Ads Top

5 melhores práticas para um site de vendas B2B

A venda B2B online caminha a passos acelerados. Nos Estados Unidos, onde o mercado atacadista está mais avançado, a comercialização em sites desse segmento chegará a US$ 1,2 trilhão até o final de 2021, projeta a Forrester Research, consultoria referência em B2B no mundo.

A pandemia da Covid-19 acelerou a transformação digital das empresas B2B, com 57% dos gerentes de compras fazendo mais pedidos online do que em pontos de venda físicos.

Imagem de uma mão masculina segurando um cartão escrito B2B
Quem ingressa no ambiente digital percebe que vender para outras empresas é diferente de um consumidor final.

Quem entrou recentemente no e-commerce B2B ou está planejando ingressar no ambiente digital já percebeu que vender para outras empresas é diferente de vender para o consumidor final, especialmente no que diz respeito a marketing e atendimento.

Neste artigo, eu te conto as cinco práticas essenciais que todo e-commerce B2B deve ter!

1 – Unir conteúdo e e-commerce

Nas páginas de produtos, não utilize conteúdos duplicados e enviados pelo fabricante. Em vez disso, crie materiais inéditos, exclusivos, interessantes, envolventes e que atraiam os clientes. Os textos também serão úteis para auxiliar e educar os consumidores, além de, é claro, incentivar a compra.

Adicione fotos dos produtos em diversos ângulos, vídeos, ilustrações e infográficos para que não restem dúvidas sobre o que você está vendendo.

Mas atenção! O conteúdo deve estar em sintonia com o público-alvo. Pesquisa da Forrester mostra que 71% dos clientes B2B dizem que os fornecedores fornecem “conteúdo em excesso” sem ser muito envolvente.

Para melhorar esse indicador, a própria consultoria recomenda que as empresas sigam quatro etapas: planejamento (centrado nos clientes), produção (fazer conteúdo de alta qualidade, relevante e envolvente), promoção (que é a divulgação no tempo e nos canais certos) e desempenho (analisar e otimizar ao longo do tempo).

2 – Valorizar a experiência do cliente

A esta altura, você já sabe que ter ótimos produtos e preços competitivos não são mais suficientes para ter bons resultados em vendas na internet. Seu e-commerce B2B deve ser construído seguindo as melhores práticas de usabilidade do usuário para atrair público interessado em comprar e manter o negócio financeiramente sustentável.

A experiência de compra no e-commerce abrange alguns princípios para retenção do cliente e conversão, tais como: navegação simples, transações rápidas, comunicação clara, atendimento e velocidade de carregamento.

A dica para indústrias, distribuidores e atacadistas que estão vendendo online (ou que farão isso em breve) é reproduzir, adequando às necessidades dos clientes B2B, a experiência dos varejistas, como a Amazon, que, basicamente, se resume a ser rápida, fácil e conveniente.

O cliente que faz pedidos pessoais na Amazon também pode ser o responsável pelas compras da empresa B2B onde trabalha, já pensou nisso? E ele espera ter uma experiência de varejo semelhante no seu site.

3 – Simplificar o processo de checkout

Torne o processo de checkout transparente e simples. Para começar, ofereça diversos meios de pagamento: Pix, boleto, transferência bancária, cartões de várias bandeiras, carteiras virtuais, aplicativos de pagamento, entre outros.

Permita que os clientes parcelem o valor, dividam a compra em dois cartões e tenham a chance de escolher a melhor opção de entrega (retirada em ponto físico, Correios, transportadora, motoboy, etc).

Disponibilize o checkout com um clique, apresente o teclado correto na versão mobile para o campo de preenchimento e permita que os dados do cartão de crédito sejam gravados para compras futuras.

4 – Facilitar o pedido

Libere grandes pedidos no e-commerce para que a jornada de compra do cliente B2B aconteça integralmente online, sem a necessidade de um representante de vendas para concluir a encomenda.

Embora algumas empresas prefiram limitar tamanhos dos pedidos, forçando o consumidor a finalizar a compra por telefone, você não precisa fazer isso na sua loja. Em vez disso, implemente uma jornada contínua no meio digital, com um site seguro e fácil de navegar, para acostumar o cliente a esse formato de venda.

Dessa forma, você libera a sua equipe comercial para atuar em outras tarefas mais estratégicas e não restringe a atuação somente ao fechamento de uma venda iniciada no site.

5 – Disponibilizar canal de autoatendimento

Acione um chatbot no e-commerce para que os clientes possam ter respostas rápidas a dúvidas básicas e comuns. A ferramenta automatiza o suporte, reduz o custo de atendimento e impacta positivamente na satisfação do consumidor e na experiência de compra.

Além disso, o recurso de live chat no e-commerce B2B libera tempo da equipe, que passa a se concentrar em questões mais complexas e que demandam mais atenção.

Dois em cada cinco clientes B2B afirmam que é mais fácil fazer compras em e-commerces com canais de autoatendimento, mostra uma pesquisa sobre experiências digitais B2B, conduzida pela empresa de software Episerver. Mesmo assim, só 31% das empresas B2B entrevistadas consideram implementar o serviço pelos próximos 12 meses.

A ferramenta de autoatendimento pode servir para fornecer informações sobre status e histórico de pedidos, para solicitar orçamentos, para tirar dúvidas, registrar reclamações e receber elogios, entre outros.

O post 5 melhores práticas para um site de vendas B2B apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 5 melhores práticas para um site de vendas B2B. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.