Ads Top

O valor do SXO na experiência do usuário

A tecnologia, em suas mais variadas formas e aplicações, está em constante evolução. Acompanhando esse movimento, os algoritmos de busca mudam com frequência, se adaptando às demandas das novas ferramentas. É nesse cenário que nasceu o conceito de SXO, sigla para Search Experience Optimization, em inglês, que se traduz em uma “união” de técnicas de SEO com UX (experiência do usuário), que implica na busca permanente de uma experiência orgânica, fluída e intuitiva na web.

Apesar de ser um tema discutido desde meados de 2015, o SXO ganhou ainda mais destaque em meio à aceleração digital intensificada pela pandemia e pelo isolamento social. Uma recente atualização do algoritmo de busca do Google, também contribuiu para colocar o tema ainda mais em voga no mercado, assim como outra tendência em crescimento: o Customer Centric (Cliente no Centro, em tradução para o português). Na prática, significa centralizar todo o planejamento estratégico na experiência do cliente, com o objetivo de aumentar a taxa de fidelização e, assim, conseguir melhores resultados.

A tendência é que mais empresas olhem para o SXO para criar um diferencial, diminuindo a taxa de rejeição e aumentando a satisfação. Isso significa atingir as pessoas certas na hora certa, ao invés de gerar tráfego por tráfego, passa a ser considerada a geração de tráfego qualificado.

Esse novo conceito é voltado para a intenção de busca do usuário, ou seja, em como é possível aumentar a encontrabilidade do que usuário final busca frente ao que o cliente oferece. Para isso, é preciso implementar técnicas de UX Writing, combinadas com as técnicas de SEO para propor diferentes respostas para diferentes tipos de busca. Isso significa trabalhar de maneira integrada com outras mídias, identificando as oportunidades de search para que o usuário seja impactado no momento certo.

O SXO visa, ainda, combater um ponto que afeta negativamente a eficácia do SEO, a tão temida taxa de saída. Uma indesejável porcentagem de usuários abdicam de um site poucos segundos depois do acesso, demonstrando que a página foi pouco atraente e interessante para quem pesquisou. Ou seja, por conta de uma experiência ruim, em poucos segundos, o usuário deixa a página de uma determinada marca e parte para outra, minando todo o trabalho de SEO.

A importância da experiência

Um estudo realizado por Jakob Nielsen, especialista em User Experience, indicou que a maior parte dos usuários abandona um site nos primeiros dez segundos. Por isso, é imprescindível dar a resposta que o consumidor precisa dentro desse curto espaço de tempo.

Outra pesquisa feita pelo Google Trends revelou que 72% dos consumidores acreditam que um serviço personalizado é crucial para a jornada de compra. A prioridade não está mais no mecanismo, mas sim na experiência. Baseado nesses dados, é fundamental que as equipes de qualquer negócio estejam sempre focadas no usuário, fazendo com que ele encontre a informação que procura da forma mais fácil e intuitiva possível. Em vez de otimizar para motores de busca, o SXO tem como missão melhorar a experiência dos usuários. É o Customer Centric na prática.

O Google oferece três tipos de busca: conteúdo, serviço ou produto. Esse sistema precisa ser levado em questão ao preparar o caminho a ser seguido em SEO, sempre considerando as dinamicidades específicas de cada categoria. Por exemplo, quando eu procuro pelo melhor tênis para corrida, eu demostrei um interesse na compra de um tênis, mas, no momento, eu quero consumir um conteúdo. O resultado exibido da busca tem que estar relacionado ao conteúdo, que precisa estar atrelado a alguns caminhos para a venda do produto. Essa é uma das trilhas do SXO.

As pessoas ao redor do globo direcionaram a atenção e gastos para os canais digitais, o que representa uma oportunidade para que as organizações captem o interesse de compradores abertos à exploração de novas e diferentes opções. O mais importante é entender que a cereja do bolo não é mais a obtenção pura e simplesmente de tráfego. A sacada, de uns tempos para cá, está em oferecer algo muito mais recompensador e motivador, com benefícios para as empresas em termos de negócio e notoriedade.

Trabalhar com SEO traz bons números e crescimento de tráfego no site, já o SXO propõe a atração de tráfego qualificado e mais do que métricas boas: conversões! No fim do dia, o cliente quer resultados em vendas ou leads, então o SXO entra para facilitar essa jornada para o consumidor final.

Por onde começar

A recomendação é investir em uma boa experiência de navegação dentro do site e produzir conteúdo relevante. Ter conteúdos que respondam todas as etapas de busca é essencial. Além disso, focar na linkagem! Você precisa direcionar toda a jornada do usuário dentro do site, ou seja: se ele entrou pelo blog você precisa levá-lo ao e-commerce, se ele entrou pelo e-commerce, qual foi o termo utilizado? O conteúdo lá dentro contempla as principais dúvidas? Tudo isso precisa ser analisado. SXO é mais do que “como a busca é feita”, mas também sobre como transformar essa busca em venda e garantir uma boa experiência para o usuário.

Leia também: Pagamento por WhatsApp Pay pode facilitar golpes e fraudes pelo aplicativo?

O post O valor do SXO na experiência do usuário apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre O valor do SXO na experiência do usuário. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.