência ao negócio), quanto em medidores de tráfego e conversão de vendas. Esses indicadores são importantes termômetros para que o empreendedor aposte em estratégias cada vez mais dinâmicas e que retornem em mais vendas.

Os desafios do e-commerce

Para quem vende no e-commerce, o desafio é exatamente criar uma presença digital forte que permite diferentes estratégias de vendas. Outro desafio é também converter o consumidor que estava acostumado a comprar somente em loja física,. É preciso trazê-lo para o comércio online para ganhar cada vez mais consumidores frequentes. Quem trabalha no e-commerce deve criar as campanhas não somente para quem compra online, mas sim de forma geral, para criar a mudança de comportamento do consumidor.

Outro desafio, mas que cada vez é melhor feito pelos vendedores de e-commerce, é criar experiências de compra. Lembro que elas vão desde a pesquisa pelo item a ser comprado, até a entrega na casa do consumidor. Também melhora a experiência de compra a marca ser omnichannel. Ou seja, quando ela está presente em canais de venda diferentes e atingir o consumidor de diferentes formas.

Quem pode empreender no e-commerce?

O e-commerce é um local amplo e bastante democrático, todos os negócios podem estar presente nele. Porém, é sempre preciso entender onde está o seu público consumidor. Para comércio de produtos, ele funciona muito bem na maioria dos setores. Já para serviços, algumas vezes acaba dificultando o processo — portanto, é melhor avaliar caso a caso.

Outra diferenciação importante é as abordagens personalizadas conforme cada tipo de negócio. Por exemplo, uma empresa de artigos esportivos terá campanhas, anúncios e estratégias diferentes de uma empresa de refrigeração.

Empresas MEI e ME devem estar munidas de informações para suas campanhas performarem de acordo com o desejado. É claro que quanto maior o canal de venda, maior a repercussão de vendas. Por isso mesmo é importante que os pequenos negócios estejam vendendo em marketplaces já consolidados.

Organização para vender mais

Invista o seu e-commerce superar os desafios e crescer cada vez mais. Lembro que entender o negócio e o consumidor é o primeiro passo. O segundo é contar com ferramentas de gestão para otimizar processos e automatizar funções.

O post Os desafios em trabalhar no e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Os desafios em trabalhar no e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.