Ads Top

Escolha de produtos para o e-commerce: oportunidade, moda ou modismo?

Como podemos identificar que algo é uma grande oportunidade ou é apenas uma moda passageira? O efeito “paleta mexicana” acontece com muitas lojas que decidem se aventurar em um nicho que de repente explodiu, mas acabam desaparecendo tão rápido quanto fizeram sucesso.

Especialmente em épocas de pandemia, onde precisamos nos “reinventar”, muitos empreendedores decidiram investir no projeto de e-commerce. E, neste caso, a escolha do nicho paleta mexicana pode causar grandes quebras de expectativas.

Pessoa com segurando um notebook no colo e um cartão de crédito em uma das mãos
Como escolher produtos para vender no e-commerce sem o risco de se tornar apenas um modismo?

Mas, como identificar se um negócio é uma paleteria mexicana ou se é de fato uma nova oportunidade que pode mudar o consumo? Afinal, entrar em nichos altamente trabalhados parece mais difícil e concorrido do que investir em novas soluções.

Mesmo para os e-commerces já consolidados, como eu identifico se um produto novo pode ser uma grande oportunidade, ou um tiro no pé que resultará em mercadoria acumulada?

O efeito paleteria mexicana

Posso trazer o caso das paletas para 2020, comparando com o efeito máscara e álcool em gel. Mas, antes de entrar nesse assunto, vou “refrescar” a memória com as famosas paleterias mexicanas. Surgiram como novidade e inovação no meio dos sorvetes, pois tratava-se de um sorvete recheado. Simultaneamente vieram lojas, quiosques em shoppings… Que fizeram muito sucesso. Até que a novidade parou de ser novidade e as pessoas já não se interessavam mais. Ou seja, as lojas eventualmente fecharam e hoje nem se vê sombra de um produto que já foi febre.

Comparo o mesmo com as máscaras e o álcool em gel quando a pandemia se instaurou em nosso país. No início, faltou álcool em gel nas farmácias e nos fornecedores; muitas lojas começaram a incluir máscaras em seus estoques; e, consequentemente, surgiram diversos vendedores independentes ou atrelados a empresas maiores, com a venda destes insumos.

Não preciso nem dizer que hoje estes produtos — que por um momento fizeram falta — são vendidos até em camelôs, por preços de banana.

Ambos os casos não se tratavam de oportunidades de negócio. Aliás, pode ser que quem iniciou a febre das paleterias ganhou muito dinheiro. Mas a oportunidade não era tão boa assim, a ponto de muitos outros começarem a investir nesta.

A paleteria não passava de um modismo. E o mesmo ocorreu com produtos ou aplicativos que se tornam febre por determinado período de tempo.

O modismo versus a moda no e-commerce

Reforço que é preciso ter cuidado com estes dois termos quando falamos de vendas online. Por moda, podemos entender um produto popular e que esta popularidade se prolonga por um longo tempo.

Por falar em moda, foquemos no setor de vestuário, por exemplo. Ouvimos muito falar sobre “produtos que voltaram à moda”. Ou seja, são vestimentas, peças, que foram muito populares em determinado período e que podem voltar a serem desejados em determinado tempo — roupas de estação por exemplo.

Já os modismos são produtos que fazem sucesso, se tornam muito populares, mas por um período relativamente curto. E quem decide apostar nele eventualmente acaba ficando com produtos encalhados, uma vez que o interesse é perdido.

Como identificar oportunidades

As oportunidades são os casos em que algum produto (ou serviço) é capaz de gerar um grande negócio. Muitas oportunidades podem ser identificadas através de resolução de problemas, de dores dos consumidores, que muitas das vezes ainda não entendem que são realmente dores.

Ou também casos “de sorte” em que o produto/serviço se torna uma grande oportunidade, e por isso não pode ser considerado “padrão”. Como em diversos casos em que vemos vídeos sobre a promoção de fórmulas de sucesso do negócio.

Muitas oportunidades surgem de análises e resoluções de problemas do consumidor, assim como da capacidade de adaptabilidade do empreendedor e da loja.

Quando muitas empresas optaram pelo homeoffice, os e-commerces precisaram se reinventar para continuar as vendas. Ou seja, substituíram os investimentos que eram feitos dentro do escritório, para dentro de casa (e dessa maneira nasceram as oportunidades).

Como escolher os produtos para e-commerce sem cair no modismo?

Cuidado com as ondas de popularidade de determinações nichos ou produtos. Aliás, esteja atento também a problemas extremamente pontuais, como eram das máscaras e álcool em gel.

É preciso saber fazer essa análise de “será que isto ainda terá mercado daqui para frente” ou se “é a solução de um problema pontual”. Entrar em um nicho de mercado porque parece que determinada loja está faturando muito não é necessariamente uma escolha boa.

Se a decisão de produtos for para um mercado competitivo, lembre-se de que é necessário criar um diferencial dos grandes concorrentes, e não ser apenas mais uma loja dentre tantas.

Escolher o segmento do e-commerce ou investir na aplicação de um pode ser um processo custoso — e que não irá gerar bons resultados eventualmente. Por isso, ao escolher investir em um produto ou serviço, procure saber quem são os concorrentes, como está a popularidade daquilo que pretende vender e se ainda terá relevância dali a algum tempo.

O post Escolha de produtos para o e-commerce: oportunidade, moda ou modismo? apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Escolha de produtos para o e-commerce: oportunidade, moda ou modismo?. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.