Ads Top

Os principais erros na implementação de um e-commerce

É muito bom falar de acertos, mas ninguém gosta muito de comentar os erros, né?! Neste artigo, trarei alguns apontamentos sobre o que pode causar o fracasso do seu projeto de digitalização.

Imagem de uma tecla de computador azul, com a palavra Oops escrita em branco
Especialista relaciona os principais erros cometidos durante a digitalização de um negócio para o e-commerce.

1 – Não entender o que é TCO e como essas três letrinhas impactam seu negócio

TCO (Total Cost of Ownership) basicamente é o custo que se calcula para entender o valor de aquisição, implementação e manutenção dos seus ativos de TI. Quando decidimos por uma plataforma de e-commerce no ar, temos que pensar bastante nesse custo. Afinal, dependendo da plataforma, esse custo vai subir com o passar do tempo e vai onerar bastante seu negócio.

Um bom exemplo disso vem quando olhamos as preferências do nosso cliente. Essa análise da jornada de compra, muitas vezes, não é levada em consideração no momento de implementação de um e-commerce.

Se ao analisar as preferências do meu consumidor, em um determinado momento, entendo que ele prefere comprar por um App mobile do que por um browser, muitas perguntas importantes surgem:

“Essa plataforma suporta um App?”. “E se ela já tiver um App Mobile embutido, não ficaria mais barato?”. As respostas, com certeza, irão nortear melhor suas primeiras decisões.

2 – Escolha da plataforma

Qual a melhor plataforma de e-commerce? Eu sempre digo que cada negócio aceita um certo nível de plataforma.

Para B2C (Business to Consumer), temos uma infinidade de plataformas, mas cada uma tem uma peculiaridade. Temos plataformas super baratas para começar, mas que te forçam a ir com alguns meios de pagamentos e modelos pré-concebidos. Afinal, você não vai ter o poder de personalizar muito o que já vem definido.

Existem várias variáveis que achatam sua margem como:

  • Percentuais que você paga para meios de pagamento;
  • Subscrição de plataforma;
  • Percentuais para marketplace;
  • Custo de logística.

Para identificar qual a melhor plataforma para você, comece pensando no tamanho do seu catálogo de produtos. Dependendo do tamanho, a complexidade de venda pode aumentar e você vai precisar de uma plataforma flexível para poder trabalhar melhor as suas margens e a forma de atendimento.

2 – Quanto mais flexível a plataforma de e-commerce, mais caro você vai pagar

Se o seu negócio está sob alguma regulamentação, lembre-se que vai precisar de uma plataforma com várias garantias de compliance e isso, certamente, terá seu custo.

Resumindo: o segmento que você está inserido, tamanho do catálogo e a margem que seu negócio precisa, vão dar a direção de qual plataforma escolher.

3 – Decisão de níveis de automação de atendimento do pedido (eficiência)

Sempre digo que duas coisas podem fazer você fracassar na internet. Entrar na internet e não vender nada ou entrar na internet e vender muito ao ponto de não poder atender.

Pergunte a si mesmo: com a estrutura que eu tenho, qual o máximo que posso vender por mês? Se a resposta for um número que não faz sentido pro seu negócio, você vai precisar aumentar os níveis de automatização.

Alguns exemplos:

  • Integração com transportadora: se você precisa enviar o pedido para o transporte de forma manual e ficar atualizando o rastreio do seu pedido qual o tempo para atender mil pedidos?
  • Fluxo de retorno automatizado: Se você precisa gerar um voucher de forma manual e colocar no pedido de retorno do cliente, isso pode te causar lentidão e deixar o consumidor frustrado.

Quando você pensar em um ser humano no meio do seu processo, lembre-se: isso é sinônimo de possíveis erros e gargalos.

4 – Investir dinheiro e esforço excessivo no Storefront

Pense nas lojas da Apple. São lindas e normalmente estão lotadas. Agora imagine a Apple sem pessoas suficiente para atender o público… O que quero falar é: se você está investindo em uma experiência visual que chame atenção, mas sua máquina por trás das belezuras não está preparada, o fracasso é garantido.

Antes de investir em novos modelos de tiragem de pedido, designs inovadores para o front, lembre-se que seu motor tem que estar perfeito para garantir que essa experiência seja completa. Já vi sites que inovaram no visual e tiveram um péssimo desempenho.

5 – Tempo para lançar a loja (Go to Market)

Também já vi marcas que produzem os próprios produtos gastarem um absurdo com fotos para a loja online e na hora do lançamento do não ter mais os benditos produtos em estoque. Resultado: precisaram gastar novamente com fotos. Isso é bem comum no mundo fashion.

Planeje o lançamento combinado com uma comunicação assertiva para a mídia. Lembre-se que recurso financeiro não pode ser gasto de forma indiscriminada.

O post Os principais erros na implementação de um e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Os principais erros na implementação de um e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.