Ads Top

4 segmentos em alta para aumentar suas vendas online em 2021

Nessa época é comum levantarmos as principais tendências que devem nortear os negócios nos próximos meses. Afinal, nada mais necessário que a visão do cenário em que estamos inseridos para antecipar desafios e oportunidades. Nesse sentido, vale destacar que a aceleração de 2020 representou para o e-commerce sua maior alta nos últimos 20 anos e o ingresso de novos consumidores ao universo online. Na prática, isso impulsionou as vendas e ampliou a importância das compras online no dia a dia dos brasileiros.

Um levantamento da Ebit|Nielsen revelou os principais segmentos que viram o faturamento crescer em relação ao ano anterior. O destaque foi para as categorias de Informática (101%), Construção e ferramentas (100%), Departamento (90%) e Esportivo (63%). Toda essa movimentação colocou em foco segmentos que nem sempre ocuparam o topo das vendas — e que agora passaram a investir com mais ênfase em tecnologia, logística e desenvolvimento de novos serviços para atender às atuais demandas de mercado.

Dentre as categorias em alta, vale destacar a construção civil, saúde, alimentos e produtos para pets. Por isso, listei a seguir algumas das principais oportunidades de cada uma delas para quem deseja impulsionar ainda mais as vendas em 2021.

1 – Construção civil

Com o maior tempo em casa, a necessidade de reformas e reparos movimentou as vendas de materiais de construção — que devem continuar aquecidas em 2021. Assim, categorias complementares, como ferramentas, utilidades domésticas, móveis e decoração acompanham esse movimento. Isso ocorre porque os consumidores têm investido não só em reformas estruturais, mas também em mudanças decorativas e readequação de espaços. Ou seja, também amplia a gama de produtos com maior volume de buscas nos sites.

2 – Saúde

No topo das preocupações mais recentes e em foco nos investimentos de empresas do ramo, o segmento de saúde é uma das principais áreas cujo cenário é favorável ao crescimento nos próximos anos. Grandes players e redes de farmácias já apostam em plataformas de serviços, marketplaces e abertura de novas lojas físicas. No online, categorias como Beleza & Saúde e Higiene Pessoal ganham força. Isso, sem falar na venda de itens como máscaras e álcool em gel, que chegou a sumir das prateleiras nos primeiros meses de pandemia.

3 – Alimentos (e-grocery)

Se em meados de 2015 houve o boom dos aplicativos de transporte — que colocaram em pauta assuntos como mobilidade e o uso de tecnologia a favor de novas alternativas de transporte —, atualmente observa-se algo parecido nos negócios de delivery e entrega de alimentos. Afinal, isso também entrou na lista de prioridade dos brasileiros. A comodidade de comprar itens de necessidade básica no conforto de casa reforçou a demanda de serviços de entrega rápida e consolidação de uma rede logística eficiente. Assim, grandes redes de supermercado têm se voltado ao e-grocery, que é a venda online de alimentos e bebidas, cuja promessa é se tornar a principal categoria do e-commerce.

4 – Produtos pet

Talvez você não saiba, mas o Brasil é o segundo maior mercado de produtos para pets no mundo. Para ter uma ideia, os gastos com produtos dessa categoria aumentaram quase 10% no comparativo ao ano anterior. A categoria faturou R$ 35,4 bilhões em 2019 (segundo dados do Instituto Pet Brasil). No e-commerce, tem alavancado os resultados de grandes redes de lojas especializadas. Reforço ainda que o setor representa uma oportunidade de expansão para pequenos lojistas, cujo espaço em marketplaces de nicho é bastante promissor no cenário atual.

O post 4 segmentos em alta para aumentar suas vendas online em 2021 apareceu primeiro em E-Commerce Brasil.

Na próxima semana farei mais um review com depoimento e resenha sobre 4 segmentos em alta para aumentar suas vendas online em 2021. Espero ter ajudado a esclarecer o que é, como usar, se funciona e se vale a pena mesmo. Se você tiver alguma dúvida ou quiser adicionar algum comentário deixe abaixo.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.