Ads Top

Oportunidades do Open Banking para o empreendedor digital

O Open Banking, também conhecido como Sistema Financeiro Aberto, é uma novidade desenvolvida e regulamentada pelo Banco Central do Brasil que já está em sua primeira fase de implementação no país.

Em linhas gerais, o Open Banking traz a possibilidade dos clientes do sistema financeiro compartilharem seus dados com instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central, partindo do princípio de que os clientes devem ser os próprios detentores de seus dados e ter a ciência/controle de quem tem acesso a eles, mediante sua própria autorização.

Você deve estar se perguntando: qual a vantagem de disponibilizar os meus dados para bancos e instituições financeiras?

Tanto para Pessoas Físicas quanto para Pessoas Jurídicas, o Sistema Financeiro Aberto apresenta inúmeros benefícios.

Leia também: Open Banking e o mercado de crédito: como essa solução apoiará os varejistas?

Pense só: com os seus dados disponibilizados nesse sistema, as instituições financeiras passam a ter uma fonte segura de informações, sem assimetria de dados. Dessa forma, conseguem enxergar com segurança possíveis garantias e passam a estar mais dispostas a fazer negócios com você.

Nesse sentido, uma grande aposta com a chegada do Open Banking é a facilitação de crédito no país. Afinal, esse novo sistema unifica todo o histórico de um cliente e, assim, esse não precisa mais ficar dependente de bancos ou instituições financeiras com os quais já tem um longo histórico de conta.

O Open Banking, portanto, é mais um passo dado no sentido de eliminar a concentração bancária e proporcionar um mercado mais competitivo, que favorece os clientes desse sistema.

A principal vantagem com a implementação do Sistema Financeiro Aberto é que você, cliente, passa a ter total controle sobre seus próprios dados e escolhe quem pode ter acesso a eles.

Mas esse não é o único benefício da implementação do Open Banking no Brasil. Veja a seguir as oportunidades do Sistema Financeira Aberto para o seu e-commerce:

Open Banking e o impacto na relação com os consumidores

No âmbito do e-commerce, o Open Banking apresenta uma série de benefícios no contato direto com os consumidores. Isso porque, a partir do contrato firmado com bancos e instituições financeiras e, claro, da autorização do usuário, e-commerces podem ter acesso aos dados dos clientes para proporcionar mais segurança e personalização nesse contato. Confira a seguir os benefícios desse tipo de parceria:

Mitigar riscos

O acesso aos dados de clientes facilita transações financeiras e as tornam mais seguras. A partir do momento que os dados são disponibilizados de forma simplificada e consistente para os agentes envolvidos em uma transação, o trabalho de checagem de bancos, bandeiras e antifraude torna-se descomplicado e mais seguro. Ou seja, mitigam-se os riscos, tão presentes, em transações online.

Experiência do cliente

A necessidade de preencher todos os campos com dados pessoais e de entrega no checkout de uma compra online é um grande responsável pelo abandono de carrinhos no ambiente digital. Mas a chegada do Open Banking traz facilidades também para esse procedimento.

A partir da primeira compra e com a devida autorização do cliente, os dados compartilhados via Open Banking podem ser salvos para que o preenchimento de cadastrados seja facilitado em aquisições futuras, eliminando a fricção nesse ponto de contato entre loja e consumidor.

Personalização de oferta

Com a análise de dados compartilhados, é possível traçar todo o perfil do cliente, definindo seus hábitos de consumo. A partir disso, estratégias de marketing e fidelização tornam-se mais condizentes com a jornada de compra do consumidor. Ou seja, personalizando ainda mais a experiência do usuário nas compras online.

Outra vantagem para o empreendedor: comparação de ofertas

Além de melhorar e personalizar o contato do lojista com seus clientes, o Open Banking apresenta benefícios diretos para o empreendedor digital.

A  facilitação de crédito, mencionada no início do artigo, é um deles. Mas ainda podemos citar como oportunidades trazidas por esse novo sistema financeiro a comparação de ofertas.

Não são apenas os dados de pessoas e empresas que ficarão à disposição de bancos e instituições financeiras. O Sistema Financeiro Aberto serve, sobretudo, aos interesses desses clientes. Nesse sentido, também funcionará como um agregador de dados das próprias instituições financeiras para proporcionar uma experiência unificada para aqueles que se dispuserem a aderir ao Open Banking.

Isso significa que, dentre todas as instituições financeiras que o cliente – seja ele Pessoa Física ou Jurídica – se relaciona, ou tem interesse de se relacionar, ele pode optar por fazer negócio com aquela que apresenta as melhores vantagens de custo-benefício.

Ou seja, o Open Banking torna-se um comparador de ofertas para que o cliente possa optar por aquelas que melhor atendem aos seus interesses no momento de contratar um seguro, fazer investimentos ou, até mesmo, buscar ofertas de crédito.

Além, é claro, da competitividade proporcionada por essa transparência e unificação do histórico do cliente, que tende a quebrar a concentração bancária, como já mencionado, e apresentar melhores oportunidades para os clientes com taxas mais baixas e serviços mais completos e personalizados.

Fases do Open Banking

Atualmente, estamos na primeira fase da implementação do Open Banking. Até o momento, apenas as informações das próprias instituições começaram a ser disponibilizadas, são elas: produtos (tipos de conta, de cartões, tarifas e taxas) e canais de atendimento (endereço de agências, serviços prestados, canais e horários de atendimento).

Próximas fases e datas previstas pelo Bacen:

  • 15 de julho de 2021 – dados cadastrais de clientes;
  • 30 de agosto de 2021 – iniciação transacional e operação de crédito;
  • 15 de dezembro de 2021 – seguros, investimentos e câmbio.

Vale lembrar que todos os processos e dados dos clientes que aderirem ao Open Banking seguem regidos pelo sigilo bancário, podendo ser acessados apenas por instituições regulamentadas pelo Bacen e, claro, a partir da permissão do titular dos dados, que pode cancelar essa permissão a qualquer momento.

O post Oportunidades do Open Banking para o empreendedor digital apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre Oportunidades do Open Banking para o empreendedor digital. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.