Ads Top

A importância do Google Search Console para análise do e-commerce

Boa parte dos e-commerces já se deram conta de que é fundamental adotar ferramentas de análise, como o Google Analytics, as quais apontam dados importantes sobre o desempenho de um site. Entretanto, se esse já é um recurso poderoso para melhorar a performance de uma loja virtual a partir de percepções e insights, o Google Search Console agrega ainda mais inteligência ao processo.

O motivo é que o Search Console tem a função de fazer com que cada página da internet chegue mais rapidamente aos bots, otimizando o rankeamento. Na prática, leva os robôs a analisarem, indexarem e enviarem relatórios com as conclusões obtidas sobre cada conteúdo.

Até 2015, o Google Search Console era chamado de Webmaster Tools. No início de 2018, foi repaginado e lançado em Beta, sendo disponibilizado na nova versão no mês de dezembro. Apesar das mudanças, o objetivo sempre foi analisar o tráfego dos sites, conferindo o desempenho em pesquisas.

Vale frisar que, apesar de algumas informações geradas pela ferramenta precisarem do auxílio de especialistas em TI, há várias tarefas que o lojista consegue resolver sozinho, facilitando a tomada de decisão.

Quer saber mais sobre como esse recurso pode ajudar a sua loja virtual a ter melhor desempenho? Então acompanhe o post!

O que é o Google Search Console?

O Google Search Console faz parte do conjunto de ferramentas gratuitas do Google, as quais têm o objetivo de otimizar o rankeamento de sites durante as pesquisas de usuários. Como citamos, sua principal função é avaliar as páginas da internet e, de forma automatizada, apontar a performance de cada uma delas.

Por exemplo, se o desempenho está negativo, o mecanismo traz formas de destacar a página nas buscas, bem como aponta soluções para corrigir as falhas que estão contribuindo para o resultado abaixo do esperado.

O recurso é muito utilizado por profissionais especializados em Search Engine Optimization (SEO), os quais monitoram a plataforma para conseguirem melhorar constantemente o posicionamento das páginas e, consequentemente, os resultados dos negócios. Entre os diagnósticos possíveis estão:

  • Encontro de páginas duplicadas ou com títulos iguais, o que é comum na área de e-commerce. Essa duplicação atrapalha os resultados, já que conteúdos repetidos são penalizados pelo Google;
  • Medição da popularidade do site e apontamento de como está o seu desempenho em dispositivos móveis;
  • Identificação de quais as palavras-chave mais conseguem tráfego em relação a cada página de produto.

Esses são apenas alguns exemplos dos dados que podem ser obtidos a partir da plataforma, os quais auxiliam nos melhores caminhos a seguir em relação à otimização do posicionamento de um e-commerce nas pesquisas online.

Como funciona o Google Search Console

Agora que você já sabe do que se trata o Google Search Console e como o recurso pode auxiliar em um melhor desempenho durante as pesquisas, pode estar curioso para saber como a ferramenta funciona na prática. Pensando nisso, destacamos as principais funcionalidades. São elas:

Aspectos de pesquisa (Search Appearance)

Esse menu mostra como o Google está lendo cada parte das páginas, como títulos, imagens, descrições e botões. Ou seja, se os elementos estão bons, se há algum tipo de conteúdo repetido, entre outros aspectos.

No relatório apresentado pela plataforma, cada item é especificado e identificado, ao mesmo tempo em que são propostas ações de melhorias para cada ponto. Nesse contexto, é essencial ficar atento às recomendações e aplicá-las, pois isso certamente implica em um melhor rankeamento orgânico.

Tráfego de Pesquisa (Search Traffic)

A aba Tráfego de Pesquisa do Google Search Console mostra dados relacionados ao comportamento dos usuários durante as buscas. Na prática, isso leva a entender o que estavam procurando quando encontraram o seu site e quais os elementos que mais chamaram a atenção durante a navegação nas páginas acessadas.

Nos relatórios, são disponibilizadas informações como palavras-chave que mais aparecem nas pesquisas, páginas referenciadas, ou seja, que estão tendo bom desempenho, países que acessaram, dispositivos utilizados, indexação de imagens e análise por datas.

Tudo isso auxilia os empreendedores a terem uma visão mais apurada dos seus potenciais e atuais clientes, otimizando constantemente a experiência e, por consequência, as vendas.

Índice do Google (Google Index)

Menu que aponta as páginas indexadas pelo Google, bem como as que foram removidas e as bloqueadas. É possível, por exemplo, existir um malware não identificado e que esteja prejudicando a indexação no buscador.

Nesse caso, o Google Index apresenta os obstáculos que podem estar impedindo esse processo, fazendo com que os e-commerces tenham consciência do problema e trabalhem para resolvê-lo.

Problemas de Segurança (Security Issues)

Como o nome sugere, essa aba do Google Search Console traz notificações sobre problemas de segurança detectados no site. Caso um e-commerce já tenha sido infectado, invadido ou hackeado por cibercriminosos, é por meio desse relatório que se obtém a informação. Além disso, é por meio do Security Issues que se faz a solicitação de reindexação.

Outros recursos (Other Resources)

Além das otimizações citadas, é possível ainda encontrar ferramentas como as de testes, assistentes para negócios, assistente de marcação de dados estruturados, pesquisa personalizada e PageSpeed Insights.

Como é sabido, a disputa pelos primeiros lugares nas pesquisas do Google é grande entre os e-commerces e todos os outros setores, os quais querem aumentar a visibilidade, vender mais e se destacarem perante clientes e a concorrência. Nesse sentido, ferramentas como o Google Search Console são imprescindíveis diante de uma concorrência cada vez maior.

Como cadastrar um site na plataforma

Depois de ler até aqui, ficou interessado em utilizar a ferramenta para sua loja virtual, mas não sabe por onde começar? Confira o passo a passo:

  • Abra uma conta no Google. Caso você já tenha um endereço de e-mail no Gmail, esse processo se torna ainda mais rápido;
  • Acesse a página do Google Search Console;
  • Adicione o site na aba “Adicione uma Propriedade”;
  • Escolha um dos métodos de verificação de segurança disponibilizados para comprovar que é o dono do site;
  • Faça o upload do HTML fornecido pelo Google para a página raiz do e-commerce;
  • Salve as modificações no site;
  • Volte à plataforma e clique em verificar (em um botão vermelho);
  • Pode começar a usar e analisar o desempenho de sua loja virtual.
  • Mesmo que a princípio o Google Search Console pareça uma ferramenta um tanto complexa, com a prática o processo se torna facilitado. Isso sem contar as vantagens para os e-commerces, como: encontrar falhas que estejam prejudicando a performance da loja virtual; identificar conteúdos populares que podem ser otimizados; verificar vulnerabilidades de segurança; otimizar a estratégia de link building e melhorar a navegação mobile.

    Esperamos que o nosso artigo sobre o Google Search Console te auxilie a implementar melhorias constantes em sua loja virtual.

    O post A importância do Google Search Console para análise do e-commerce apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

    Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre A importância do Google Search Console para análise do e-commerce. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

    Nenhum comentário:

    Tecnologia do Blogger.